Compra de imóvel é principal foco de investimento dos brasileiros, mostra pesquisa

Levantamento da Febraban mostra que 35% dos brasileiros pretendem fazer esse tipo de aquisição, a maior porcentagem registrada no estudo

Controle
Seus Gastos
Por Redacao PAN

 

Nunca antes os brasileiros quiseram tanto comprar o próprio imóvel. Ao todo, 35% das pessoas desejam fazer esse tipo de aquisição se houver folga no orçamento. É o maior percentual da série histórica.

Os dados são do Radar Febraban de dezembro. O levantamento é trimestral, feito pela Febraban (Federação Brasileira de Bancos), e avalia a expectativa dos consumidores sobre temas como: situação da economia e consumo, bancos e meios de informação.

Veja abaixo no que os brasileiros pretendem investir se tiverem folga no orçamento: 

  • 35% - imóvel

  • 22% - investimentos bancários;

  • 18% - reforma da casa e poupança;

  • 17% - investimentos em educação pessoal e da família;

  • 13% - fazer ou melhorar o plano de saúde;

  • 10% - viajar;

  • 7% - comprar carro.  

Impacto da inflação no orçamento

Um obstáculo para ter maior folga orçamentária e concretizar os planos é a inflação. O mesmo levantamento aponta que 69% dos brasileiros acreditam que a alta dos preços está impactando o consumo de alimentos e outros produtos de abastecimento doméstico. 

De acordo com 42% dos entrevistados, o principal impacto da inflação é no preço do combustível.

Veja ainda no que a inflação mais impacta, de acordo com os entrevistados da pesquisa da Febraban:

  • 19% - consideram que a inflação impacta, sobretudo, o pagamento de serviços de saúde e remédios.

  • 8% - juros do cartão de crédito

  • 6% - passagem de transporte público

Saiba como obter folga no orçamento familiar

Um homem branco,  óculos de armação redonda, barba longa, cabelo curto, camisa verde musgo de manga curta, calça bege, relógio no pulso esquerdo, segura um tablet com a mão esquerda e olha para o aparelho enquanto segura uma caneta com a mão direita, que está apoiada numa mesa. Há várias folhas de papel sobre a mesa, uma caneca e um celular.

Apesar de a inflação ser um obstáculo, há algumas iniciativas que você pode adotar para ter mais folga orçamentária. São orientações gerais para ter melhor planejamento financeiro. Veja abaixo: 

  • Saiba o rendimento mensal da casa (quais são os ganhos, quanto cada pessoa traz de dinheiro e qual é a renda da família);

  • Tenha na ponta do lápis as suas despesas (valores de contas fixas, como aluguel, internet, etc., e valores de despesas variáveis, como supermercado, contas de água e luz, emergências, entre outras);

  • Saiba priorizar as contas num momento de dificuldades. Priorize os serviços essenciais (luz, água, por exemplo);

  • Saiba ainda os valores para emergência e investimento que a família possui para lidar com imprevistos e realizar objetivos de curto, médio e longo prazos;

  • Aprenda a negociar suas dívidas. Assim, você pode conseguir melhores condições e taxas.

Considere ainda a possibilidade de fazer um empréstimo. Há casos em que pode valer a pena. Fique atento às condições.