45% vão fazer compras de Natal pela internet

Roupas, brinquedos e perfumes lideram ranking de presentes mais procurados

Controle
Seus Gastos
Por Redacao PAN

 

Quase metade dos consumidores farão as compras de Natal deste ano pela internet. Ao todo, 45% das pessoas vai fazer compras de presentes online.

Os dados são de pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) junto com o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria a Offer Wise Pesquisas.

O levantamento mostra que, depois da internet (45%), o principal local de compra dos consumidores no Total deste ano serão as lojas de departamento (43%) e os shoppings (40%).

Entre as pessoas que farão compras online, 37% devem comprar quase todos os presentes na internet; 31% dizem que vão comprar metade dos presentes online; e 21%, todos os presentes. Em média, entre essas pessoas, 67% dos presentes que elas vão dar serão comprados pela internet.

Os canais de compra online mais utilizados devem ser: os sites (76%) e os aplicativos (72%), com destaque para os de lojas varejistas nacionais e em sites internacionais, seguidos pelo Instagram (23%).

O somatório dos números dá mais do que 100% porque os consumidores podiam assinalar mais de uma opção na hora de responder à pesquisa.

Aliás, o levantamento mostrou que os consumidores estão atentos à pesquisa de preços: 79% deles disseram que pretendem pesquisar antes de comprar. 

A internet também é o principal canal de pesquisa: é onde 83% dos consumidores dizem que farão as comparações. Além disso, 68% disseram também que pretendem fazer pesquisas nas lojas de shopping e de rua.

Aliás, 55% dos consumidores dizem ser influenciados pelo preço na hora de escolher onde comprar. Já 39% escolhem o local por conta de ofertas e promoções; 24%, pela variedade de produtos; e 23%, pelo atendimento.

Na percepção da maioria dos consumidores (71%), os preços em 2021 estão mais altos do que no ano passado, enquanto para 20% estão na mesma faixa de preço e 7% acreditam que estão mais baixos.

3 a cada 4 consumidores vão presentear
Mulher sentada no chão dá presente a menina em pé que está na frente dela. Elas estão em uma sala com parede de tijolos e, atrás delas, há uma mesa de jantar com toalha vermelha e cadeiras de madeira. Há uma árvore de Natal enfeitada à esquerda. A mulher é branca, tem cabelos compridos lisos pretos e usa vestido azul. A menina é branca, usa calça branca, blusa rosa clara de mangas compridas e tênis rosa

O mesmo levantamento mostra que 77% dos consumidores pretendem dar algum presente neste ano. O número já reflete o retorno do consumo ao patamar do período pré-pandemia. 

Se por um lado 77% dos consumidores farão compras de Natal, há outros 23% (quase 1/4) que não farão. 

Veja abaixo os principais motivos apontados para não fazer compras de Natal, de acordo com o levantamento: 

  • falta de dinheiro: 26%

  • não gostar ou não ter o costume: 19%

  • estão desempregados: 16%

Na hora de presentear, os filhos (62%) são os mais lembrados por aqueles que dizem que farão compras de Natal. Em seguida, mãe (45%) e cônjuge (42%) completam a lista. Além disso, 69% dos consumidores pretendem fazer um agrado para eles próprios.

No total, são 123,7 milhões de pessoas que devem ir às compras neste Natal, com potencial de injetar aproximadamente R$ 68,4 bilhões na economia, segundo a pesquisa. 

Roupas, brinquedos e perfumes lideram o ranking dos presentes
Três mulheres em pé e um homem em uma cadeira de rodas dão risadas em um quintal em frente a uma casa, rindo. O homem tem uma caixa de presente no colo. Ao lado dele, uma mulher segura dois pacotes e, ao lado dela, uma mulher estende uma camisa rosa. A outra mulher aplaude 

Veja abaixo os itens que serão mais procurados pelos consumidores na hora de comprar presentes de Natal.

  • roupas: 61%

  • brinquedos: 37%

  • perfumes/cosméticos: 36%

  • calçados: 36%

  • acessórios: 24%

Os valores somados dão mais do que 100% porque os consumidores entrevistados na pesquisa podiam responder mais de um item. 

Entre os consumidores da pesquisa, 33% disseram que pretendem gastar menos nas compras de presentes de Natal deste ano, 31% pretendem gastar mais e 27% gastar a mesma quantia. 

Entre aqueles que pretendem gastar menos, 37% querem economizar, 22% estão com o orçamento apertado e 18% citam as incertezas com relação à economia brasileira para o próximo ano.

Já aqueles que devem gastar mais afirmam principalmente que darão um presente melhor (36%), os preços estão mais caros (34%) e darão mais presentes (26%).

Em média, os consumidores pretendem comprar 4,5 presentes para algum familiar ou amigo no Natal e o tíquete médio de cada presente será de R$ 122,78. 

Vale destacar ainda que a metade (49%) daqueles que vão comprar presentes deseja gastar até R$ 150,00 por presente.

Para economizar em suas compras de Natal, veja como conseguir e aproveitar os melhores cupons de desconto.