Dólar alto é bom ou ruim? Saiba diferenciar

Entenda se o dólar alto é bom ou ruim para o seu bolso e para a economia do Brasil

Controle
Seus Gastos
Por Redacao PAN

   

Sempre aparecem na televisão, sites ou redes sociais notícias sobre alta ou queda do dólar.

Todo dia a gente ouve falar sobre a variação da moeda norte-americana, mas nem sempre fica claro se dólar alto é bom ou ruim ou como a mudança de cotação (que é o preço dele) impacta nosso bolso.

Por mais que o Real seja a moeda brasileira e que, no dia a dia, não é todo mundo que tem contato com dólar, essa moeda estrangeira é utilizada em diversos setores ou mesmo em diferentes momentos da vida de pessoas físicas como você.

Dessa maneira, é fundamental entender mais sobre as alterações de valor da moeda e como essas mudanças podem ajudar ou atrapalhar a economia brasileira e também o seu bolso. Veja como o dólar alto é bom ou ruim, dependendo do contexto que olhamos.

O que significa dólar alto?

Quando fazemos compras no supermercado, a gente observa se o dinheiro separado para isso permite comprar mais itens ou não. Se separamos R$ 200,00 para a compra, pode ser que a gente consiga comprar mais ou menos itens, de acordo com a variação de preços.

Algo parecido acontece com o dólar em relação ao real: o dólar alto significa que precisamos de uma quantia maior em real para comprar dólares. Se ele estiver baixo, significa que será preciso de um valor menor em reais para adquirir a moeda norte-americana.

Por exemplo: segundo a cotação do dia 21 de julho de 2021, para conseguir US$ 1,00 (1 dólar), era preciso gastar R$ 5,19. Se você quer uma nota de dólar na sua carteira, precisará usar mais de R$ 5,00 para comprá-la. 

O Banco Central (BC) tem uma ferramenta chamada conversor de moedas que pode ser utilizada para entender quanto vale a moeda norte-americana e também de outros países quando comparadas com o real. 

Quando se diz que o dólar está alto, significa que precisamos de mais dinheiro em real para comprar a moeda norte-americana. O dólar baixo, por sua vez, significa que precisamos de menos dinheiro em real para adquirir a moeda dos Estados Unidos.

Por que isso acontece? 

 alt imagem  Foto mostra o cais de carga de um porto, com várias pilhas de contêineres à direita na imagem, e um navio com contêineres à esquerda, além dos guindastes usados para descarregar a embarcação

São vários os motivos que influenciam a alta ou queda do dólar em relação ao real. No caso do dólar alto, as causas podem ser:

  • O Brasil passou a trazer mais produtos de fora do país (importar) do que vender para outros países (exportar). Com isso, são menos dólares circulando no mercado e, por isso, o valor da moeda norte-americana fica mais alto;

  • As empresas estrangeiras ficam com receio de colocar o dinheiro delas (dólar) aqui no Brasil por fatores como crise econômica. Se o país não está muito bem economicamente, as empresas tendem a não investir muito por aqui. Isso traz menos dólares para o mercado brasileiro.

De certa forma, os mesmos motivos de alta do dólar explicam quando a moeda dos EUA está com valor mais baixo. São razões que justificam o dólar mais baixo:

  • Quando as empresas brasileiras conseguem vender mais produtos para fora do país. Essas mercadorias são compradas em dólar, então é mais dinheiro americano entrando no Brasil;

  • As grandes empresas internacionais olham para o Brasil com interesse e, por isso, investem em fábricas ou negócios por aqui. Isso quando elas acreditam que a economia do país está boa e em crescimento.

Quando o dólar alto é ruim?

 Foto mostra 1 nota de 100 dólares e 1 de 100 reais sobre grãos de soja

O dólar mais alto é ruim para quem deseja comprar produtos importados. Afinal, eles ficarão mais caros (ou seja, será preciso mais dinheiro em real para adquirir essas mercadorias). Isso vale também para itens que a indústria brasileira usa, como matéria-prima e máquinas.

Trigo, milho, carne, componentes eletrônicos e várias outras mercadorias são comercializadas em dólar. Então se a moeda está com valor alto, é preciso gastar mais reais para comprar esses itens e essa diferença pode ser repassada para os brasileiros. Mesmo que elas sejam produzidas no Brasil, como soja, carne e milho.

Esse repasse diminui o poder de compra aqui. Por exemplo: se a empresa que fabrica pão precisa gastar mais para comprar trigo do exterior, ela vai precisar aumentar o preço do pão e, com isso, você pagará mais caro pelo produto no supermercado.

E isso explica, em parte, por que o dólar tem impacto na inflação brasileira. O índice que mais sente essa influência é o IGP-M, porque a maior parte desse indicador é formada pelos preços ao produtor. E muitos deles variam de acordo com a moeda dos EUA.

O dólar alto também é ruim para quem está querendo viajar para fora do Brasil, seja para turistar ou para fazer um intercâmbio. Para ficar no exterior, os brasileiros precisarão gastar mais reais para adquirir dólares, como vimos na cotação do dólar do dia 21 de julho.

Outra coisa ruim que o dólar alto traz é o aumento do preço da gasolina. Isso porque o petróleo, que é a matéria-prima do combustível, é negociado em dólar. Com a desvalorização da moeda brasileira, fica mais caro comprar petróleo para fazer gasolina.

Quando o dólar alto é bom? 

Homem de óculos e camisa azul segura caixa de papelão e olha e aponta  para tablet que mulher a seu lado, de camisa azul e calça jeans, tem nas mãos; ela também olha para o tablet e sorri; ao redor deles, prateleiras de aço de arquivos 

Nem tudo é tão ruim assim quando a moeda americana está mais valorizada. Empresas que exportam produtos do Brasil se beneficiam porque as mercadorias ficam mais baratas lá fora. Dessa forma, os produtos brasileiros ficam mais competitivos e podem conquistar novos clientes.

Ao mesmo tempo, se o dólar está mais alto, empresas e pessoas tendem a comprar menos produtos importados e, assim, compram mais mercadorias da indústria nacional. Assim, quem vende no mercado interno se beneficia com o dólar mais caro.Outro aspecto positivo da alta do dólar é que as empresas estrangeiras podem se sentir mais estimuladas a investir mais por aqui. Afinal o dinheiro delas estará mais valorizado. Dessa maneira, elas poderão aplicar mais dólares na economia brasileira. 

Entender se o dólar alto é bom ou ruim é importante para quem deseja melhorar a própria educação financeira. Saiba mais sobre esse conceito e por que você precisa dela agora mesmo!