Por que o governo vai lançar a nota de R$ 200?

Controle
Seus Gastos
Por Rodrigo Chiodi

A nota de R$ 200 estará nas ruas a partir do fim deste mês. É provável que você comece a ver as primeiras circulando por aí nos próximos dias. Mas por que, afinal, essa cédula foi criada? A resposta simples é: por causa da pandemia.

Estima-se que, em março de 2020, os brasileiros tinham um total de R$ 216 milhões em dinheiro vivo guardados dentro de casa. Isso foi no começo da pandemia.

Depois disso, veio o auxílio emergencial do Governo Federal para a pandemia do Covid-19, o que fez com que as pessoas acumulassem ainda mais dinheiro em casa. Resultado: em agosto, esse montante de dinheiro saltou para R$ 277 milhões.

Com isso, a produção de notas precisou ser acelerada e feita em maior quantidade, o que custa dinheiro, conforme explica de maneira divertida a youtuber Nérida Barbosa no vídeo abaixo.


 
 

Pode parecer estranho, mas é isso mesmo: imprimir uma cédula custa dinheiro! Então, a nota de R$ 200 ajuda nesse sentido. Por exemplo, é mais barato imprimir uma nota de R$ 200 do que quatro notas de R$ 50.

Então, já que as pessoas vão usar mais dinheiro vivo, que façam isso usando uma quantidade menor de notas. Porque imprimir notas é caro.

Mas atenção: não é porque o Governo vai lançar notas de R$ 200 que guardar dinheiro vivo ficou vantajoso da noite para o dia. Além de não ser tão seguro, porque o dinheiro pode ser roubado ou perdido, ele deixa de render. Guardar dinheiro no banco é melhor porque lá existe a opção de investir, mesmo que você seja iniciante em investimentos.

Como saber se a nota é verdadeira?

A cédula de R$ 200,00 traz um animal típico da fauna brasileira: o lobo-guará. Curiosamente, numa votação popular feita pelo Banco Central, ele foi apenas o terceiro colocado.

A tartaruga-marinha ficou em primeiro e o mico-leão dourado ficou em segundo lugar. Acontece que esses dois animais já são usados em outras notas — nas de R$ 2,00 e R$ 20,00, respectivamente. Então, o lobo-guará ficou com o posto.

Quando você pegar a nota, observe alguns sinais para ter certeza de que ela não é falsa:

Coloque a nota contra a luz e veja se a figura do lobo-guará e do valor de R$ 200 ficam um pouco transparentes, em tons que variam.

Também contra a luz, note se um fio escuro aparece perto do meio da nota. Nele, devem aparecer escritos o valor da nota e a palavra “reais”.

Ainda contra a luz, veja o quebra-cabeça. Ou seja, note que as partes do desenho do verso completam os da frente, formando o número do valor da nota.

Passe o dedo sobre a nota e sinta o alto-relevo. Você pode perceber a mesma coisa nas notas de R$ 20, R$ 50 e R$ 100.

Sob luz ultravioleta, o número do valor da nota aparece na frente. Nessa mesma condição, a numeração de série vermelha fica amarela e pequenos fios ficam lilás.

Tem a ver com inflação?

O lançamento da nota de R$ 200 não tem nada a ver com inflação, não.

Quando uma nota é lançada, inflação é uma hipótese levantada quase automaticamente pelos brasileiros, especialmente por quem viveu nos anos 80 e 90. Naquela época de hiperinflação, novas cédulas de cruzeiros, cruzados e outras moedas similares eram lançadas várias vezes por ano.

E é fácil de entender o porquê.

A lógica da inflação é bem simples: o dinheiro se desvaloriza e, então, notas maiores acabam sendo criadas. Acontece que, neste caso, a nota de R$ 200 não tem nada a ver com a inflação. Basta observar que, em agosto de 2020, quando a nota foi anunciada, a projeção de inflação para o ano era de 1,8%. Isso é menos da metade dos 4,9% da inflação registrada em 2019. Ou seja, a inflação em 2020 está baixa.

Curiosidade: quando saíram as outras notas

A maioria das notas que você conhece foi criada quando o real foi implantado, em meados de 1994. Mas elas foram se modificando ao longo do tempo. Vale, então, recapitular a história de cada cédula:

  • R$ 1: foi lançada em 1994 e deixou de ser emitida em 2005;
  • R$ 2: foi lançada em 2001;
  • R$ 10 foi lançada em 1994;
  • R$ 20: foi lançada em 2002;
  • R$ 50: foi lançada em 1994;
  • R$ 100: foi lançada em 1994;
  • R$ 200: foi lançada em 2020.