Educação financeira e empreendedorismo: sucesso com esta união

Com organização financeira, é possível aumentar a chance de sustentabilidade dos negócios

Renda
Extra
Por Redacao PAN

 

Fluxo de caixa, emissão de notas fiscais e boletos, controle de contas a pagar e a receber, planejamento de custos, projeção de vendas, análise do faturamento. Quem está na lida sabe que não é nada simples fazer a gestão da própria empresa. 

Por isso, empreendedorismo e educação financeira são a combinação perfeita para que os negócios tenham equilíbrio e prosperem.

Uma amostra disso pode ser constatada na Pesquisa Pulso Empresa: Impacto da Covid-19 nas Empresas, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Ela mostra que 716 mil empresas fecharam as portas nos 6 primeiros meses de pandemia. 

E, a cada 10 negócios fechados, 4 empreendedores disseram que a falta de planejamento financeiro para lidar com os empecilhos que surgiram com a crise sanitária foi determinante para o encerramento das atividades.

Um dos passos mais importantes para que sua empresa não entre em estatísticas como essa é justamente unir empreendedorismo e educação financeira. Veja recomendações neste artigo.

A relação entre empreendedorismo e educação financeira

Foto de empreendedor concentrado olhando tablet, com prateleiras de comércio ao fundo. O homem é branco, tem cabelo preto cacheado preso para trás e veste camiseta cinza e avental

Quem decide empreender aprende rápido que todo real que sai ou entra da empresa é importante. 

Afinal, o ideal é que o faturamento com as vendas ou serviços cubra os custos da empresa e pagamentos de funcionários. E melhor ainda se sobrar uma graninha para guardar ou investir.

Mas, para que isso aconteça, é essencial que o empreendedor tenha o controle exato de custos e gastos, com planejamento detalhado para acompanhar rotineiramente a movimentação do dinheiro. Por isso, é importante que a educação financeira para empreendedores seja uma regra.

Com educação financeira, os empreendedores ficam mais atentos aos números da empresa e, assim, conseguem:

  • identificar oportunidades de investimentos

  • cortar custos desnecessários

  • negociar preços

  • obter descontos com o pagamento de taxas à vista.

Além disso, com as finanças em dia, vem também a confiança de colaboradores e fornecedores.

Benefícios da educação financeira para empreendedores

Quando falamos sobre benefícios de juntar empreendedorismo e educação financeira, não estamos nos referindo apenas a ter lucro. 

Trabalhar pela sustentabilidade dos negócios também significa ter mais qualidade de vida no presente e aumentar as suas chances de alcançar aquele futuro que você sempre sonhou.

Alguns dos benefícios mais diretos que podemos citar para os empreendedores que querem apostar em educação financeira são:

  • Aumentar o controle de despesas e fluxo de caixa;
  • Avaliar melhor a necessidade de empréstimos;
  • Ter capital de giro (dinheiro reservado para a manutenção da empresa);
  • Organizar-se para novos investimentos;
  • Melhorar a precificação de produtos e serviços;
  • Diminuir o estresse com a gestão do empreendimento.

Os primeiros passos para educação financeira com foco nos empreendedores

Foto de mulher atenta enquanto lê papéis sentada diante de mesa de escritório com outros papéis. A mulher é negra, tem cabelo cacheado preto e usa camisa social verde.

Um bom planejamento financeiro começa com a definição de prioridades. Quais são os setores da sua empresa que não podem parar de funcionar? Que tipo de carências você nota no dia a dia? Qual a maior dificuldade enfrentada pela empresa no último mês? 

Ao responder a essas e outras perguntas, você consegue identificar as maiores necessidades e os buracos na sua empresa.

Outro passo importante é separar as despesas pessoais e empresariais. Só assim você terá uma avaliação mais precisa do negócio.

Imagine, por exemplo, que você sacou dinheiro da conta da sua empresa e usou uma parte para pagar a mensalidade da escola do seu filho e comprar a ração do cachorro. Mas esses gastos não são despesas do seu empreendimento e, quando o fim do mês chegar, vai ficar muito difícil fazer um balanço dos negócios.

Educação financeira: conceitos que todo empreendedor precisa saber

Outro passo importante é estudar alguns conceitos essenciais para quem está fazendo a gestão do próprio negócio, já que eles fornecem informações importantes sobre o empreendimento. Abaixo listamos três dos principais:

1. Balanço patrimonial

É um relatório financeiro que lista todos os bens, recursos, direitos e investimentos do seu negócio e tem como objetivo apresentar a situação contábil e econômica da empresa em um determinado período. 

É o demonstrativo financeiro mais importante para entender a situação do empreendimento e manter em dia a saúde financeira dos negócios. 

2. Demonstração do Resultado do Exercício (DRE)

Esse relatório detalha todas as receitas e despesas da empresa com o objetivo de resumir o resultado líquido de um exercício financeiro. É o documento que mostra se a empresa teve lucro ou prejuízo em um determinado período.

3. Demonstração do fluxo de caixa (DFC)

Tomando como base os dois relatórios citados acima, o DFC mostra as entradas e saídas de dinheiro, saldos em caixa e em contas bancárias, entre outras operações. Nada mais é do que um demonstrativo do reflexo do DRE no caixa da empresa.

3 dicas para combinar planejamento financeiro e empreendedorismo

foto destaca mãos de um homem segurando tablet, que mostra gráfico na tela. A pessoa só é mostrada na imagem a partir dos punhos e apoia os braços em mesa com teclado, mouse e papéis.

 

Registre os custos da empresa

Não perca o controle dos gastos da sua empresa, seja com despesas fixas (contas de aluguel, luz, etc) seja com gastos eventuais (investimento em maquinário, reparos de emergência, entre outras);

Organize os ganhos e receitas

Por mais que você ache que os ganhos da empresa estejam indo bem, é importante registrar tudo, para saber exatamente qual é o faturamento do negócio;

Assuma o controle financeiro

Planilhas, sistemas de controle financeiro e até mesmo alguém contratado para controlar entradas e saídas da empresa são ótimas maneiras de manter o controle sobre os recursos.

Com planejamento financeiro, fica mais fácil tocar seu negócio. Aproveite e veja essas dicas sobre como abrir e manter a empresa aberta.