Caiu na malha fina? Saiba o que fazer

Veja o que acontece com quem cai na malha fina do Imposto de renda e como consultar

Renda
Extra
Por Rodrigo Chiodi

O que acontece com quem cai na malha fina do Imposto de Renda? Esse é o caso de cerca de 1,8 milhão de contribuintes em relação à declaração do IR 2021. Já é possível saber se é o seu caso e como proceder.

Contribuintes que caem na malha fina do Imposto de Renda ficam sem receber a restituição, se houver dinheiro a ser devolvido.

A Receita pode colocar a declaração na malha fiscal, que é o nome oficial da popular malha fina, por alguns motivos: rendimentos que não foram declarados, dados cadastrais incorretos ou informações erradas sobre valores.

Há 2 caminhos possíveis para resolver esse impasse. Veja abaixo.

1) Se há informações incorretas ou incompletas: você deve fazer uma retificação da sua declaração de Imposto de Renda. É possível fazer isso no site da Receita Federal, exatamente no mesmo endereço em que enviou a declaração.

2) No entanto, há casos em que suas informações podem estar corretas e, mesmo assim, a Receita Federal reteve sua declaração. Neste caso, você tem que aguardar para receber o Termo de Intimação ou a Notificação de Lançamento da Secretaria Especial da Receita Federal para mostrar os documentos que comprovem que as informações estão mesmo corretas. Você ainda pode agendar um atendimento na área “Meu Imposto de Renda”.

Como saber se caiu na malha fina

Em primeiro plano, uma mão esquerda segura um celular, enquanto, no fundo, uma mão direita segura um boleto

O contribuinte já pode saber se caiu ou não na malha fina da Receita Federal por causa da declaração do Imposto de Renda 2021.

Veja abaixo o passo a passo para consultar se a declaração está na malha fina ou se está em processamento, sem irregularidades.

1) Você precisará fazer uma consulta no e-CAC, no site da Receita Federal, o centro de atendimento virtual da Receita Federal. É preciso ter senha de acesso. 

2) No centro da tela, no 3º quadro, clique em “Portal e-CAC”

3) Se você já tiver senha, é só informar. Quem ainda não tem senha e código precisa criá-los. Para criar, é preciso informar os recibos do IR de 2020 e 2021. Quem declarou pela 1ª vez neste ano só precisa informar o recibo deste ano. Outro caminho é usar a senha do gov.br.

4) No e-CAC, o contribuinte precisa acessar a opção “Meu Imposto de Renda (Extrato da DIRPF)”, do lado esquerdo da tela. Fica na aba “Serviços em Destaque”.

5) Na próxima página, aparecerá em cima, da esquerda para a direita, os anos e as situações das declarações. 

6) Se estiver tudo certo, aparecerá “Em fila de restituição”. Isso quer dizer que o contribuinte não caiu na malha fina e receberá a restituição conforme calendário da Receita.

7) Quando há erros, a Receita informa ao trabalhador qual o motivo de a declaração ter caído na malha fina. Para receber a restituição, é preciso corrigir o erro. 

Perdeu o prazo de declarar? Veja o que fazer

Uma mulher sentada numa cadeira, com uma escrivaninha na frente, segura um boleto com a mão esquerda, enquanto a cabeça fica repousada sobre a mão direita, apoiada na própria mesa

Se você é um dos contribuintes que não entregaram a declaração à Receita Federal até a noite do último dia 31, infelizmente, vai ter que pagar uma multa. Varia de R$ 165,74 ao teto de 20% do imposto devido, além de juros proporcionais à Selic. Além disso, a Receita também impõe uma restrição no CPF da pessoa que perdeu o prazo.

Em conversa com o Blog Amigo do Dinheiro, a conselheira do Conselho Regional de Contabilidade de São Paulo, Heloísa de Castro, aconselhou que as pessoas que ainda não enviaram a declaração façam isso o quanto antes.

“Começa uma contagem de multa pela falta de pagamento, e os juros que são praticados pelo governo é a taxa Selic. Então, se declarou e não pagou, a parcela vai aumentar, porque essa multa e esse juro vão incorrer em cima desse valor: uma multa de 20% e o juro do período, que vai contando por mês”, afirmou. “Então, enquanto demorar a pagar, vai ter o acréscimo de Selic desses meses que demorou a pagar.”