3 dicas práticas para evitar a inadimplência

Zero
Dívida
Por Rodrigo Chiodi
A inadimplência é um fator que pode prejudicar muito a sua vida financeira, ainda mais quando você não paga suas dívidas e não consegue ter um melhor controle das suas finanças pessoais. Sendo assim, é muito importante entender o que você pode fazer para regularizar essa situação. Veja no texto baixo três dicas práticas de como fugir dessa cilada:

1. Aprenda a negociar

Mesmo nesta situação, você pode negociar as suas dívidas com o estabelecimento ou banco. Portanto, é interessante:
  • Reunir alguns documentos que comprovam como andam suas finanças pessoais no momento;
  • Analisar se o valor negociado cabe no seu bolso;
  • Não se comprometer a pagar um valor que você não conseguirá quitar.
Além disso, quando a proposta da renegociação estiver sendo feita, você tem liberdade para fazer algumas perguntas para o credor, como por exemplo:
  • Tem desconto no pagamento à vista?;
  • Quais serão os juros cobrados se o valor total da dívida for parcelado?.
Outro fator que pode fazer a diferença aqui, na hora de lidar com a inadimplência, é deixar tudo isso alinhado com a sua família, ainda mais quando a dívida envolve todos do ambiente familiar. Portanto, converse, peça orientação e tome a decisão mais correta para não prejudicar sua vida financeira.

2. Saiba exatamente o que você está devendo

Se for mais de uma dívida, você precisa se organizar para não deixar nenhuma conta passar despercebida. Por isso, faça uma lista e anote tudo aquilo que você está devendo, colocando as parcelas atrasadas e também os valores das dívidas.

Lembre-se de priorizar as contas essenciais que devem ser pagas com urgência, como contas de água, luz, internet e aluguel.

Depois, nessa mesma lista você pode adicionar as contas que custam mais caro e que possam envolver a fatura do cartão de crédito, cheque especial, empréstimo, financiamento, dentre outros.

Vale a pena levar em consideração as outras despesas que podem ser pequenas, mas que influenciam diretamente no seu orçamento e podem levar à inadimplência.

3. Aposte no planejamento financeiro

Para evitar a inadimplência ao máximo, você deve ter um bom planejamento financeiro. É neste documento em que você consegue organizar e equilibrar todos os ganhos e gastos mensais. Basta comprar um caderno para anotações ou até mesmo fazer uma planilha no computador.

Nela, você também pode categorizar as entradas e saídas, ou seja, colocar datas e nomes naquilo que ganha e nos gastos. Assim, fica bem mais fácil para entender onde está indo o seu dinheiro.

Outra vantagem de contar com a ajuda de um planejamento financeiro é que com ele você vai pensar duas vezes antes de assumir novas dívidas. Só compre o que for realmente necessário e procure poupar o seu dinheiro sempre que for possível.