Pesquisa mostra que 45% já esconderam que estavam sem emprego

Estudo do LinkedIn revela que motivos principais foram vergonha e medo de que desemprego deixasse mais difícil achar outro trabalho

Zero
Dívida
Por Rodrigo Chiodi

Uma pesquisa realizada pela rede social LinkedIn com pessoas desempregadas mostrou que a população brasileira sente receio em dizer que está sem emprego. De acordo com o estudo, 45% dos entrevistados afirmaram que, quando estavam desempregados, já esconderam essa situação para alguma pessoa próxima.

Foram entrevistadas  2.012 pessoas que estavam desempregadas, entre 28 de outubro e 5 de novembro de 2020.

E por que eles não contaram a situação aos mais próximos? Segundo o estudo do LinkedIn, enviado ao Blog Amigo do Dinheiro, 55% fizeram isso por vergonha e 27% por acreditarem que falar do desemprego diminuiria as chances de conseguir novo trabalho.

No comunicado com os dados do levantamento, a executiva de soluções de talentos do LinkedIn, Ana Claudia Pilhal, diz que há uma cultura no Brasil em que o desemprego é, muitas vezes, considerado uma consequência do desempenho do profissional, e não da falta de oportunidades. 

“Por isso, muitos tendem a esconder este fato com receio de não conseguirem se recolocar. O levantamento nos surpreendeu e mostrou a necessidade de mudar este viés inconsciente tanto do ponto de vista profissional quanto das empresas”, complementou a especialista no comunicado.

Desvantagem na procura por vaga

Mulher negra de cabelo black power, óculos e camiseta cinza escreve em notebook em mesa de ambiente doméstico

Mas, na visão dos entrevistados, o cenário atual diminuiu um pouco o estigma negativo para desempregados, diz a pesquisa: 7 em cada 10 pessoas dizem que os desafios que a pandemia trouxe para o mercado de trabalho diminuíram a impressão ruim associada a estar sem trabalho.

O estudo também mostrou que quem está sem emprego se sente em desvantagem em relação a outros candidatos no momento de se candidatarem a uma vaga: 49% acreditam que, por estarem desempregados, saem atrás de outras pessoas na hora de conseguir um trabalho.

 

Sentimento na busca por emprego

Homem branco de cabelo penteado com gel e óculos apoia queixo na mão em posição preocupada sentado no sofá olhando para a tela do celular em sala de estar

A pesquisa do LinkedIn mostra também o sentimento das pessoas desempregadas em relação à busca por trabalho. Boa parte das mais de 2 mil pessoas entrevistadas têm sentimentos negativos sobre a situação: 

  • 36% sentem-se estressados e preocupados por não achar um emprego;
  • 30% estão confusos pela falta de retorno das empresas em processos seletivos;
  • 17% se sentem derrotados por terem sido reprovados em seleções.
 

Se você conhece alguém que procura emprego ou está em busca de uma oportunidade profissional, conheça 10 sites de busca de emprego que podem ajudar!