Prova de vida: INSS pode bloquear benefícios a partir desta quinta-feira (1º)

Servidores federais aposentados também passam a precisar realizar o procedimento; saiba o que fazer

Controle
Seus Gastos
Por Redacao PAN

 

A partir desta quinta-feira (1º), o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) pode bloquear benefícios de quem não tiver realizado a prova de vida em junho. 

O órgão tinha deixado de exigir o procedimento em março de 2020 por causa da pandemia do coronavírus, mas voltou a exigi-lo no dia 1º de junho. A comprovação é usada para evitar fraudes e pagamentos indevidos.

Como fazer a prova de vida do INSS

De acordo com o calendário divulgado pelo INSS, os segurados que não deviam ter feito a prova de vida em março ou abril do ano passado (mas deixaram de realizá-la por causa da pandemia) tinham até esta quarta-feira (30) para fazê-la.

Veja abaixo até quando vão os prazos para comprovação de vida junto ao INSS, de acordo com a data inicial em que cada comprovação deveria ser feita se não houvesse a suspensão por causa da pandemia:

Infográfico mostra os meses de vencimento da comprovação de vida e até quando ela deve ser feita

Quem perdeu esse prazo terá que pedir a reativação do benefício, de forma remota mesmo, pelo site Meu INSS.

Depois de preencher um documento online com informações pessoais, o beneficiário precisará comparecer ao banco onde recebe o pagamento para concluir a prova de vida. 

A exceção ocorre quando beneficiário tiver biometria cadastrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ou no Departamento de Trânsito (Detran). Nestes casos, poderá fazer a comprovação pelo aplicativo do Meu INSS, sem precisar ir ao banco, por reconhecimento facial. 

O INSS também permite que a prova de vida seja feita em casa, com a visita de um funcionário do órgão, nos seguintes casos:

  • segurados de qualquer idade que não estejam em condições de se locomover;

  • todos os segurados maiores de 80 anos, com ou sem condições de se locomover.

Para o caso de segurados que não conseguem se locomover, é preciso ligar no número 135 ou acessar o Meu INSS para agendar a prova. Neste caso, também é necessário comprovar a condição de saúde com algum documento médico.

Já para os casos de pessoas residentes no exterior, o INSS ainda vai divulgar um novo ato com orientações e prazos específicos.

O que fazer em caso de dúvidas sobre a prova de vida do INSS

Importante sempre lembrar: cuidado com os golpes! O INSS não entra em contato direto com o beneficiário para pedir qualquer informação para realizar a prova de vida. Ou seja, não mande seus dados pessoais a ninguém. 

Em caso de dúvidas, você deve procurar os canais de atendimento remoto, como a assistente virtual (chatbot Helô), no site gov.br/meuinss e no aplicativo do Meu INSS.

Também é possível ligar para o telefone 135, que funciona de segunda a sábado, das 7h às 22h (horário de Brasília), informou o INSS.

Prova de vida de servidores federais aposentados

alt Homem de barba e cabelo brancos, com uma camisa azul, segura o celular com as duas mãos e olha para o aparelho sentado numa poltrona

A prova de vida de aposentados, pensionistas e anistiados políticos do Executivo federal voltou a ser exigida a partir desta quinta-feira (1º), conforme informou o Ministério da Economia

Os beneficiários precisam fazer a comprovação na agência bancária onde recebem o pagamento ou acessar o aplicativo SouGov.br para consultar a situação da comprovação de vida e o prazo para a sua realização. 

Da mesma forma, esses beneficiários também podem usar o app para saber como realizar a prova de vida por meio de aplicativo móvel, caso tenham biometria no TSE ou no Denatran.

A comprovação segue um calendário de acordo com a data de nascimento dos beneficiários. Veja abaixo o cronograma:

  • Aniversariantes de janeiro a julho: precisam fazer a comprovação do dia 1º de julho até 30 de setembro para atualizar a prova de vida referente aos anos de 2020 e 2021;

  • Aniversariantes de agosto: precisam fazer a comprovação do dia 1º de julho até 31 de julho para atualizar a prova de vida referente a 2020; ou fazem a comprovação do dia 1º de agosto até 30 de setembro para atualizar a prova de vida referente aos anos de 2020 e 2021; 

  • Aniversariantes de setembro: precisam fazer a comprovação do dia 1º de julho até 31 de julho para atualizar a prova de vida referente a 2020; ou fazem a comprovação do dia 1º de agosto até 30 de setembro para atualizar a prova de vida referente aos anos de 2020 e 2021; 

  • Aniversariantes de outubro a dezembro: precisam fazer a comprovação do dia 1º de julho até 30 de setembro para atualizar a prova de vida referente a 2020; e fazem a comprovação a partir do 1º dia do mês de aniversário para atualizar a prova de vida referente a 2021. 

Quem não fizer a comprovação de vida até o final de julho será notificado, até o dia 10 de agosto, para fazê-la em 30 dias. O prazo conta a partir do recebimento da notificação. 

O limite para realização da prova de vida é 30 de setembro para os aposentados, pensionistas e anistiados políticos civis que não a fizeram durante o período da suspensão da sua exigência.

O governo federal ainda orienta que os beneficiários nascidos em agosto ou setembro que não fizeram a prova de vida durante o tempo de suspensão aguardem o início do mês do aniversário para fazê-la. 

Dessa forma, já atualizam a situação referente a 2020 e 2021.