Confira o valor do seguro-desemprego em 2022

Governo divulgou a tabela com os novos valores a serem pagos a quem solicitar o benefício neste ano

Renda
Extra
Por Redacao PAN

O governo federal divulgou os novos valores do seguro-desemprego que serão pagos em 2022 a quem solicitar o benefício.

De acordo com a nova tabela, o valor do benefício não será inferior ao valor correspondente do salário mínimo vigente, R$ 1.212,00, atualizado de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor, o INPC, que fechou o ano de 2021 em 10,16%. 

Os trabalhadores que tenham recebido salários médios acima de R$ 3.097,26 terão direito ao valor máximo do seguro-desemprego: que é o teto do benefício: R$ 2.106,08.

Veja os valores atualizados do seguro-desemprego, de acordo com as faixas de salário médio necessárias ao cálculo do benefício: 

  • quem recebe até R$ 1.858,17: multiplica-se o salário médio por 0,8

  • quem recebe de R$ 1.858,17 a R$ 3.097,26: o que exceder a R$ 1.858,17, multiplica-se por 0,5 e soma-se com R$ 1.486,53

  • quem recebe acima de R$ 3.097,26: o valor será sempre de R$ 2.106,08

Quem tem direito ao seguro-desemprego

Para receber o benefício, a pessoa precisa se enquadrar em alguns pré-requisitos listados na lei 7.998/1990. São eles:

  • Ter trabalhado com carteira assinada;

  • Ter sido demitido sem justa causa; 

  • Não ter renda necessária para o sustento da família; 

  • Não receber nenhum benefício previdenciário, de prestação continuada, com exceção de auxílio-acidente, auxílio-suplementar e abono de permanência em serviço. 

Além disso, para que a solicitação seja aprovada, o trabalhador precisa ter recebido salários de pessoa jurídica ou de pessoa física durante um período mínimo antes de realizar o requerimento: 

  • Se for a 1ª solicitação: ter trabalhado com carteira assinada por pelo menos 12 meses, dos últimos 18 meses antes da data de demissão. 

  • Para 2ª solicitação: ter trabalhado com carteira assinada por pelo menos 9 meses, dos últimos 12 meses antes da data de demissão. 

  • Demais solicitações: permanência de pelo menos 6 meses antes da data da demissão.  

Como dar entrada no seguro-desemprego

Um homem branco, barba feita, camisa preta, sentado, olha com atenção para o laptop que está aberto sobre a mesa. Há uma xícara ao lado do laptop. Ao fundo, uma janela, por onde a luz entra no que parece ser a sala ou escritório de um apartamento

O pedido do seguro-desemprego pode ser feito online. Para isso, é necessário acessar o link para solicitar o seguro desemprego online. 

Nessa página, você verá uma breve descrição sobre o que é o benefício e, também, um botão para “iniciar” o processo de solicitação.  

Clique em “iniciar” e faça seu login informando o número de seu CPF e senha cadastrada. Se for o 1º acesso nesse site, clique em “quero me cadastrar” e preencha os formulários com seus dados pessoais. 

Quando estiver na parte do site que precisa de senha para entrar, conhecida como área logada, clique em “seguro-desemprego” e, na sequência, em “solicitar seguro-desemprego”. Depois informe o número do requerimento e clique em “localizar”. 

É importante que você confira as informações do requerimento (que normalmente são inseridas pela sua última empresa), além de ler todas as regras e condições para prosseguir com a solicitação. Se estiver tudo certo, marque o campo que diz “concordo com as regras e condições para solicitação/recebimento do benefício” e clique em “concluir”. Para finalizar, basta confirmar a sua solicitação. 

A última tela mostrará as informações de cadastro do requerimento e, se tiver direito ao benefício, também vão aparecer o valor das parcelas e as datas previstas para pagamento. 

Além disso, também é possível dar entrada no seguro desemprego pelo aplicativo “Carteira de Trabalho Digital”, disponível para Android e iOS. 

Após baixá-lo, todo o processo é bem semelhante ao do site. Se já tiver cadastro, faça o login com o número de seu CPF e senha. Se for o primeiro acesso, informe seus dados pessoais e crie uma conta. 

Quando estiver na área logada, toque na opção “benefícios”, em seguida “seguro-desemprego” e, então, “solicitar”. 

Informe o número do requerimento, confira se todas as informações estão corretas, como CNPJ da última empresa em que você trabalhou, a data de contratação e demissão, cargo e valor do último salário. 

Leia tudo com bastante atenção e veja se não existem diferenças nas informações que aparecem e nas que você tem, ok? Se tudo estiver correto, é só tocar em “confirmar”.

Por fim, você também pode solicitar o seguro desemprego indo até uma agência da Secretaria do Trabalho para realizar o requerimento. 

Atualmente, por causa da pandemia, algumas agências estão fechadas ou realizando apenas atendimentos para serviços que não podem ser feitos online. 

Se for realmente necessário fazer o pedido presencialmente, entre em contato com a central do Alô Trabalho pelo telefone 158 e verifique a disponibilidade do posto de atendimento mais perto de onde você está. 

Se você está sem emprego, confira outros benefícios do governo para desempregados.