Notificações de aplicativo são o principal canal de compras online por impulso, diz pesquisa

Levantamento mostra que e-mails com ofertas e propagandas no Instagram vêm em seguida

Controle
Seus Gastos
Por Redacao PAN

As notificações de aplicativos de lojas são o principal canal para consumidores comprarem por impulso. É isso o que mostra uma pesquisa feita pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) em parceria com o Sebrae. Em seguida, ofertas e propagandas pelo Instagram são os maiores motivos dessas compras.

Veja abaixo os principais canais apontados pelos consumidores para comprarem por impulso, de acordo com o levantamento: 

  • Notificações por aplicativo: 58%

  • E-mails das lojas com ofertas e promoções: 49%

  • Propagandas no Instagram: 48%

A soma de todos esses fatores de compra é maior do que 100% porque as pessoas que responderam à pesquisa puderam apontar mais de um motivo para adquirir produtos por impulso. 

O estudo mostrou que 50% dos internautas costumam planejar suas compras online, enquanto 44% nem sempre o fazem. Os consumidores disseram que os produtos e serviços que mais compram por impulso são os seguintes: 

  • comidas e bebidas por delivery: 47%;

  • moda e vestuário: 42%;

  • itens para a casa: 26%;

  • eletrônicos e artigos de informática: 21% 

Já os motivos mais frequentes para compras impulsivas são: 

  • promoções: 61%

  • ficar navegando nas lojas: 43%

  • recebimento de ofertas de lançamento: 28%

Sites e aplicativos são os principais canais de compra
Foto mostra a mão de uma pessoa em um ambiente pouco iluminado mexendo em um celular que está sobre um móvel

 As pessoas consultadas na pesquisa disseram que os sites de lojas (86%) são o principal local onde fazem suas compras. Em seguida, os aplicativos de lojas (79%). 

Em relação à última pesquisa, realizada em 2019, o WhatsApp saltou de 18% para 46% na edição deste ano. O WhatsApp também aparece na preferência dos usuários como o melhor canal para se comunicar diretamente com lojas.

O aplicativo de mensagens foi citado por 60% dos consumidores como a melhor forma de comunicação com lojas e prestadores de serviços, enquanto 42% preferem o “Fale Conosco” ou Chat da empresa e 40% o telefone.

O levantamento ainda apontou que quase todos os internautas (99%) buscam informações na internet antes de comprar em lojas físicas. Quando o processo de compra é inverso, 91% buscam informações em lojas físicas antes de comprar na internet.

“Atendimento personalizado e um canal aberto de comunicação com o consumidor são ferramentas que fazem toda a diferença no comércio online”, afirmou num comunicado o presidente da CNDL, José César da Costa.

A pesquisa mostrou que 96% dos entrevistados já faziam compras na internet antes da pandemia, mas 64% viram seu consumo aumentar nesse período.

Cuidado com as compras por impulso
Homem de óculos e barba olha para mulher que está ao seu lado, mas de costas para a foto, com uma caneca na mão. Ela segura papéis e os dois estão sentados em uma cozinha

 Para o consumidor, as compras por impulso podem representar um problema. Adquirir um item de que não precisa, ou muito caro, além do orçamento, pode comprometer a vida financeira.

Como o próprio nome já diz, compras por impulso são aquelas feitas sem planejamento prévio. Ou seja, vai na direção oposta ao planejamento financeiro. 

Para ter uma vida financeira saudável, é importante que o consumidor tenha na ponta do lápis os próprios gastos e saiba como evitar a perda de controle do que compra. 

Para evitar uma situação como essa, é preciso que você saiba o que te levou a comprar por impulso. Há também algumas outras medidas que podem te ajudar a ter mais controle. 

Uma delas, por exemplo, é sempre checar a fatura do cartão de crédito. Assim você fica sabendo exatamente onde poderia ter poupado, caso tivesse resistido um pouquinho mais.

Aliás, você consegue resistir a promoções e notificações em geral? Essas são outras boas maneiras de poupar uma grana ao evitar cair em tentação. 

Vale lembrar que, para 75% dos consumidores que responderam à pesquisa da CNDL com o Sebrae, a pandemia fez aumentar o volume de pedidos por aplicativos de delivery.

E, para 72%, a pandemia também aumentou o volume de compras feitas na internet. Daí a importância de saber se segurar na hora de comprar. 

Aliás, os serviços de delivery de comida e supermercado foram os que mais cresceram no comércio online, como outra pesquisa já mostrou anteriormente. 

Se você é um comerciante, aqui vão algumas dicas para implementar um delivery no seu negócio. Se você é um consumidor, todo cuidado é pouco. Veja algumas dicas para evitar golpes em entrega de comida