Vai fazer compras na Black Friday? Então, veja como descobrir se a loja online é confiável

Confira medidas para saber se o site em que você está fazendo uma compra é seguro e aproveite a data

Controle
Seus Gastos
Por Rodrigo Chiodi

*Texto atualizado em 08.11.2021

A Black Friday existe desde meados do século passado nos Estados Unidos, mas chegou ao Brasil somente em 2011. E cresceu rapidamente por aqui. Em 2020, ela  gerou faturamento em vendas online de R$ 5,1 bilhões, de acordo com o Relatório “Black Friday 2020”, preparado pela NeoTrust / Compre&Confie. E esse valor foi 31% superior ao que havia sido registrado na data em 2019.

A marca registrada são as promoções. Mas também há problemas. No ano passado, o site Reclame Aqui recebeu 9.160 queixas de consumidores. Em 2019, haviam sido 8,8 mil. Boa parte delas, 27%, foi por propaganda enganosa, mas houve outros tipos de problemas também.

Então, para evitar que você tenha problemas, fizemos uma lista de procedimentos a tomar na hora das compras e algumas orientações para descobrir se a loja onde você quer fazer a compra de Black Friday é confiável.

Sites que devem ser evitados

Nem sempre é fácil identificar de cara se um site é confiável ou não. Mas há alguns que já são monitorados por órgãos de defesa do consumidor por problemas anteriores.

O Procon-SP, por exemplo, mantém uma lista deles em sua página na internet. Ela é atualizada periodicamente e contém, além do endereço eletrônico, o nome da empresa ou responsável, seu CNPJ ou CPF e até se ele está ou não no ar.

Essa relação é um bom ponto de partida para que as compras sejam mais seguras na Black Friday.

Em geral, são queixas dos próprios usuários que não tiveram seus problemas resolvidos ou mesmo respondidos pelas empresas e isso levou essas empresas à lista do órgão.

Confira a reputação da loja em sites de reclamação

Foto mostra uma pessoa segurando uma lupa que aponta para tela de laptop aberto

Para saber se uma loja é confiável, uma boa medida é entrar no Reclame Aqui e digitar o nome dela no campo de pesquisa.

Os resultados ajudam a montar um ranking de reputação da empresa e, também, o grau de atenção que ela dá aos clientes que reclamam de produtos e serviços, como respostas e resolução dos problemas.

Isso porque o Reclame Aqui reúne inúmeras empresas de diversos setores, com reclamações feitas pelos clientes. Nele, você encontra ocorrências que vão desde a falta de atendimento até problemas encontrados durante a compra.

Outra medida é visitar as redes sociais da empresa e ler o que os usuários têm falado a respeito dela em avaliações e nos comentários das últimas postagens. 

Procure pelos protocolos e selos de segurança da loja

Lojas confiáveis têm boas ofertas de seus produtos, mas também cuidam da segurança das informações transmitidas em seus sites.

Por isso, confirme se a loja virtual em questão protege os seus dados com criptografia. Para isso, olhe a barra de endereços do seu navegador, como Internet Explorer, Chrome, Safari ou outro parecido.

Se tiver o desenho de um cadeado, é bom sinal. Significa que a empresa investiu em uma página HTTPS, que garante que tem uma camada importante de proteção dos seus dados. Se não aparecer o cadeado, cuidado redobrado com aquele site.

Outra medida adicional é ver se a loja tem selos de segurança. Eles são uma boa referência de segurança do site. É ainda possível clicar nos selos para conferir a veracidade deles.

Mas atenção: segundo um artigo sobre segurança na internet publicado pela AVG, empresa que desenvolve programas de proteção contra vírus, é necessário ter cautela. Então, procure pelos selos, mas não confie apenas neles.

Desconfie de preços baixos demais

Mulher de blusa coral sentada apoia a testa na mão esquerda e olha com cara de preocupação para laptop

Caso você tenha contato pela primeira vez com uma loja virtual e o produto oferecido tem uma oferta imperdível, não compre por impulso. Primeiro dê uma olhada nos preços dos concorrentes para aquele mesmo produto.

Se forem muito mais altos, ligue um sinal de alerta. É aquele velho ditado popular: “esmola demais, o santo desconfia”.

Se mais ninguém tiver uma promoção tão boa assim, e você não encontrar nenhuma informação a respeito da loja em outros sites, reavalie a compra porque a loja pode não ser tão confiável assim.

Procure os contatos e dados da empresa no site

O decreto-lei 7.962/12, que ficou conhecido como “lei do e-commerce”, determina que os sites em que há compra de produtos devem mostrar o nome empresarial e seu CPF ou CNPJ.

Além disso, esse decreto, que é uma regulamentação de parte do Código de Defesa do Consumidor, ainda exige que esses sites exibam endereço físico e eletrônico e demais informações necessárias para sua localização e contato deste fornecedor. E tudo deve estar num local de fácil visualização.

Então, desconfie se no site que você quer fazer uma compra não haja nenhum meio direto de contato com a loja virtual. Isso é exigido por lei.

Mantenha o antivírus atualizado

Ilustração de fundo azul claro e azul escuro cortado na diagonal mostra figura de mulher de costas com calça jeans e cabelo castanho preso olhando laptop com um cadeado ocupando a tela

Essa é uma medida que vale não só para a Black Friday como para toda a navegação que você for fazer na internet. Antivírus são necessários para acessar qualquer site.

Existem ferramentas gratuitas e outras com proteção mais completa, que são pagas. Não deixe de instalar uma delas em seu computador, tablet ou celular quando for entrar em algum site.

Extensões e aplicativos ajudam a verificar a confiabilidade

Existem ferramentas que podem ser instaladas no navegador que ajudam a verificar se um site é confiável e seguro.

Uma dessas extensões é a WOT - Web Of Trust. A ferramenta é gratuita e deve ser baixada no navegador. Quando estiver ativa, ela vai avisar quando você visitar sites perigosos, golpes, malwares, fraudes, lojas online suspeitas, links perigosos e muito mais.

Ela traz ícones de reputação junto com os resultados de busca, mídias sociais, e-mail e outros sites. Eles são os seguintes, de acordo com a plataforma:

 - Vermelho indica possível perigo;

- Amarelo aconselha cuidado;

- Verde significa que é seguro.

Faça prints de suas compras

No carrinho de compras, tire uma foto ou um print screen dos produtos com o preço oferecido na campanha da Black Friday. Guarde aquela imagem por algumas semanas ou até meses.

Além disso, assim que receber e-mails de confirmação (da compra e também do pagamento) aproveite para salvar cada um deles e mantê-los guardados como evidência.

Isso vai ser útil caso você enfrente problemas posteriores com a entrega ou confirmação do seu pagamento. Ou mesmo se precisar comprovar que foi vítima de propaganda enganosa.

Uma boa dica é visitar a Loja PAN. Ela tem milhares de produtos de diversos parceiros, com descontos de até 50%. E cliente do Banco PAN ainda ganha 5% de cashback em qualquer compra na loja.

 

Não tem conta no PAN? Então, clique em um dos botões abaixo, abra a sua e aproveite as vantagens!

google.png      apple.png