Como funciona o refinanciamento de veículos

Com o refinanciamento de veículos, você aumenta as chances de não ficar no vermelho

Mais crédito
para você
Por Redacao PAN

*Atualização em 25.04.2022

Se você está precisando de crédito, seja para honrar o pagamento de dívidas, seja para fugir de taxas altas de juros, uma boa opção pode ser o refinanciamento de veículos. 

Existe a possibilidade de refinanciar inclusive para ter mais condições de quitar o financiamento de um carro ou moto, que é o sonho de muita gente e permite adquirir um bem que pode facilitar a vida da família para passeio ou mesmo trabalho.

Essa possibilidade ajuda bastante quem, de alguma maneira, precisa de mais dinheiro para cumprir com suas responsabilidades financeiras. Além disso, é uma das maneiras de começar a sair do vermelho.

Se por acaso você perdeu o emprego, está ganhando menos ou não consegue mais arcar com os valores de parcelas de dívidas, entenda o que é, as vantagens e como conseguir o refinanciamento de veículos.

O que é refinanciamento de veículos?

É uma modalidade de concessão de dinheiro que bancos e instituições financeiras utilizam para dar crédito. De maneira diferente de outros tipos de empréstimos, no caso do refinanciamento, a garantia é o veículo.

Também chamado de empréstimo com garantia de veículo, esse recurso permite que você coloque o seu automóvel como garantia. Ou seja, ele fica alienado ao contrato de empréstimo.

Aliás, a alienação fiduciária é um mecanismo previsto em lei usado bastante em financiamentos de veículos e imóveis.

Vantagens de refinanciar veículos
Homem e mulher sentados à esquerda de uma mesa de escritório de concessionária de carros sorriem e cumprimentam outro homem,que está à direita da mesa. Ao fundo, um carro branco estacionado

Utilizar o seu automóvel para um refinanciamento pode trazer várias vantagens, especialmente para quem está precisando levantar algum dinheiro, mas deseja recorrer a outras modalidades de empréstimo que não sejam, por exemplo, um consignado

O refinanciamento de veículos conta com vantagens que tornam essa modalidade de obtenção de crédito bem atrativa, se você possuir todas as condições exigidas por instituições para fornecer esse tipo de empréstimo. Veja os benefícios.

Liberdade para uso do dinheiro

Com o dinheiro obtido no refinanciamento, você tem liberdade para usar os recursos onde bem entender. 

Ou seja, o empréstimo pode ser utilizado para qualquer objetivo que você precisar ou desejar. Você pode usar a grana para abrir o seu próprio negócio, investir nos estudos ou realizar uma viagem.

Juros reduzidos

Em geral, os juros do refinanciamento são menores do que o de outros empréstimos. Isso porque o automóvel é uma forma de garantia de pagamento da dívida adquirida à instituição ou ao banco. 

Dessa maneira, a instituição financeira tem mais garantia de que não vai sair no prejuízo ao conceder o empréstimo e pode reduzir os juros. 

Afinal, existe a certeza de que tudo será quitado, seja pelo pagamento das parcelas, seja na tomada do carro ou moto (mas apenas se houver inadimplência, claro).

Parcelamento

É possível parcelar o pagamento do refinanciamento. De forma ampla, você pode pagar o empréstimo com garantia de veículo entre 48 e 60 vezes, a depender das condições que conseguir. 

Por isso, dá para estabelecer um valor de parcela que cabe no seu bolso, pelo tempo que for necessário. Isso traz um pouco mais de segurança que será possível pagar pelo refinanciamento.

Folga no orçamento
atendente usando máscara entrega pacote para mulher que está em sua frente. A atendente é negra, tem cabelo cacheado preso no topo da cabeça, usa máscara e veste uniforme cinza escuro. A cliente é branca, de cabelo loiro liso, veste máscara 

Como você pode usar o dinheiro do empréstimo para o que achar melhor, terá juros menores do que em outros tipos de dívida e ainda poderá parcelar o pagamento da forma que preferir, com isso o refinanciamento acaba por trazer alguma folga para o seu orçamento. 

Com ele, dá para desafogar as finanças ao obter crédito e utilizá-lo de maneira eficiente. Isso é possível principalmente se você fizer um bom planejamento financeiro.

Como refinanciar o seu veículo
Detalhe de RG em cima de teclado de computador

 

Para aproveitar todas as vantagens do refinanciamento de veículos, é preciso seguir algumas etapas.

Em primeiro lugar, é preciso procurar uma instituição financeira que ofereça essa linha e apresentar seus documentos pessoais, como RG e CPF.

Também é preciso mostrar comprovante de renda e de residência e, claro, a documentação do carro ou moto.

