Tentativas de fraudes em compras online sobem 32,7% no 1º semestre

2,6 milhões de transações tiveram algum tipo de tentativa de fraude de janeiro a junho, mostra estudo

Controle
Seus Gastos
Por Redacao PAN

As tentativas de fraudes em compras online subiram 32,7% no 1º semestre de 2021, em comparação com o mesmo período de 2020. 

A informação consta do estudo “Mapa das Fraudes”, elaborado pela ClearSale, empresa especialista em soluções antifraude, e enviado ao Blog Amigo do Dinheiro.

O levantamento monitorou mais de 152 milhões de transações digitais nos 6 primeiros meses deste ano. Destas, 2,6 milhões foram tentativas de roubo por golpistas. O valor total das tentativas de fraudes corresponde a R$ 2,6 bilhões.

No mesmo período do ano passado, foram analisados 121,3 milhões de transações digitais, das quais 2 milhões foram tentativas de roubo de golpistas. O valor total correspondia a R$ 2 bilhões.

O avanço das tentativas de fraudes em compras online acontece em um momento de medidas restritivas por causa da pandemia. 

Empreendedores passaram a ver na internet um caminho para manter seus negócios em funcionamento. Da mesma maneira, consumidores que não queriam sair de casa começaram a usar a internet como alternativa para continuar comprando.

Segundo a ClearSale, a maior parte das tentativas de golpe identificadas foram  o phishing, técnicas em que tentam convencer a vítima a informar dados pessoais.

Além disso, os criminosos tentaram - e em algumas situações conseguiram - instalar malware em celulares e computadores.

Celulares são os produtos mais visados com as fraudes 

Imagem mostra a mão de uma pessoa mexendo em um celular que está sobre uma superfície; a imagem está na sombra e há uma luz azulada sobre a mão

Os itens com alta procura em mercados paralelos são os mais fáceis de revender. Por isso, costumam figurar nas categorias que mais sofrem tentativas de fraude todos os anos. 

No Mapa da Fraude, da ClearSale, os celulares aparecem como o produto mais visado pelos golpistas que atuam nas fraudes em compras online. 

Veja abaixo quais as categorias em que houve mais tentativa de golpe durante a compra, segundo o estudo da  ClearSale:

  • Celulares: 5,1%

  • Eletrônicos: 4,9%

  • Jogos: 4,2%

  • Automotivo: 2,9%

  • Esportes: 2,6%

  • Informática: 2,5%

  • Acessórios: 2,4%

  • Maquiagem: 2,3%

  • Eletrodomésticos: 2,3%

  • Beleza: 2,0%

Além disso, a empresa analisou mais 30 milhões de operações em outros setores, como mercado financeiro, vendas diretas e telecomunicações. Nesse grupo, o Mapa da Fraude identificou mais de 1,1 de tentativas de golpe.

Nesse caso, os criminosos tentam ou conseguem abrir conta, emitir cartões, desviar mercadorias e até usar serviços com dados de outras pessoas, que são vítimas da fraude.

Veja dicas para evitar fraudes

Mulher de óculos e casaco amarelo sorri ao mexer no laptop com uma das mãos apoiando o queixo 

Diante do crescimento das compras e vendas online, é importante saber como se proteger da ação de golpistas. Elas podem prejudicar tanto o consumidor quanto o empreendedor. 

Se você é um empreendedor, ensine seu cliente a desconfiar de todo e qualquer link de origem desconhecida. Muitos deles são maliciosos e servem para roubar todos os tipos de dados sensíveis, em um golpe conhecido como phishing.

Além disso, é importante se proteger de ocorrências como clonagem de cartões. Nesses casos, a venda é feita e, depois, o dinheiro pode ser estornado, mas muitas vezes a mercadoria já foi entregue. 

Para evitar esse tipo de ocorrência, a Fecomércio de São Paulo recomenda que seja contratada uma empresa especializada em detectar transações como essa.

Se você é um consumidor, use senhas fortes. Nunca use senhas óbvias, como datas de nascimento e números que tenham a ver com sua vida pessoal, identificáveis por quem tem seus dados. 

Evite ter a mesma senha para mais de uma conta.

O consumidor ainda precisa ver a reputação da empresa na qual está comprando; verificar se tem avaliações e informações corretas de contato; se o site é seguro; desconfiar de preços muito abaixo do praticado no mercado; evitar computadores públicos. 

Mas não é só nas compras online que acontecem tentativas de fraudes. O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) emitiu um alerta para golpes envolvendo revisão de benefícios. Veja como evitar ser vítima!