Perguntas e respostas sobre Open Banking

Tire dúvidas sobre Open Banking e entenda o novo sistema

Controle
Seus Gastos
Por Redacao PAN

  

Quando a gente fala em dinheiro, um dos assuntos em destaque em 2021 é o Open Banking. A novidade ainda desperta muitas dúvidas e nem todo mundo já entendeu bem o tema. Por isso, a gente separou perguntas e respostas sobre Open Banking. 

Já dizemos, de cara, que ninguém precisa se preocupar: o Open Banking chegou para facilitar a vida dos clientes dos bancos, eliminar burocracias e melhorar a oferta de produtos e serviços financeiros, como contas em banco e empréstimos, por exemplo.

Conheça mais sobre o novo sistema, veja quem participa e como o Open Banking será um diferencial importante para facilitar a relação de clientes com bancos e outras instituições.

O que é Open Banking?

 foto de mulher concentrada usando celular na rua. A mulher é negra, tem cabelo cacheado preto e veste casaco cinza. A foto tem 2 ícones sobre fundo azul em forma de círculo com uma casa e um cifrão

 

Com o Open Banking, clientes de bancos e outras instituições, poderão levar suas informações para outras instituições, com toda a segurança necessária, caso tenham interesse. 

Ele foi criado para permitir o compartilhamento padronizado de informações, produtos e serviços financeiros “por meio de abertura e integração de sistemas”, como explica o Banco Central (BACEN).

Esse compartilhamento de informações só acontece quando o cliente, dono dos dados, autoriza. Então, você tem total controle sobre os seus dados e só você pode autorizar o compartilhamento por meio do Open Banking!

Os dados compartilhados podem ser dados cadastrais, informações sobre movimentações e até o seu limite de cartão de crédito em outras instituições. Ao te conhecer melhor, as instituições participantes poderão encontrar as melhores ofertas e serviços disponíveis para você.

Quem pode participar do Open Banking?

Podem participar do Open Banking todas as pessoas que sejam clientes de algum produto financeiro das instituições participantes do Open Banking, como bancos e fintechs. 

Tecnicamente, estão autorizadas a participar todas as instituições que possuem autorização de funcionamento concedida pelo Banco Central do Brasil.

Como o Open Banking ajuda clientes?

Esse sistema vai trazer uma série de vantagens para clientes, tais como:

  • Clientes poderão compartilhar suas informações com instituições para encontrar os melhores serviços e ofertas financeiras, o que aumenta a sua autonomia e traz mais praticidade e menos burocracia;

  • Taxas mais baixas poderão ser oferecidas para pessoas físicas e jurídicas;

  • Os clientes terão mais liberdade para escolher bancos e instituições que desejam usar. Afinal, o Open Banking busca facilitar essas trocas de maneira simplificada;

  • Os dados de clientes estarão seguros, pois a regulação do BACEN já exige o cumprimento de regras por parte das instituições e, ao mesmo tempo, a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais) prevê punições e multas para quem não armazenar informações corretamente.

O sistema é seguro?

foto de celular sendo usado por homem que está em segundo plano na imagem. O homem é branco e veste camisa social azul

Por falar em segurança, muita gente ainda fica na dúvida se o Open Banking é seguro, pois o fato de ser um sistema financeiro aberto pode despertar esse tipo de pergunta.

Não se preocupe: o Open Banking é seguro, pois o compartilhamento de dados só acontece com autenticação e consentimento de clientes por meio eletrônico. Ao mesmo tempo, tudo acontece em um ambiente com diversas camadas de segurança.  

Além disso, a qualquer momento você poderá cancelar o consentimento de compartilhamento de dados. Assim, o controle sobre as informações não sairá das suas mãos em nenhum momento.

Quais informações podem ser usadas no Open Banking?

No Open Banking, clientes podem compartilhar informações como:

  • Dados de cadastro;

  • Informações sobre conta (movimentações, extratos e limites);

  • Informações sobre cartão de crédito (transações e faturas);

  • Operações de crédito contratadas com as instituições (empréstimos, financiamentos, etc.).

Tudo isso permitirá a oferta de produtos e serviços mais vantajosos para os clientes, que poderão consentir ou não com o compartilhamento dessas informações..

Quando o Open Banking passa a funcionar?

foto de calendário, com destaque nas datas

A implantação do sistema começou em fevereiro de 2021 no Brasil. Ele terá outras fases. Confira a seguir. 

  • Fase 1: lançada em fevereiro de 2021. Nela, os participantes puderam compartilhar os dados sobre seus produtos, serviços e rede de atendimento;

  • Fase 2: a partir de 13 de agosto, os clientes passam a poder autorizar o compartilhamento de seus dados de cadastro e transações;

  • Fase 3:  em 30 de agosto, os consumidores terão acesso a serviços como pagamentos e propostas de crédito;

  • Fase 4: a partir de 15 de dezembro, troca de informações entre as instituições sobre os demais produtos financeiros, como câmbio, investimentos, previdência privada e seguros.

O que é Open Finance?

Outro termo relacionado ao sistema é o Open Finance, que é um projeto de ampliação do escopo do Open Banking. Isso porque ele estende a possibilidade de participação para outras instituições.

Com o Open Finance, os clientes também poderão compartilhar, de forma segura, seus dados sobre outros produtos e serviços que contrataram de seguradoras, corretoras, empresas de investimentos e outras, que, por sua vez, terão mais condições de oferecer produtos mais personalizados e atraentes.

Depois de conhecer as principais perguntas e respostas do Open Banking, entenda as novidades de outro recurso que está revolucionando a forma de mandar e receber dinheiro. Veja como o PIX vai permitir parcelar compras, fazer saques e colocar contas no débito automático.