Anbima alerta para golpe pelo WhatsApp usando o nome da instituição

Golpistas enviam mensagem e pedem pagamento via PIX com promessas de ofertas de emprego

Controle
Seus Gastos
Por Redacao PAN

A Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) emitiu um alerta no qual informa sobre golpes em que usam indevidamente o nome da entidade.

A fraude envolve a divulgação de mensagens de WhatsApp, usando o nome da Anbima, com oferta de emprego após pagamento de taxas via PIX.

Entenda abaixo como é o passo a passo do golpe:

  • Primeiro, golpistas enviam mensagens de WhatsApp nas quais dizem representar a Anbima. Trata-se de um golpe. Eles não têm relação alguma com a entidade.

  • Nas mensagens, os golpistas prometem oferecer empregos depois de receberem pagamentos via PIX.

  • Quando a vítima transfere os valores pedidos pelos golpistas, o golpe está consumado. 

Então, atenção: se pedirem transferências ou pagamentos via PIX em nome da Anbima, trata-se de um golpe.

“Nós nunca solicitamos pagamento em nome de terceiros (pessoas físicas ou jurídicas), tampouco por meio de WhatsApp. Sempre desconfie de contatos que solicitam qualquer quantia”, informou a Anbima no comunicado.

A entidade também disse que suas “comunicações são realizadas apenas por e-mail corporativo da Anbima” e pelos “canais oficiais de comunicação”. 

Aliás, se você estiver na dúvida sobre algo suspeito, a Anbima orienta entrar em contato pelos canais oficiais. São eles:

Saiba dicas de segurança para o PIX

Imagem mostra uma mulher branca segurando o celular com as duas mãos e uma mochila de couro nas costas. Ela observa o aparelho. Sobre a imagem, aparece uma ilustração azul, como se fosse uma mensagem que aparecesse no Ceilão dela, indicando um código possível de ser copiado. 
Agora com PIX, os golpes financeiros ficaram mais rápidos porque o dinheiro cai na conta do golpista no mesmo instante. 

Por isso, é bom que você saiba algumas dicas para evitar maiores dores de cabeça. Veja abaixo algumas delas: 

  • Busque informações confiáveis sobre a loja ou instituição para qual você pretende fazer a transferência. Em geral, canais de reclamação do consumidor podem ser bons lugares para saber a reputação da marca.

  • Caso precise fazer uma transferência para um desconhecido, cadastre uma chave aleatória do PIX. É melhor que o CPF e outros dados pessoais sirvam para transações com pessoas que você conhece.

  • Com a nova função de realizar PIX pelo WhatsApp, tome cuidado com invasões no aplicativo. 

  • Não transfira valores nem realize pagamentos sem antes ligar para a pessoa, fora do WhatsApp e confirmar que é ela que está falando com você.

O que é o PIX?

Imagem mostra as mãos de uma pessoa segurando um celular com um QR Code na tela. Na frente, há um homem desfocado pela foto, apontando o celular para o QR code para escaneá-lo. 
O PIX é um sistema de pagamentos instantâneos que funciona 24 horas por dia e 7 dias por semana. Com ele, a pessoa consegue fazer transferências diretamente de seu celular ou internet banking.

Para isso, só é necessário saber a chave PIX da pessoa ou empresa para quem será feita a transferência ou pagamento. 

Além disso, é possível fazer o PIX por meio de QR Code, que é capturado com a câmera do celular.

Além de ser gratuito, o PIX tem ainda a vantagem de não tornar necessário mais ter todos os dados bancários para realizar a operação. Sabendo a chave, a transferência pode ser feita.

A chave pode ser um e-mail, um telefone celular ou CPF/CNPJ. Há ainda a chave aleatória, que é gerada automaticamente pelo sistema.

Além desse golpe que envolve indevidamente o nome da Anbima, há muitas outras fraudes. O que muda, basicamente, é o nome da empresa ou instituição a qual os golpistas se referem. 

Mas, na prática, a dinâmica do golpe é a mesma: fazer com que as vítimas transfiram dinheiro via PIX.  

Veja ainda quais são os golpes mais comuns dentro do WhatsApp para que você saiba como evitá-los.