O que você vai ler neste artigo:

Casa própria, montagem do próprio negócio e cuidado com a saúde. Essas são as principais formas que o brasileiro pretende usar o dinheiro do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço), de acordo com pesquisa do Serasa, em parceria com a Opinion Box, divulgada nesta terça-feira (7).

“A pesquisa apresenta um panorama de como os brasileiros enxergam e desejam utilizar o saldo do FGTS, que tem papel muito importante na vida, desde o apoio no orçamento familiar até o pagamento de dívidas e a realização do sonho da casa própria”, afirma Alex Sander Gonçalves, diretor Comercial e de Produtos do Banco PAN. 

Com objetivo de entender o relacionamento dos trabalhadores com o FGTS, o levantamento foi realizado do dia 12 de abril ao dia 24 do mesmo mês, com 2.132 entrevistas online. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para cima e para baixo. O intervalo de confiança é de 95%.

Outras maneiras relevantes de usar a grana do FGTS, segundo os trabalhadores entrevistados, é quitar as dívidas e viajar para fora do país. 

Veja abaixo como os brasileiros gostariam de usar o dinheiro do FGTS, de acordo com o levantamento:

  • comprar uma casa própria: 45%

  • montar o próprio negócio: 33%

  • cuidar mais da saúde: 20%

  • quitar dívidas: 17% 

  • viajar para fora do país: 17% 

  • comprar um carro: 14%

  • trocar de carro: 11%

  • conseguir limpar o nome: 10% 

  • morar fora do país: 10%

  • mudar de profissão: 8%

  • fazer uma pós-graduação ou mestrado: 8%

  • começar a fazer uma faculdade: 6%

  • terminar a faculdade: 6%

  • casar-se: 5% 

  • ter filho: 4%

A partir dessas respostas, a pesquisa concluiu que um maior conhecimento do FGTS ajudaria as pessoas em suas vidas financeiras, porque os valores poderiam ser investidos na realização de planos e metas. 

Além disso, o levantamento também destacou que 36% dos trabalhadores têm alguma conta em atraso. Sendo assim, o dinheiro do FGTS poderia ser usado para resolver pendências.

Outro ponto relevante é que 60% dos trabalhadores disseram que gostariam de usar o dinheiro do FGTS para pagar dívidas. E 1 a cada 3 teriam interesse numa modalidade de empréstimo atrelada ao fundo. 

O que mais chama a atenção desses trabalhadores, de acordo com 32% das respostas, é a possibilidade de juros mais baixos com a garantia do FGTS. Outros 18% mencionaram a disponibilidade para negativados, e 15% falaram em “dinheiro rápido” para quitar os compromissos. 

33% NÃO SABEM ACESSAR O FGTS

O grande problema, segundo a pesquisa, é que 33% dos trabalhadores disseram não saber como acessar os recursos do FGTS, sendo que 38% desconhecem quanto têm de saldo na conta. Existem várias maneiras de fazer a consulta. Este link reúne todas elas.

Esses dados contrastam com uma das primeiras perguntas do levantamento, sobre os trabalhadores conhecerem o fundo. Eles (92%) dizem que sim, mas o avanço do questionário mostra que o conhecimento é superficial. Pouco qualificado.

Entre as possibilidades de uso dos recursos do fundo menos conhecidas pelos trabalhadores estão “fazer empréstimos (64% desconhecem)” e “sacar o saldo depois dos 70 anos de idade”, opção desconhecida por 58% dos entrevistados.

Veja abaixo outros dados apontados no levantamento sobre o FGTS: 

  • 38% não têm ideia de seu saldo de FGTS – e 16% nem sabem que podem consultar seu saldo

  • 40% têm até R$ 1.000 como saldo de FGTS

  • 33% não sabem em que condições (situações legais) podem sacar o FGTS

  • 64% não sabem ou não têm certeza de que podem usar o FGTS para retirar um empréstimo – mas 32% afirmam que os juros baixos são o principal atrativo para solicitar empréstimo com garantia de FGTS

  • 45% gostariam de usar o FGTS para comprar a casa própria – continua sendo o sonho brasileiro (e 33% gostariam de usar o FGTS para montar o próprio negócio)

  • 17% gostariam de usar o FGTS para quitar suas dívidas e outros 10% para limpar o nome - mas 60% concordam com a frase de que gostariam de ter a opção para pagar suas dívidas

  • 43% afirmam que o FGTS é um péssimo investimento, pois há produtos com melhor rentabilidade

  • 39% consideram o FGTS um porto seguro para o futuro e 33% só pretendem sacar em caso de extrema necessidade

Consultora em inteligência financeira e colunista do PAN, a economista Dirlene Silva falou no evento de divulgação da pesquisa que existe um “recorte de público” a respeito da utilidade do FGTS. 

Isso porque, para 43%, o FGTS é um péssimo investimento, já que há opções com rentabilidade muito maior. Mas para 39% o FGTS é uma espécie de porto seguro, que ajuda contra imprevistos.

A primeira opção é típica dos mais jovens, enquanto a segunda é mais atrelada aos trabalhadores mais velhos, que costumavam ter mais estabilidade profissional.

Saiba neste artigo se é preciso ter conta digital para fazer empréstimo FGTS e veja neste outro as vantagens e como funciona o Empréstimo FGTS.

É possível simular os limites e valores de cada recurso. Simulador de empréstimo FGTS.