Uso de cartão de crédito em compras na internet e em aplicativos aumenta 46,5%

Crescimento foi no 2º trimestre em relação ao mesmo período do ano passado; veja dicas para comprar com segurança

Controle
Seus Gastos
Por Redacao PAN

O uso dos cartões de crédito para compras na internet e em aplicativos aumentou 46,5% no 2º trimestre deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado.

Esse dado referente a abril, maio e junho foi divulgado nesta segunda-feira (9) pela Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), que representa o setor de meios eletrônicos de pagamento. 

Neste período, essa modalidade de pagamento movimentou R$ 135,1 bilhões. 

O levantamento da Abecs indica que em todo o primeiro semestre (de janeiro a junho) deste ano, o aumento do uso de cartões de crédito para compras na internet e em aplicativos foi de 41,2%. O valor total movimentado foi de R$ 255,2 bilhões.

Com o aumento do uso de cartões de crédito para compras pela internet, é preciso também tomar alguns cuidados para não cair em golpes.

Isso porque comprar online é uma enorme facilidade, pois você não precisa nem mesmo sair de casa. Porém, golpistas se aproveitam disso e criam diversas formas de tentar enganar o consumidor. 

Veja abaixo algumas dicas para não cair em golpes:

Preste atenção na reputação da empresa. É uma loja conhecida? Ou é um site desconhecido? Saiba que existem sites que registram reclamações dos consumidores e cobram respostas das empresas. O mais conhecido do Brasil é o Reclame Aqui, que publica uma média de 20 mil reclamações por dia

Desconfie de preços muito baixos. Todo mundo gosta de uma boa oferta, mas é que nem aquele ditado: quando a esmola é demais, o santo desconfia. 

Cuidado com as compras em computadores públicos: eles podem conter vírus e roubar seus dados pessoais ou até salvar suas informações de compra sem que você perceba. Neste caso, uma outra pessoa que use o computador depois poderá se aproveitar dessas informações. 

Inadimplência menor no cartão de crédito

Imagem foca nas mãos de um homem que digita no laptop

Outro dado que o levantamento da Abecs trouxe foi que, no 2º trimestre, foi registrada a menor taxa de inadimplência do cartão de crédito desde o início da série histórica do Banco Central. 

Essa taxa chegou a 3,8% em abril. Assim, ficou abaixo do índice de inadimplência geral da pessoa física em empréstimos com recursos livres (4%). A modalidade inclui crédito consignado, crédito pessoal e financiamento de veículos, entre outros.

A pesquisa ainda mostra que o cartão de crédito foi o meio de pagamento com o maior valor de transações de abril a junho: R$ 371,3 bilhões. O crescimento é de 53% em relação ao mesmo período do ano anterior. 

Logo depois, veio cartão de débito, que movimentou R$ 214 bilhões, numa alta de 42,3%. Por fim, o cartão pré-pago movimentou R$ 23,9 bilhões, o que representa alta de 214,3%.

Uso maior de cartão “contactless”

Imagem mostra uma pessoa fazendo pagamento com um cartão contactless, que permite pagamento à distância, sem encostar na maquininha

O mesmo levantamento da Abecs ainda indicou o crescimento de 694% nas compras dos cartões contactless. O nome parece complicado mas, em inglês, ele significa “sem contato”. 

É um tipo de cartão que permite fazer compras sem que você nem sequer encoste o cartão na maquininha do “crédito ou débito”. É só aproximá-lo a uma distância menor do que 4 centímetros que ele funciona.