OPINIÃO - Resoluções para 2022: comece a ajeitar sua vida financeira

Por Redacao PAN

02_Mobile_Resolucoes_2022_06_12.png

O ano novo está chegando e junto com ele temos mais uma oportunidade de fazer resoluções e definir objetivos.

É comum pensar em coisas como cuidar mais da alimentação, fazer atividade física, conhecer um lugar diferente e estudar para aprender coisas novas. Todos os itens dessa lista são super válidos, mas que tal incluir também uma resolução sobre um novo jeito de lidar com o dinheiro no ano novo que bate à nossa porta?

Refiro-me a um mergulho profundo na sua situação financeira, que possibilite mais tranquilidade para a realização de sonhos e objetivos de vida.  

No entanto, antes mesmo de iniciar o próximo ano com esta nova atitude e mentalidade, lembre-se de que ainda dá tempo também de fazer mudanças ainda em 2021. 

Ilustração com fundo azul mostra 3 maços de notas R$ 100 com um gorro de papai Noel por cima

E sabe por que? Porque muitos vão receber o 13º salário e as caixinhas de final de ano e, desde já, é importante fazer um bom uso deste dinheiro extra que vai entrar no seu caixa.

Um dos seus destinos pode ser para pagar as despesas de início de ano. E aqui falamos de IPTU, IPVA, para os que têm carro ou moto, e a compra de materiais escolares para as crianças. 

Outra possibilidade é aproveitar esse dinheiro para quitar dívidas e evitar que os juros se transformem em uma verdadeira bola de neve.

Feito isso, e se ainda sobrou dinheiro, o 13º pode ser utilizado também para dar o primeiro passo para transformar a sua situação financeira iniciando ou ampliando sua reserva financeira. E aqui uma dica importante: não importa o valor, o importante é começar para isso logo virar um hábito na sua vida. Aliás, você sabe por que deve fazer uma?

Reserva financeira: por onde começar?

um homem e uma mulher negros sentados lado a lado à frente de uma mesa olham para o teclado do laptop que está na frente dele. O homem é careca, usa barba grisalha, óculos preto e blusa verde. Ela usa cabelos longos cacheados e blusa branca de bolinhas pretas. Ao fundo, uma escada com degraus de madeira 

Você sabe que imprevistos acontecem. Pode ser a perda de um emprego, a quebra do carro, uma reforma urgente na casa ou uma doença inesperada. São eles que, muitas vezes, atrasam nossos planos financeiros, pois nessas ocasiões é comum as pessoas entrarem no cheque especial e arcarem com juros extremamente altos e, desta forma, entrarem em uma situação mais complicada ainda.

Desse modo, a reserva de emergência pode ser uma das suas resoluções para 2022. Vá juntando o dinheiro aos poucos, de degrau em degrau. 

O ideal é ter uma reserva que cubra ao menos seis meses de despesas, em caso de perda do emprego. Mas, reforço aqui, o importante é dar o primeiro passo e começar.

O dinheiro da reserva de emergência deve ser guardado em uma aplicação conservadora que tenha a possibilidade de resgate rápido, como o Tesouro atrelado à Selic ou os CDBs dos bancos com liquidez diária, por exemplo.

Como guardar dinheiro para fazer a sua reserva?

Pote de vidro sobre mesa contém notas de R$ 50 e R$ 100

O começo de tudo deve ser a realização do seu planejamento financeiro. Por meio dele, você busca o equilíbrio das contas, controla seus impulsos e realiza a conquista de objetivos e até começa a pensar em guardar para quando se aposentar.

Saiba como fazer o seu planejamento financeiro e renegociar as suas dúvidas em um outro artigo que escrevi sobre estes assuntos.

Para se aprofundar neste universo, acesse o Hub de Educação da B3 produzido pela B3, a bolsa do Brasil, e por empresas e instituições parceiras. Lá, você encontra muitos conteúdos gratuitos que vão te ajudar a cumprir os seus objetivos para o ano que vem.

Que, em 2022, você continue aprendendo cada vez mais sobre educação financeira.

Boas festas!

 LinkedIn -  Christianne Bariquelli

 

 

*Esse artigo é de autoria da colunista Christianne Bariquelli e não reflete necessariamente a opinião do Banco PAN.