Saque da parcela 6 do auxílio emergencial 2021 é liberado a nascidos em janeiro nesta segunda (4)

Operação será autorizada para outros grupos ao longo desta semana. Confira o calendário completo

Controle
Seus Gastos
Por Redacao PAN

Com o fim do pagamento da parcela 6 do auxílio emergencial 2021, começa nesta segunda-feira (4) a liberação de saques e transferências desses recursos.

Nesta segunda, por exemplo, essas transações poderão ser feitas pelos beneficiários do público geral nascidos em janeiro.

Em seguida, nesta terça-feira (5), já serão liberados os saques e as transferências da parcela 6 do auxílio emergencial 2021 para nascidos em fevereiro e março. O critério é o mês de nascimento dos beneficiários.

Veja abaixo o calendário completo de saques e transferências da parcela 6 do auxílio emergencial para beneficiários do público geral:

Calendário com as datas de liberação para saque da parcela 6 do auxílio emergencial 2021 para o público geral

A possibilidade de sacar ou transferir o dinheiro da parcela 6 do auxílio emergencial para beneficiários do público geral só é aberta algumas semanas depois de o dinheiro cair na conta poupança digital. 

Isso ocorre para evitar aglomerações nas agências da Caixa, responsável pela operação dos pagamentos. Até então, os beneficiários do público geral só podiam movimentar a grana pelo aplicativo Caixa Tem, em compras de supermercados e pagamentos de boletos em geral (contas de água, luz e gás, por exemplo). 

Já os beneficiários do Bolsa Família podiam movimentar os recursos desde o dia em que receberam o crédito em conta poupança digital. O pagamento para eles ocorre nos 10 últimos dias úteis de cada mês. A liberação dos saques e das transferências é imediata. 

Valores do auxílio emergencial 2021 

  • Vale lembrar que neste ano não foi liberada a inclusão de novos beneficiários. Portanto, só estão recebendo o auxílio emergencial em 2021 aquelas pessoas que também receberam em 2020.

    Além disso, a quantia paga em cada parcela varia de acordo com a condição do beneficiário. São as seguintes: 

     

  • R$ 150 para pessoas que moram sozinhas;

  • R$ 250 para famílias com mais de uma pessoa;

  • R$ 375 para famílias com mais de uma pessoa e que são chefiadas por mulheres.

O auxílio emergencial é essencial para muitas famílias, mas muitos itens estão cada vez mais caros. O gás de cozinha, por exemplo, consome em torno de 33% do benefício das famílias que ganham R$ 375. 

E as pessoas que moram sozinhas conseguem comprar apenas 1 botijão de 13kg com o dinheiro do auxílio emergencial. Por isso, é importante saber algumas dicas para economizar. Assim, faz render seu botijão de gás e poupa uma grana.