Veja 5 negócios que dão lucro em cidades pequenas

Não precisa estar numa cidade grande para ter lucro ao empreender

Renda
Extra
Por Redacao PAN

 

Pensar em negócios que dão lucro em cidades pequenas pode ser um desafio, pois muita gente que começou a empreender ou que quer iniciar fica em dúvida sobre quais as possibilidades de uma empresa em regiões que não são grandes metrópoles.

Porém, a realidade brasileira é que a maioria das cidades não é tão populosa quanto pode parecer: segundo as Estimativas da População do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 67,7% das cidades (ou 3.770 municípios) têm menos de 20 mil habitantes.

São populações bem menores do que as de capitais como São Paulo (com 12,4 milhões de habitantes), Rio de Janeiro (6,8 milhões), Brasília (3,1 milhões), Salvador (2,9 milhões) e Fortaleza (2,7 milhões), que são os 5 municípios mais populosos, segundo a projeção do IBGE.

Quem não está em uma capital ou grande cidade também consegue empreender e pode aproveitar o fato de estar em uma cidade pequena para abrir negócios que podem desempenhar bem nessas regiões.

5 ideias de pequenos negócios para cidades do interior 

  1. Lojas de roupas

foto de mulher mexendo em roupas que estão em loja. A mulher é branca, tem cabelos lisos pretos, usa máscara facial e veste casaco amarelo. Ela está diante de arara com roupas e tem vitrine de loja ao fundo.

O comércio de roupas e acessórios foi o segmento que mais abriu negócios durante a pandemia, de acordo com um levantamento do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas). Em cidades pequenas, é possível abrir lojas de roupas que trabalham com peças compradas em grandes centros urbanos e são revendidas no município.

Dá para comprar peças por preços mais baixos em regiões de grande comércio de roupas e revender tudo, por um valor maior, na cidade pequena. Isso traz lucro para quem vende e comodidade para quem compra, que não precisa se deslocar até uma cidade maior ou distante.

Também é possível trabalhar com nichos específicos, como roupa plus size, moda praia, moda evangélica, moda masculina etc. Ao se especializar, o negócio pode se tornar referência na cidade nesse tipo de item.

  1. Cabeleireiro, barbearia ou salão de beleza

foto de cabeleireira sorrindo enquanto arruma cabelo de cliente sentada diante dela. A cabeleireira é negra, tem cabelo preto crespo e veste camisa cinza. A cliente é negra, tem cabelo cacheado preto e veste blusa branca. Ao fundo, espelho e objetos de salão de beleza diante de parede cinza.

Outro segmento que mais abriu empresas, de acordo com o Sebrae, foi o de beleza. Esse tipo de empreendimento abrange cabeleireiros, barbearias, trabalhos de manicure, pedicure, salões de beleza e outros similares.

Em cidades menores, é possível formar uma clientela fiel que toda semana ou mês irá ao seu estabelecimento. Também dá para se diferenciar de trabalhos tradicionais feitos por outros negócios do segmento.

Ainda existem possibilidades de trabalho com massagens, centros de estética, depilação, limpeza de pele, design de sobrancelhas e muitos outros, que podem não existir em uma cidade menor.

  1. Mercearia, quitanda ou mercadinho

Abrir um mercadinho, mercearia ou quitanda é uma alternativa para pequenas cidades. Esses estabelecimentos podem contar com clientela fiel e diária e atuam em um segmento importante para as famílias que desejam fazer compras em áreas próximas de suas casas.

Existem mercearias que vendem de tudo um pouco, de alimentos a produtos de limpeza. Também existem os sacolões que focam em frutas, verduras e legumes. Também é possível se especializar na venda de alimentos orgânicos, por exemplo.

  1. Reparos e reformas

Quem possui conhecimento técnico em consertos, reformas e trabalhos parecidos pode abrir seu próprio negócio nessa área. Assistência técnica de eletrodomésticos, conserto de roupas ou reparos na casa de quem precisa resolver algum problema são boas alternativas.

Pode ser que haja poucas ou nenhuma empresa ou profissional que ofereça esse mesmo tipo de serviço para a população. Com isso, dá para encontrar clientes e atender a domicílio ou, se tiver condições de receber as pessoas em um espaço próprio.

  1. Venda de produtos usados

A abertura de negócios voltados a produtos usados cresceu 48,5% no 1º semestre de 2021, segundo pesquisa do Sebrae. Esse segmento pode ser uma boa opção em cidades menores que não encontram algo parecido na região.

Os produtos usados têm preço menor do que os novos, o que pode atrair mais consumidores. Ao mesmo tempo, permite reaproveitar objetos e aumentar seu tempo de vida útil, o que colabora para diminuir a quantidade de lixo jogada no meio ambiente.

Por que abrir seu negócio em uma cidade pequena

foto de duas mulheres olhando para tela de notebook. Elas estão de costas, são brancas de cabelo preto liso e, à sua frente, ao fundo da foto, está uma arara com roupas.

As cidades pequenas podem oferecer boas possibilidades para abrir um negócio. O custo de vida nessas localidades, geralmente, é menor do que em metrópoles ou capitais. Isso traz um pouco mais de folga para o orçamento doméstico.

Outro motivo é que tem muita cidade que ainda está em crescimento e, por isso, não conta com muitas empresas em determinadas áreas. Com a concorrência menor, abre-se espaço para novos negócios chegarem e se estabelecerem, atendendo à demanda local.

Além disso, tem como abrir uma empresa com poucos recursos e sem precisar de mais ninguém além da própria pessoa empreendedora. Muita gente já é profissional autônomo e pode formalizar sua atividade comercial ao ser microempreendedor individual (MEI).

Quem possui mais estrutura ou capital pode começar abrindo um negócio maior em cidades pequenas que, de forma geral, possuem valor de aluguel mais em conta em comparação com os municípios maiores. Isso ajuda a reduzir os custos fixos do empreendimento.

Não se esqueça de pesquisar bem sobre a área de atuação da empresa, o público consumidor, a concorrência e outros aspectos essenciais que vão ajudar o seu negócio a sobreviver e prosperar, independentemente da cidade escolhida para empreender.

Depois de conhecer alguns negócios que dão lucro em cidades pequenas, que tal incrementar o empreendimento e começar a entregar seus produtos? Veja 10 dicas para implementar o delivery em pequenos negócios!