O que é cheque especial?

Entenda como funciona essa linha de crédito, seus juros, prazos e regras

Mais crédito
para você
Por Rodrigo Chiodi

*Texto atualizado em 23.07.2021

Você já deve ter ouvido a frase: “entrei no cheque especial”. Isso significa que a pessoa utilizou todo o saldo da conta corrente e passou a utilizar o cheque especial que o banco colocou à disposição. 

Mas o problema é que muita gente passa a contar com esse dinheiro na hora de pagar as contas do mês, como se fizesse parte do saldo de sua conta. Mesmo que ele esteja ali, disponível, é importante saber que aquele valor só deve ser utilizado em casos de emergência e por pouco tempo. 

O limite emergencial, como é chamado aqui no Banco PAN, é um crédito que fica disponível na Conta Corrente digital do PAN para o cliente usar em imprevistos. Por exemplo: realizar pagamento de boletos, fazer transferências, utilizar o cartão de débito, sacar dinheiro e outros.

Uma pesquisa realizada pela SPC Brasil em parceria com a CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes de Loja), no ano de 2019, mostrou que 20,5% dos consumidores entrevistados tinham usado o cheque especial no período de um ano. 

O levantamento mostrou ainda que 40% das pessoas entrevistadas recorrem ao cheque especial com frequência. Entre elas, 47,9% são das classes C, D e E. 

O motivo mais comum para o uso desse crédito pré-aprovado foi imprevistos com doenças e medicamentos, citado por 24,7% das pessoas. A seguir, aparecem descontrole financeiro (24,6%) e pagamento de contas (23,3%)

O quadro mostra em forma de porcentagem todos os motivos que levam as pessoas a utilizarem o cheque-especial.

O estudo ainda levantou que apenas 3 em cada 10 pessoas entrevistadas procuraram outras alternativas para evitar o uso do cheque especial. 

No entanto, antes de aproveitar a facilidade desse “empréstimo rápido”, é importante conhecer as suas principais características, para que seja possível avaliar se é a melhor alternativa para as suas necessidades e administrar melhor as suas finanças. 

O que é cheque especial e como funciona? 

O cheque especial é uma das linhas de crédito mais populares para quem tem conta bancária. 

Bastante conhecido, ele é um tipo de empréstimo pré-aprovado que fica à disposição do cliente que optar por tê-lo desde a abertura da conta corrente para quando ele tiver uma emergência. 

Aqui no Banco PAN, o cheque especial é chamado de limite emergencial.

Como os bancos não exigem garantias ou análises de crédito complexas para liberar esse empréstimo, as taxas de juros são mais altas do que outras linhas de crédito.

O cliente não precisa assinar um contrato de empréstimo. O limite é determinado pelo banco mediante análises feitas no momento de abertura da conta corrente. Dessa forma, em razão das pequenas garantias e análises, maiores são os juros.

Um ponto positivo dessa linha de crédito é que você pode usá-la quando quiser, sem burocracia.

Um exemplo de como funciona esse empréstimo é quando você precisa pagar uma conta de luz de R$ 150, mas tem apenas R$ 100 na conta no dia do vencimento. No entanto, você tem um cheque especial de R$ 300.

Nessa situação, você pode pagar a conta no vencimento, usando R$ 50 do limite emergencial, sem correr risco de sua energia ser cortada. Mas é importante depositar os R$ 50 na conta assim que puder, para ter menor cobrança de juros.

Qual é o prazo para pagar o cheque especial? 

Pessoa segurando um celular com a mão esquerda e um cartão de crédito com a mão direita. Ela aparenta estar inserindo informações do cartão de crédito no celular.

Quando o cliente está usando o cheque especial e deposita em sua conta um valor que a deixe com saldo positivo, param de incidir os juros sobre o valor do empréstimo. 

Mas é importante lembrar que esses juros sobre o valor emprestado serão cobrados. E é necessário ter saldo na conta para o pagamento deles, que deve ser feito no mês seguinte ao uso da linha de crédito. 

Os juros a serem cobrados são calculados de acordo com o número de dias que a pessoa utilizou o empréstimo. 

Dessa forma, se o cliente usou o limite emergencial por 5 dias, e depositou um valor que cobria o empréstimo no 6º dia, a cobrança será feita pelos 5 dias de uso da linha de crédito.

Além dos juros, há a cobrança do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), que é um imposto que incide sobre operações de crédito em geral. 

No Banco PAN, os valores de juros e IOF são debitados da conta do cliente no 2º dia útil do mês seguinte ao que houve o uso do cheque especial.

Se, no dia em que o banco cobrar os encargos e tributos, o cliente não tiver saldo suficiente na conta corrente para cobrir esses valores, poderá ocorrer nova cobrança além dos juros do período.

Em alguns bancos, é cobrado juros de mora de 1% ao mês, além de multa de 2% sobre o saldo atrasado. O valor de multa e mora, a depender da instituição, somente é cobrado quando o saldo devedor é maior do que o cheque especial total que o banco disponibiliza. 

Por isso, quanto mais rápido você repuser a quantia utilizada, menor será o valor dos juros.

Vale lembrar que o Banco PAN não cobra multa nem juros de mora caso você não consiga cobrir o valor do limite especial. 

Novas regras para o cheque especial

Desde o dia 6 de janeiro de 2020, os bancos não poderão cobrar taxas superiores a 8% ao mês para essa linha de crédito. 

Em 2018, foram criadas novas regras para a contratação do cheque especial. A intenção foi diminuir a confusão do cliente no uso de seu saldo e melhorar o entendimento sobre as cobranças realizadas. 

A ideia é incentivar o uso consciente do cheque especial, pois este é, na verdade, um dinheiro que o banco empresta para você, e não um valor que compõe o seu orçamento mensal. 

  1. Extratos precisam ser mais claros

Um dos motivos que leva os consumidores a usarem o cheque especial é a falta de entendimento sobre seu próprio extrato. Agora, os bancos precisam detalhar o que é o saldo da conta e o que é o limite emergencial no extrato para evitar confusões. 

  1. Facilidade para negociar a dívida

Também é possível entrar em contato com a instituição financeira e encontrar a melhor forma para quitar a sua dívida. Além disso, se a dívida for 15% maior que o valor do seu limite de crédito por mais de 30 dias, o banco precisa apresentar outras soluções que sejam mais baratas para facilitar o pagamento.

Como faço para ter o cheque especial? 

No Banco PAN, o cliente pode ter o limite emergencial no momento da abertura de conta. O processo é todo feito pelo APP e o valor fica disponível para utilização automaticamente. 

Quadro traz uma reprodução da tela do aplicativo do Banco PAN com a proposta para ter o limite emergencial disponível

Para que ele fique disponível, é necessário que o cliente aceite o produto no momento de ativação da sua conta digital no PAN.

Caso o cliente não aceite o limite emergencial na abertura da conta, mas queira contratá-lo depois, é possível realizar a solicitação diretamente pelo APP. 

No aplicativo também é possível cancelar o limite emergencial, desde que ele não esteja sendo utilizado. É importante mencionar que, após realizar o cancelamento do limite emergencial, será necessário passar por uma nova análise de crédito para recontratá-lo.

Lembre-se sempre de controlar os seus gastos durante o mês para não ter surpresas lá na frente. Procure usar o cheque especial apenas em situações de emergência e para prazos curtos, evitando criar uma dívida que fique muito difícil de pagar, ok?

Se precisar refazer os seus cálculos mensais, veja dicas que podem te ajudar a negociar suas dívidas para sair do vermelho.