Só uma em cada 10 profissões tem salário médio acima da inflação

Pesquisa leva em consideração 140 categorias que respondem por 72% do mercado formal

Controle
Seus Gastos
Por Redacao PAN

Apenas uma em cada 10 profissões mais relevantes em relação à quantidade de trabalhadores tiveram variação do salário médio acima da inflação acumulada em 12 meses, segundo pesquisa da CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo). 

Enviado ao Blog Amigo do Dinheiro, o levantamento analisou, inicialmente, o salário médio de admissão de 2.608 profissões classificadas segundo a CBO (Classificação Brasileira de Ocupações).

Em seguida, foram eliminadas as ocupações menos relevantes do ponto de vista quantitativo. Restaram 140 profissões, que respondem por 72% de todas as ocupações no mercado formal de trabalho.

Essas ocupações são medidas pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério da Previdência e Trabalho. 

A pesquisa constatou que o salário médio de admissão desses trabalhadores aumentou 3,6% de março de 2021 a março de 2022. No entanto, não compensou na maioria dos casos a perda média do poder de compra causada pela inflação do período.

O resultado disso é que o poder de compra do trabalhador caiu 8,1% nesse período, de acordo com a renda média de admissão considerada no levantamento da CNC. 

A renda média em março de 2022 foi de R$ 1.872,07, enquanto no mesmo mês do ano anterior, já considerando os descontos pela inflação, era de R$ 1.806,66. 

Considerando o período de 12 meses, de março a março, a inflação medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) ficou em 11,30%.

Os profissionais mais atingidos pela alta dos preços no país foram os faxineiros, que tiveram 16% do poder de compra perdido.

Em seguida, vieram os motoristas de ônibus, com perda de 3,9% do poder aquisitivo, segundo o levantamento. 

Médico tem maior aumento do poder de compra

alt  Uma médica negra, de jaleco, máscara de proteção facial branca, sentada, olha para o lado

Entre as principais profissões que fizeram parte do levantamento, o médico foi quem teve a maior valorização salarial: 16,1%. 

Os médicos são também a categoria com maior salário médio de admissão, acima de R$ 10 mil. Em seguida, a CNC apontou controladores de entrada e saída. Esses profissionais têm salário de admissão médio em torno de R$ 2,3 mil 

Os controladores de entrada e saída são aqueles que planejam, controlam e programam uma produção. Eles controlam suprimentos (matéria-prima e outros insumos), por exemplo, e planejam a manutenção de máquinas e equipamentos. 

No caso deles, a variação do salário médio de admissão também ficou acima da inflação do período: 12,5%.

Aproveita que o assunto é trabalho e entenda a diferença de CLT para PJ com este artigo.