Aprenda a calcular seu salário líquido

Saiba calcular o salário que você vai receber na conta, tirando os descontos feitos no valor que está registrado em carteira

Controle
Seus Gastos
Por Rodrigo Chiodi

Você já parou para olhar o quanto realmente você ganha? Quem trabalha em regime de CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) recebe na conta um pagamento menor do que o registrado na carteira de trabalho. É o chamado salário líquido, que é resultado do salário bruto menos os descontos que incidem sobre ele.

Conhecer a diferença entre salário bruto e líquido é fundamental para entender quanto dinheiro você realmente ganha no fim de um mês de trabalho. E, portanto, saber qual é a sua renda real disponível para pagar contas, comprar o que precisa e até investir.

Vamos explicar o que significa cada um dos termos que aparecem no seu recibo de pagamento de salário e apresentar quais são os descontos mais comuns que incidem sobre os seus ganhos. 

O que significa salário líquido

Notas de 50 reais espalhadas aleatoriamente sobre uma mesa, com 1 nota de 100 reais e 1 nota de 20 reais sobre elas

Vamos imaginar a seguinte situação: você acaba de assinar um contrato de trabalho com remuneração prevista de R$ 3.000. Esse é o seu salário bruto, também conhecido como salário base. 

O mês corre e chega o dia do pagamento. Você olha na sua conta e percebe que recebeu pouco mais de R$ 2.500. 
A quantia que você recebe é diferente daquela registrada pela empresa por causa dos descontos obrigatórios e opcionais que são aplicados ao seu pagamento, como o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e o Imposto de Renda. 

O salário líquido, portanto, é o valor que você recebe de fato e ele é resultado do salário bruto, aquele que está registrado na sua carteira de trabalho, menos os descontos que incidem sobre ele. 

Salário líquido X salário bruto

O pagamento do salário do mês já vem com os descontos. O cálculo é feito mensalmente pela empresa responsável pelo contrato e a descrição do que foi pago e descontado aparece no seu holerite (ou contracheque).

Mas saber o quanto realmente vai cair na sua conta bancária pode ajudar na sua organização financeira. Afinal, como você vai saber o valor que terá disponível para gastar durante o mês se não souber exatamente o quanto ganha? 

Confundir o salário real com o salário base pode motivar erros básicos de planejamento. Se você decidir pegar um empréstimo ou financiamento, por exemplo, o cálculo é feito em cima do salário bruto. Só que o dinheiro que você terá disponível para pagar as parcelas devidas é menor do que esse, fora todas as despesas fixas do mês. 

Resumindo, contar com um dinheiro maior do que o que entra na conta é um passo para dívidas desnecessárias. 

Aprenda a calcular o salário líquido

Mulher sentada em frente a mesa de madeira em que há um notebook segura um papel com a mão esquerda e aperta uma calculadora com a esquerda

Para calcular o seu salário real, tenha em mãos seu holerite com um descritivo de todos os benefícios que você recebe e com os descontos obrigatórios e opcionais que são descontados na sua folha de pagamento. 

Os principais descontos obrigatórios são: 

Contribuição do INSS

Esse valor será destinado à Previdência Social e vai servir, entre outros, para garantir sua aposentadoria, benefícios como afastamento por doença ou auxílio maternidade, se você for mulher. O percentual que é descontado do salário varia conforme o valor dele. Então, quanto mais você ganhar, maior será a porcentagem que será abatida.
Tabela mostra faixas de desconto do INSS sobre o salário de trabalhadores t

O valor de R$ 6.433,57 é o teto da contribuição, ou seja, para qualquer salário base superior a esse, a contribuição é de 14%.

Aqui é importante entender que a alíquota é progressiva. Isso significa que, se o seu salário bruto é de R$ 3.000, o desconto será calculado da seguinte forma: 

Quadro mostra um exemplo de como é feito o cálculo de desconto de contribuição do INSS do salário

Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF)

O imposto é descontado mensalmente de trabalhadores que recebem salário bruto maior do que R$ 1.903,98, variando de 5% a 27,5%, também de acordo com a faixa salarial. O imposto é cobrado sobre o salário bruto depois de descontado o INSS.  

Tabela mostra faixas de desconto do Imposto de Renda sobre o salário de trabalhadores

Além dos descontos obrigatórios, outros descontos comuns da folha de pagamento são: 

  • Vale-refeição e/ou vale-alimentação;

  • Vale-transporte, que não pode ser superior a 6% de seu salário; 

  • Contribuições sindicais; 

  • Plano de saúde: que pode ter o desconto de até 30% sobre o salário bruto; 

  • Atrasos e faltas. 

Assim, para calcular o dinheiro que realmente entra na sua conta, você precisa ter mapeado todos os descontos obrigatórios e variáveis. Além disso, devem entrar na conta eventuais bonificações, hora extra e 13º. 

Com o holerite ou recibo de pagamento em mãos e as nossas dicas, é só fazer as contas. Esse controle financeiro é a base para que você não gaste mais do que ganha. Vale a pena usar um tempo olhando para isso. Os benefícios você vai sentir no bolso. 

E, então, ficará mais fácil de começar a guardar dinheiro, ainda mais com essas 11 dicas.