Aliás, tudo precisa estar em dia: IPVA, multas e outras questões envolvendo o automóvel não podem estar pendentes, caso contrário as taxas de juros podem ser maiores ou o refinanciamento pode até mesmo ser negado.

Depois, será feita a análise de crédito, que é quando a instituição verifica se o valor solicitado pode ser concedido de acordo com a sua renda e, também, se está dentro dos critérios do próprio banco.

Será analisado o seu histórico de crédito, perfil de consumo, a existência de outras dívidas, entre outros aspectos.

O veículo oferecido como garantia do empréstimo também será analisado. É comum que os requisitos para que o automóvel seja aceito como garantia do refinanciamento sejam:

  • Ter no máximo 10 anos de fabricação até a data da solicitação do refinanciamento;
  • Estar com a documentação em dia, toda regularizada;
  • Estar em boas condições de conservação;
  • Estar no nome de quem pediu o refinanciamento.

Em algumas situações, o carro ou moto devem estar quitados para que o empréstimo seja concedido.

Porém, dá para fazer o refinanciamento em carros que ainda estão financiados. Nessas situações, parte do crédito obtido precisa ser usado para quitar o financiamento.

Se houver muitas parcelas a serem pagas, o refinanciamento também pode ser negado. Por isso, é fundamental tirar todas as dúvidas caso você queira colocar um carro ou moto que ainda estão com parcelas de financiamento pendentes como garantia de refinanciamento.

Se estiver tudo certo com a análise de crédito e também do veículo, você já pode assinar o contrato para formalizar o empréstimo.

Em seguida, o dinheiro já é depositado e você pode usar da maneira que bem entender. Só não esqueça de pegar emprestado a quantia de que realmente precisa e que pode pagar, para evitar se comprometer com o refinanciamento de veículo mais do que deveria!

Veja de uma maneira detalhada, abaixo, como é o refinanciamento de um veículo que ainda não foi completamente quitado:

  1. Faça a simulação de refinanciamento;
  2. Envie os documentos necessários para fazer o refinanciamento, conforme solicitado pelo banco e detalhado acima;
  3. Haverá uma análise de crédito;
  4. Também haverá uma vistoria do veículo pelo banco;
  5. Em seguida, ocorre a aprovação e a assinatura do contrato, caso todas as exigências anteriores tenham sido cumpridas;
  6. Por fim, o crédito é liberado.

Vale lembrar que consumidores com restrição no CPF também podem fazer o refinanciamento de veículos, mas, nestes casos, a taxa de juros pode ser maior.

Como negociar dívidas

Agora, se você já tem dívidas em atraso, uma boa alternativa pode ser tentar negociá-las.

Quem negocia dívidas consegue se planejar melhor financeiramente e, dessa forma, ter uma relação mais positiva com dinheiro, seja por contar com reservas de emergência, seja por conseguir usar o dinheiro para alcançar objetivos e realizar sonhos.

É possível sair do vermelho  e ficar sem dívidas ou, pelo menos, ter tudo sob seu controle, sem sacrificar boa parte do orçamento. Veja algumas dicas sobre como negociar suas dívidas:

  • Saiba o total de quanto deve;
  • Entenda seus ganhos e gastos;
  • Veja as condições de cada dívida;
  • Faça a sua proposta;
  • Participe dos feirões para limpar o nome;

Saiba evitar a inadimplência

É fundamental para a saúde financeira evitar a inadimplência ao máximo e sempre pagar as dívidas em dia. Porém, quando isso não é possível, dá para agir e sair dessa situação assim que possível ao adotar algumas medidas:

  • Priorize o pagamento de contas que são essenciais para o dia a dia e comece a se planejar para sobrar dinheiro suficiente para quitar o que está devendo;
  • Consulte os birôs de crédito para saber se o nome está negativado, qual o valor da dívida em aberto e qual empresa que solicitou a inclusão do nome na lista de inadimplência e que deve receber os valores;
  • Organize as finanças de forma a ter dinheiro para começar a pagar a dívida, ou seja, para sobrar valores suficientes para iniciar o pagamento;
  • Fale com a empresa que você precisa pagar e negocie o pagamento por valores que caibam no orçamento;
  • Conseguir um empréstimo para quitar dívidas pode ser uma alternativa, especialmente quando os juros da conta em aberto são maiores do que os juros do empréstimo.

Não é necessário pagar o valor total da dívida para ter o nome retirado das listas de inadimplência: caso parcele o pagamento, ao quitar a 1ª prestação, o nome já pode sair da lista.

Agora que mostramos a chance de você fazer o refinanciamento de carro ou moto e falamos sobre dívidas e inadimplência, veja como renegociar a sua dívida no Banco PAN.

Com a gente, você consegue não apenas negociar financiamento de veículos, mas também cartão de crédito e cartão de crédito consignado. A gente te ajuda a ficar em dia!