Preço da gasolina nos postos subiu mais de 47% em 2021, diz pesquisa da ANP

Valores médios do etanol e do gás de cozinha ao consumidor também tiveram altas de 43% e 33%, respectivamente

Controle
Seus Gastos
Por Redacao PAN

A gasolina foi uma das maiores vilãs da inflação no Brasil no ano passado. A última pesquisa semanal da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), feita do dia 26 de dezembro de 2021 a 1º de janeiro de 2022, mostra que o preço médio desse combustível no país é de R$ 6,618. Um aumento de 47,62% em relação a R$ 4,483 no final de 2020.

Para realizar a pesquisa, a ANP consultou 4.629 postos de combustíveis em todas as regiões do país. O maior preço detectado foi R$ 7,909 por litro de gasolina, em Valença, no interior do Rio de Janeiro. O menor, R$ 5,299, em Bragança Paulista, interior de SP. 

Por outro lado, o aumento do preço desse combustível em 2021 poderia ter sido ainda maior se não fossem as sucessivas quedas do preço médio da gasolina. 

Já são 8 reduções seguidas no preço médio da gasolina no país. Essas reduções começaram na semana do dia 31 de outubro a 6 de novembro, conforme indica a pesquisa da ANP.

Veja abaixo as sucessivas reduções do preço médio da gasolina no país, que estão ocorrendo após quedas de preço do combustível nas refinarias: 

Gráfico mostra preços médios do litro de gasolina no país segundo pesquisa semanal da ANP nas últimas 13 semanas

Etanol e gás de cozinha também tiveram altas

Da mesma forma que a gasolina, o etanol e o gás de cozinha também acumularam fortes altas de preço durante o ano passado.

No caso do etanol, que começou o ano de 2021 custando R$ 3,54 por litro em média no país, o aumento  foi de 43,02%, considerando o último preço médio detectado pela ANP, de R$ 5,063. 

Já o gás de cozinha, que custava R$ 76,86 em janeiro de 2021, entrou 2022 custando R$ 102,28. O aumento é de 33,07% de um ano para o outro. 

O valor chegou a cair no final do ano, mas há duas semanas a ANP detecta alta no preço médio do botijão de 13 kg em suas pesquisas. Veja  abaixo a evolução.

Gráfico mostra preços médios do botijão de 13 kg de gás de cozinha no país segundo pesquisa semanal da ANP nas últimas 13 semanas

Saiba como economizar com combustível

Neste momento de alta dos combustíveis, veja abaixo algumas dicas para poupar uma grana:

Mantenha os pneus calibrados: 

O fabricante do veículo em geral indica qual a pressão a ser mantida nos pneus do carro. Verificar se eles estão OK garante um melhor funcionamento do carro, sem “esforço” extra, que vai aumentar o consumo de combustível.

Prefira velocidades reduzidas: 

Se você mantiver a velocidade reduzida, em especial nas cidades, consegue economizar não só combustível como também pastilha de freio. Quando acelera demais, gasta mais combustível e ainda pode precisar frear mais, gastando a pastilha. 

Atenção com a manutenção do carro:

Manter velas, filtros de ar e de combustível e alinhamento em dia também colaboram para seu carro gastar menos gasolina, porque melhora o desempenho do veículo.

Reduza o uso do carro: 

Sempre que puder, avalie não usar o carro. Fazer o deslocamento a pé ou de bicicleta, por exemplo, são alternativas para gastar menos combustível e ainda fazer exercício. A carona solidária também é uma alternativa.

Veja ainda algumas dicas para economizar com gás de cozinha.