Planejamento financeiro para autônomos

Veja como fazer um planejamento financeiro para autônomos na prática e saiba por que é essencial ter essa solução.

Controle
Seus Gastos
Por Rodrigo Chiodi
O trabalhador autônomo é conhecido por ser alguém que exerce uma atividade profissional sem ter um vínculo empregatício, ou seja, ele trabalha por conta própria. Por essa razão, é essencial contar com um planejamento financeiro que seja capaz de ajudar a pessoa a manter sua vida organizada.

Com o auxílio desse recurso, o profissional autônomo consegue cuidar melhor do seu dinheiro e também do próprio negócio. Por isso, você vai como construir um bom planejamento financeiro para suas necessidades.

Como ter um planejamento financeiro para autônomo?

Quando a pessoa trabalha sob o regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), ela tem acesso a diversos benefícios garantidos por lei.

No caso do trabalhador autônomo, a situação é um pouco diferente, já que ele possui outros direitos e deveres.
Neste caso, o planejamento financeiro dele terá que trazer não apenas os gastos pessoais, mas assim como também todas as despesas do negócio em que ele atua. Veja mais:

Aprenda a separar as contas pessoais das do seu trabalho

Em primeiro lugar, você precisa considerar tudo o que você gasta, como:
  • Contas da casa, despesas com alimentação, plano de saúde, aluguel e condomínio, entre outras despesas da sua casa;
  • Todas os tipos de contas atreladas ao seu trabalho.
Anote esses itens, mas não deixe de lado também seus planos futuros, seja no âmbito pessoal ou profissional.

Crie contas bancárias diferentes para ajudar no planejamento financeiro

Neste sentido, você tem que ter uma atenção extra para não misturar os gastos. Caso queira diferenciá-los com mais facilidade, vale a pena abrir contas bancárias com propósitos diferentes: um conta Pessoa Física (PF) e outra para Pessoa Jurídica (PJ).

Essa é uma forma de evitar confusão e saber exatamente quais são as suas contas em cada área da sua vida financeira.

Monte uma planilha bem detalhada

Agora que você já tem em mente os seus gastos e ganhos, está na hora de montar a planilha do seu planejamento financeiro.

Portanto, tente ser o mais detalhista possível na criação desse documento, incluindo as despesas fixas, os gastos supérfluos, dentre outros. Se preferir, peça o apoio de um contador para entender melhor as finanças do seu negócio.

Quando seguir essa dica, você irá notar o que precisa ser cortado para que o orçamento feche em dia sem nenhum problema.

Atualize seu planejamento financeiro para autônomo

Depois de montar a planilha do seu planejamento financeiro, lembre-se de atualizá-la e acompanhá-la sempre que possível.

Isso porque os gastos e estimativas de ganhos podem ser diferentes de um mês para o outro, justamente por causa dos imprevistos na vida pessoal e melhorias que podem surgir dentro do seu negócio.

Como manter o planejamento em dia sendo autônomo?

O profissional que atua por conta própria deve ter uma organização financeira bem eficiente para não se perder e confundir as despesas, como você já viu. Sendo assim, não esqueça de:
  • Revisar semanalmente ou mensalmente seu planejamento;
  • Separar, pelo menos, 8% dos seus ganhos no mês para guardar;
  • Aplicar os valores guardados e investir;
  • Se programar para aproveitar datas comemorativas e férias.
Com a programação das suas finanças em dia, seguindo as dicas acima, você poderá ter mais tranquilidade em relação à sua vida financeira e se preparar melhor para não sofrer grandes perdas.