Você conhece a regra 50-15-35 para organizar a sua vida financeira?

Controle
Seus Gastos
Por Redacao PAN

Existem vários truques para organizar a vida financeira, mas muitos livros e sites estrangeiros e brasileiros sugerem a regra do 50-15-35 para você controlar bem os seus gastos. A ideia é que, com isso, você consiga ter uma vida controlada e, ao mesmo tempo, guarde dinheiro, tenha momentos de lazer e compre as coisas que deseja.

Mas não tem milagre financeiro nessa fórmula. Tudo depende, é claro, de viver de acordo com quanto você ganha.

A regra funciona assim: 50% dos seus ganhos vão para as despesas básicas, 15% vão para prioridades financeiras e 35%, para estilo de vida.

Vamos entender melhor cada uma dessas categorias.

50% para despesas básicas

Aqui entram todos aqueles gastos que você tem no dia a dia e dos quais não consegue escapar. Por exemplo, aluguel (ou parcelas do financiamento do seu imóvel), alimentação, transporte, conta de luz, educação, saúde e todo o restante que você pode considerar como básico.

Aliás, se você não se recorda de cabeça quais são todos esses gastos, fizemos um post listando o calendário de despesas em 2021. E temos também este outro post com apps que ajudam você a controlar os gastos da casa.

A maioria dos gastos que aparecem nestes dois itens são considerados despesas básicas e devem entrar nestes 50%.

15% para prioridades financeiras

Aqui existem duas possibilidades:

  • Se você tiver dívidas, use estes 15% para pagá-las. Precisa ter cuidado especial para não deixar os juros consumirem a sua renda. Aliás, contamos mitos e verdades sobre juros neste post.

  • Se você não tiver dívidas, use estes 15% para fazer investimentos e, assim, ver seu dinheiro render. Por exemplo, aplique em CDB ou em outra forma de fazer o seu dinheiro trabalhar para você. Se você não tiver experiência nisso, criamos um post que fala sobre investimento para iniciantes.

A ideia é que estes 15% sirvam para o seu dinheiro não ser totalmente desperdiçado em contas mensais nem em lazer.

35% para estilo de vida

Você precisa viver, certo? Precisa cuidar do corpo e da mente. Isso inclui sair, ir a restaurantes, fazer academia, viajar e tudo mais que faz a vida valer a pena. Então, você deve dedicar 35% do seu salário para isso. Convenhamos, por esta regra, não é pouco.

Se você conseguir encontrar lugares baratos para se divertir, melhor ainda. Por exemplo, mostramos neste post dez lugares baratos para você viajar pelo Brasil.

Como funciona na vida real?

Imagine que a renda total de uma família seja de R$ 7.000 somando todos os ganhos de todas as pessoas (entre salários e extras). Neste caso, a conta seria a seguinte:

  • R$ 3.500 para as despesas básicas, como:

    • Moradia (incluindo aluguel, condomínio, IPTU, água, luz e gás);

    • Alimentação (supermercado, feira livre);

    • Transporte (público ou gastos com carro ou moto);

    • Saúde (farmácia, médico, dentista, plano de saúde);

    • Educação (escola, faculdade, cursos livres, livros);

    • Roupas básicas;

    • Outros itens essenciais na sua vida.

  • R$ 1.050 para prioridades financeiras:

    • Pagar dívidas passadas;

    • Ou fazer investimentos.

  • R$ 2.450 para estilo de vida:

    • Lazer (cinema, restaurante, passeios, assinatura de streaming, TV por assinatura e outras atividades);

    • Academia e outras atividades de saúde;

    • Viagens e outras atividades para relaxar a mente;

    • Compras que não são essenciais, mas que você pode fazer para alegrar a vida.

Portanto, a ideia da regra 50-15-35 é você conseguir distribuir os gastos com inteligência, mantendo o controle financeiro e dando a devida prioridade ao que merece mais atenção na sua vida.