Salário mínimo em 2022: nova projeção é que valor seja de R$ 1.210

Proposta enviada pelo governo ao Congresso previa INPC de 6,2% e valor de R$ 1.169. Agora, estimativa é que indicador fique em 10,04%

Controle
Seus Gastos
Por Redacao PAN

O governo federal anunciou nesta quarta-feira (17) que aumentou sua projeção para a variação do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) deste ano. Com isso, sobe também o valor previsto para o salário mínimo de 2022, que agora é de R$ 1.210.

Na proposta de Orçamento para 2022 enviada ao Congresso em agosto, o governo havia previsto que o INPC, usado para calcular o reajuste do mínimo, ficaria em 6,2%  neste ano. Com isso, a projeção era que o salário mínimo subiria do patamar atual de R$ 1.100 para R$ 1.169.

Agora, de acordo com o Boletim Macrofiscal do Ministério da Economia divulgado nesta quarta (17), a projeção do governo para a variação do INPC, que já tinha subido para 8,4% em setembro, está em 10,04%.  

Com esse novo índice, e caso ele se confirme, o salário mínimo deve subir então para R$ 1.210.

Até outubro, o INPC subiu 8,45%. Com isso, quem ganha um salário mínimo não consegue comprar hoje as mesmas coisas que comprava em janeiro, quando os R$ 1.100 passaram a valer.

Governo eleva previsão do IPCA

Mulher com máscara branca e luvas azuis olha para lista. Ela é branca, tem cabelos médios pretos, usa blusa listrada de preto e branco e jaqueta jeans e está em um supermercado, apoiada em um carrinho vermelho. À esquerda na imagem, uma prateleira  com mercadorias aparece desfocada
 Na divulgação desta quarta-feira, o governo também aumentou a projeção do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), considerado a inflação oficial do país. Em setembro, a estimativa era que o indicador ficasse em 7,9% neste ano. Agora, a previsão é que ele termine 2021 em 9,7%.

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), que calcula o índice, ele variou 8,24% neste ano até outubro.

Para o ano que vem, a projeção do IPCA passou de 3,75% para 4,7%. O centro da meta de inflação para 2022 é 3,5%. Já o limite da meta de inflação é 5%.

Para perseguir a meta de inflação, o Banco Central ajusta a taxa básica de juros, a Selic, que tem sofrido sucessivos reajustes nos últimos meses. Atualmente, a taxa Selic está em 7,75% ao ano, o maior nível dos últimos 4 anos.

Isso quer dizer que, hoje, se você investir R$ 1.000 na poupança, depois de um ano terá R$ 1.054,30. Ou seja, um rendimento de R$ 54,30. Vale saber que é possível resgatar o dinheiro investido a qualquer momento.

No entanto, a inflação precisa entrar nessa conta. Atualmente, a inflação está acima do rendimento da poupança. Isso significa que a aplicação mais popular do país está perdendo em valor para a alta geral dos preços.

Mas o aumento dos preços de produtos e serviços impacta de diferentes formas as famílias conforme seu rendimento. O Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) calcula que, há 7 meses, a inflação é mais alta para as famílias de renda mais baixa.