Não posso sair de casa. E agora, como pago minhas contas?

Zero
Dívida
Por Rodrigo Chiodi
A pandemia do novo coronavírus já atingiu todos os estados brasileiros e obrigou as pessoas a fazerem o chamado "distanciamento social". Para ajudar o País a conter o contágio da doença causada pela Covid-19, você se isolou em casa. Mas talvez tenha pintado uma dúvida: como pagar as contas se não pode ir ao banco?

A solução mais óbvia é a internet. Praticamente todos os boletos e contas que você recebe têm um código de barras. O caixa do banco ou da casa lotérica usa um aparelho que simplesmente faz a leitura daquele código de barras. O celular e o computador fazem a mesma coisa.

Um hábito que ajuda muito neste momento de quarentena é ter as contas em débito automático. Isso vale principalmente para aquelas contas que chegam todos os meses, como água, luz, telefone, condomínio e outras. Por você não ter o trabalho de pagar o boleto, num momento de restrição como este, do coronavírus, o débito automático vira uma mão na roda. Principalmente porque ele evita atrasos.

 

De olho no vencimento

Você provavelmente está acompanhando o noticiário e sabe que a economia brasileira está sofrendo todos os impactos causados pela pandemia. Em março, um estudo
da Fundação Getúlio Vargas mostrou que três em cada dez empresas no País já tiveram prejuízo com a crise.

Quando têm prejuízo, muitas empresas demitem funcionários. Sem emprego, as pessoas deixam de comprar as coisas nas lojas e restaurantes online, que acabam ficando sem dinheiro e também mandam gente embora. E assim vai. É o chamado "efeito dominó".

O que acontece no final das contas? Muita gente fica num enorme aperto financeiro por causa da crise. Resultado: acaba faltando dinheiro para pagar todas as contas em dia. Mas cuidado: isso não significa que as pessoas tenham permissão para atrasar o pagamento das suas contas.

Pode ser que algumas empresas compreendam que se trata de uma situação difícil para todas as pessoas. Elas podem querer ajudar, por exemplo, dando mais prazo ou até isentando de multa em caso de atraso. Mas veja: nenhuma empresa é obrigada a aceitar que você fique sem pagar — a não ser em casos bem específicos que tiverem decisões judiciais ou até mesmo interferência do governo.

Então, o melhor que você pode fazer é se esforçar ao máximo para manter as contas em dia. O Procon do Espírito Santo, por exemplo, sugere o diálogo entre você (consumidor) e a empresa como o melhor caminho caso surja alguma dificuldade. É sempre melhor conversar do que deixar a conta vencer e esperar a empresa fazer uma cobrança.

De qualquer forma, procure manter as suas contas em dia, ainda que seja necessário cortar algumas despesas. Mantenha só o que for importante e cancele o que puder colocar a sua conta no vermelho.

Para não sofrer, pense que isso vai ser só por um tempo. Ninguém sabe dizer quanto tempo a crise causada pelo novo coronavírus vai durar, mas uma coisa é certa: ela vai passar.