O que um bom currículo precisa ter? Confira 7 dicas

Quem precisa de trabalho ou quer trocar de emprego tem que se destacar, e um bom currículo faz toda a diferença

Renda
Extra
Por Redacao PAN

Quem busca emprego ou quer um trabalho melhor deve saber o que precisa colocar em um currículo para deixá-lo atrativo. Isso porque um bom CV é, muitas vezes, o primeiro contato de profissionais de Recursos Humanos com quem se interessa por uma vaga.

O CV deve mostrar não apenas o seu histórico profissional, mas principalmente como você pode ser a pessoa ideal para assumir a vaga na qual se candidatou. E, para isso, existem maneiras de destacar suas habilidades e experiências no documento.

Tanto faz se o currículo é digital ou físico: é muito importante deixá-lo bom o suficiente para atrair a atenção de recrutadores e mostrar como você é competente para seguir nas próximas etapas de processos seletivos.

O que deixa um currículo bom?

Um currículo bom é aquele que mostra como uma pessoa está apta para assumir uma vaga ou pelo menos continuar em um processo seletivo. Isso significa que é fundamental ir além de mostrar informações básicas ou experiência profissional.

Empresas da área de recrutamento e seleção, como a Page Personnel, dizem que o CV é um documento de marketing pessoal feito para vender habilidades e competências para empresas. Quanto melhor a propaganda, mais chances de conseguir a vaga.

Segundo a empresa, profissionais de RH costumam analisar currículos em apenas 20 segundos. Logo, um bom CV deve causar uma boa impressão logo e mostrar como alguém que está se candidatando a uma oportunidade de trabalho pode contribuir com a empresa.

7 Itens que um bom currículo precisa ter

foto destaca mãos de uma pessoa segurando um currículo, como se fosse alguém de recursos humanos. Na mão direita, uma caneta para anotações. Na esqueda, ela segura o papel. As mãos estão apoiadas em mesa de cor cinza.

Um bom currículo apresenta dados pessoais, seu objetivo profissional, experiências, cursos e outras informações relevantes para recrutadores conhecerem seu perfil e entenderem de que forma há aderência para a oportunidade de trabalho.

  1. Dados pessoais na medida certa

Além do nome e sobrenome, é importante inserir informações pessoais como número de telefone, e-mail, idade e cidade em que mora ou o CEP da residência. Vale incluir perfis em redes sociais como o LinkedIn ou páginas que mostrem seu trabalho, como um portfólio.

Informações como número de RG e CPF, endereço completo ou data de nascimento podem ficar de fora do CV, principalmente por questões de segurança. Nunca se sabe a quais mãos um currículo físico ou digital pode chegar.

  1. Resumo e objetivo específico

O resumo é o parágrafo que destaca empresas, setores e competências. É importante colocar tudo de forma sucinta e objetiva (lembre-se dos 20 segundos de análise de CV).

Ainda é bom colocar o seu objetivo, ou seja, para qual cargo ou função é a sua candidatura. Evite termos genéricos, como “a definir”.

  1. Escrita sem erros de português ou digitação

Erros de digitação ou de gramática podem passar a sensação de falta de atenção ou cuidado, o que deixa uma imagem negativa do currículo e podem induzir recrutadores a rejeitarem um currículo.

Por isso, é importante revisar o currículo. Se for preciso, peça para uma pessoa de confiança dar uma lida no material. Desta forma, evita-se enviá-lo com erros.

  1. Histórico profissional simples e objetivo

Ao descrever as experiências profissionais, procure informar o nome da empresa, o cargo, tempo em que trabalhou lá e as principais atividades, sem se prolongar demais nas tarefas.

Aqui, vale a pena investir em palavras-chave. Por exemplo: candidatou-se para uma vaga de vendas e tem experiência no setor? Usar termos relacionados contribui para chamar a atenção de quem estiver lendo o currículo.

Também é bom incluir realizações nessa área do CV, de forma que ele conte sua trajetória profissional ao longo dos anos e tudo o que você aprendeu e conquistou nos empregos.

  1. Qualificações e habilidades

Aqui, é hora de colocar idiomas, cursos, certificados e aprendizados diversos para além da experiência profissional. É importante inserir competências e habilidades relacionadas à vaga de seu interesse, para mostrar que você entende daquele setor.

Se você fez um curso há muitos anos, avalie se vale a pena inseri-lo no CV, pois pode passar a impressão de que seu aprendizado está desatualizado. Procure colocar sempre as qualificações principais, recentes e relacionadas ao objetivo profissional.

  1. Formato limpo e atrativo

A apresentação do CV também é um diferencial e precisa ser limpa, para que quem olhar seu currículo consiga localizar as informações de maneira fácil. Títulos principais, tópicos, listas e poucas linhas de texto ajudam a deixar o documento mais atrativo para leitura.

É bom evitar imagens, inclusive foto pessoal, além de muitas cores ou fontes chamativas em excesso. Isso pode deixar tudo muito poluído, confuso e afastar recrutadores.

  1. Informações atualizadas e reais

Nunca minta no currículo! Seja transparente em relação a cursos, competências e experiências profissionais. Por exemplo: se você ainda não é fluente em um idioma, não diga o contrário no CV, pois isso pode ser testado em provas ou na entrevista.

Além disso, é importante que o currículo não esteja desatualizado. Procure atualizá-lo sempre que houver novidades como um novo emprego, conclusão de um curso ou alteração de dados pessoais, como novo e-mail ou número de celular.

Como fazer currículo online

foto de mulher sorrindo enquanto usa notebook branco em seu colo. Ela é branca, tem cabelos roxos, usa óculos, camisa branca e é cadeirante. Ao fundo, janela transparente e parede branca

Existem ferramentas digitais e online que ajudam quem precisa montar um bom currículo:

  • O programa Word, da Microsoft, tem modelos prontos de CV que você pode personalizar;

  • O Google Docs também permite criar currículos do zero ou a partir de exemplos;

  • Outra ferramenta que traz modelos prontos para você editar é o Canva;

  • Também existe a Venngage, site similar ao anterior, para criar CV;

  • O Senai (Serviço Nacional da Aprendizagem Industrial) também possui um gerador de currículos para você usar.

 

Depois de aprender o que deve estar em um bom currículo, é hora de saber como ir bem nos próximos passos rumo. Uma das etapas são as conversas com profissionais de RH ou gestores, então vale a pena entender os erros que devem ser evitados na entrevista!