Cartão de crédito ou empréstimo? O que escolher

Veja o que considerar na hora de optar por cartão de crédito ou empréstimo pessoal

Mais crédito
para você
Por Redacao PAN

Na hora de conseguir uma grana a mais, muita gente se pergunta: vale mais a pena usar cartão de crédito ou empréstimo pessoal? Os recursos ajudam na realização de objetivos e sonhos, porém possuem diferenças a serem consideradas.

Muita gente usa as duas opções de forma conjunta, mas é importante entender as diferenças de cada uma das ofertas para buscar aquela que mais atende ao que você precisa — e que não vai pesar no bolso depois. 

Como funciona o cartão de crédito?

foto de uma pessoa usando cartão de crédito ao encostar em máquina segurada por outra pessoa, com destaque apenas para as mãos e fundo azul ao fundo.

É comum encontrar o cartão de crédito na carteira ou celular das pessoas. E não à toa: segundo o Banco Central, ao final de 2019 havia 123 milhões de cartões de crédito ativos no país.

O cartão de crédito é ideal para fazer compras de bens ou aquisição de serviços na hora, pagando só depois. Ainda existe a possibilidade de parcelar a compra. Por exemplo: dá para pagar uma viagem de R$ 1.000 e parcelar em 10 vezes de R$ 100.

Muitos cartões também contam com outras vantagens, como limite alto, programas de pontos e até mesmo cashback, quando parte do valor das compras é devolvida para a sua conta.

Ao mesmo tempo, o cartão de crédito tem pontos de atenção. Um deles diz respeito ao pagamento da fatura. É fundamental pagar essa conta todo mês, na data de vencimento, senão haverá juros que aumentam o valor a ser pago.

Além disso, no cartão de crédito existe o crédito rotativo. Se o cliente paga um valor menor do que o integral da fatura, o restante ainda ficará em aberto e sofrerá juros até que o total seja quitado.

Ainda é muito importante ter atenção com as tarifas que muitos cartões de crédito possuem, como aquelas que são relacionadas a:

  • Saques em dinheiro, no Brasil ou no exterior;

  • Pagamento de contas de água, luz, gás e outras;

  • Anuidade, quando houver;

  • Segunda via de cartão;

  • Avaliação emergencial, caso sejam gastos valores acima do limite do cartão.

Falando em limite, ele é outra característica dessa modalidade de crédito: o banco disponibiliza para você uma determinada quantia para usar no cartão. Aumentar esse valor depende de análise de crédito.

Se após a análise o banco considerar que você não consegue arcar com um valor mais alto de limite, não será possível aumentar o valor que pode gastar no cartão de crédito. 

Como é o empréstimo pessoal?

foto de um homem e uma mulher de costas, conversando com um funcionário de banco que está sorrindo. Ambos estão de roupas sociais com janelas iluminadas pela luz natural ao fundo

O empréstimo pessoal (chamado também de crédito pessoal) é outra modalidade de obtenção de crédito. O cliente pega o dinheiro à vista e paga em parcelas, com juros, de um jeito que seja bom tanto para ele quanto para o banco que concede o valor emprestado.

Existem diferentes tipos de empréstimo pessoal, para os mais variados perfis. Um deles, por exemplo, é o empréstimo consignado, direcionado para aposentados, pensionistas do INSS e servidores federais.

Com um empréstimo pessoal, você faz um contrato com o banco no qual consta o valor a ser emprestado, os prazos de pagamento, a quantidade de parcelas, os juros que serão cobrados e outras informações importantes sobre a transação.

Solicitar esse empréstimo também depende de análise de crédito, que é quando o banco analisa se pode conceder o valor solicitado como empréstimo e quais condições deve estabelecer para liberar esse dinheiro.

O empréstimo pode ter taxas bem mais baixas do que outras modalidades de obtenção de crédito, inclusive o cartão de crédito. 

Além disso, é possível sair com grandes valores no empréstimo, mais do que o limite de um cartão, por exemplo.

É uma saída para a aquisição de bens ou mesmo pagamento de dívidas. Se o risco de inadimplência é alto ou se os juros das dívidas já começaram a pesar no bolso, pegar um empréstimo pode compensar.

Qual o melhor: cartão de crédito ou empréstimo pessoal?

foto de homem e mulher com semblante de preocupação enquanto olham para cartão de crédito e papel de fatura. A mulher é negra, tem cabelo cacheado e veste blusa manga curta laranja. O homem é negro, tem cabelo e barba curtos e veste camisa xadrez azul.

Depende do valor que você precisa, da urgência e do que pretende fazer com o dinheiro. Se for para uma compra pontual ou parcelamento de algum item que não vai comprometer a renda mensal, o cartão de crédito pode ser uma boa escolha.

Agora, se o valor é mais alto do que o limite do seu cartão ou envolve uma compra de um item que custa mais do que o seu ganho mensal, o empréstimo é uma alternativa a ser considerada.

Avalie também o prazo de pagamento e o valor das parcelas. É legal escolher uma opção que não tenha prazo de pagamento longo demais, mas que ao mesmo tempo possua valor que cabe no orçamento do mês.

O empréstimo significa, em muitos casos, comprometer-se com o pagamento de parcelas durante meses ou anos. Se essa condição faz sentido para você - até para pagar um valor de parcela mais baixo -, então o crédito pessoal é uma possibilidade.

Já o cartão de crédito é uma alternativa caso você queira parcelar um item com preço abaixo do limite do cartão. Além disso, se desejar parcelar a compra e o valor de cada parcela couber no orçamento mensal, o cartão é uma opção.

Precisa de dinheiro? Consiga empréstimo na hora, pelo celular e sem pegadinhas. Contrate agora com o Banco PAN!