Empreendedorismo feminino: governo britânico abre inscrições para capacitação de brasileiras

Programa é gratuito e oferece treinamento para mulheres que usam tecnologia para criar negócios sustentáveis

Renda
Extra
Por Rodrigo Chiodi

Estão abertas até a próxima sexta-feira (21) as inscrições para a 2ª turma de um curso oferecido pelo governo britânico para capacitar o empreendedorismo feminino.

A iniciativa, que faz parte do programa Future Females Business School, oferece treinamento para gerir negócios sustentáveis, que usam tecnologia e têm  impacto local ou global. 

O curso é online, gratuito e composto por vídeos em português, quizzes - aqueles questionários que são como um jogo para testar conhecimentos - , além de apostilas, mentorias e encontros virtuais entre as participantes. Todos os recursos são em português. Então, não precisa saber inglês para participar.  

São 50 vagas para empreendedoras brasileiras que usam tecnologia como ferramenta de impacto social ou promoção de renda. As inscrições devem ser feitas pelo preenchimento de um formulário no site do programa até a próxima sexta-feira (21). O início das aulas será em 14 de junho de 2021.

Negócios com impacto social

O programa de capacitação é destinado somente às empreendedoras brasileiras que trabalham com tecnologia com foco em negócios sociais.

Isso significa que o empreendimento deve ter como objetivo a promoção de impactos positivos sociais e/ou ambientais, como redução de pobreza e desigualdade social, aumento de renda, inclusão e diversidade ou redução de danos climáticos.

Para se candidatar a uma vaga no programa, as candidatas devem atender os requisitos abaixo:

  • Ser cidadã brasileira;Ter uma empresa ou ideia de empreendimento que utiliza tecnologia;

  • No caso de já ter empresa, ela deve promover impactos positivos sociais e/ou ambientais;

  • Disponibilidade de, no mínimo, 3 ou 4 horas semanais para participar do treinamento.

Programa com diversidade

Duas mulheres estão sentadas na mesa de trabalho com notebook, tablet, cadernos e canetas dentro de uma xícara. Elas conversam e sorriem.
O programa Future Females enfatiza que todos os gêneros são bem-vindos, ou seja, podem se inscrever mulheres cisgênero, transgênero e pessoas não-binárias de todas as regiões do Brasil.

Quem participa dele encontra um espaço para troca de experiências e conhecimento entre participantes, mentoras e especialistas convidadas.

E para que a troca seja ainda melhor e celebre a diversidade brasileira, o convite é especialmente destinado às mulheres negras, indígenas e pessoas LBGTQIA+, de todos os territórios do país.

Vale dizer que todo o material também será inclusivo e adaptado para que mulheres com deficiência visual ou auditiva também possam participar.

Cooperação Reino Unido e Brasil para transformação digital

O Future Females Business School faz parte do Programa de Cooperação entre Reino Unido e Brasil em Acesso Digital, assinado pelos dois países em dezembro de 2020.

O objetivo é a criação de estratégias conjuntas para digitalização, transparência e governança de dados, inovação e acessibilidade por meio de tecnologias digitais.