DRE: o que é a Demonstração do Resultado do Exercício?

Entenda como elaborar esse importante documento para quem tem empresa

Controle
Seus Gastos
Por Redacao PAN

  

Quem tem uma empresa deve ficar por dentro dos diversos registros necessários para o funcionamento da  atividade empresarial. Um desses documentos é a DRE (Demonstração do Resultado do Exercício).

Esse registro é essencial para empreendedores entenderem a real situação financeira do negócio, além de auxiliar na organização das finanças empresariais.

Quem deseja saber se uma empresa está dando lucro ou prejuízo pode utilizar a DRE para uma visualização completa de transações e perceber a posição financeira do negócio em um determinado período. Saiba mais sobre o registro, como funciona e como fazer.

O que é DRE (Demonstração do Resultado do Exercício)?

ALT: foto de um homem negro de cabelo e barba pretos e blusa cinza sentado olhando para notebook branco enquanto segura papel branco, diante de mesa marrom e com cortina branca ao fundo.

A DRE é a sigla para Demonstração do Resultado do Exercício. Trata-se de um documento contábil que apresenta um resumo da situação financeira de um negócio dentro de um período analisado, de forma a mostrar receitas, despesas e se o saldo final foi de prejuízo ou lucro.

O registro ajuda na tomada de decisão, já que quem empreende pode visualizar quais foram os gastos, despesas, receitas, tributos e outras obrigações financeiras que a  empresa teve em um determinado período.

A depender do que for apresentado, é possível pensar em soluções para reduzir ou cortar despesas e, assim, aumentar a margem de lucro do negócio, por exemplo.

A DRE está prevista na Lei 6.404/76, na seção 5, que descreve no art. 187 o que deve constar no documento. Ela é obrigatória para todos os tipos de empresa, com exceção de MEIs (microempreendedor individual).

No caso das companhias de capital aberto, elas ainda devem publicar a DRE em cada período fiscal, o que normalmente ocorre a cada 6 meses. Porém, toda empresa pode utilizar o documento para sua organização financeira.

Como funciona a DRE?

ALT: foto de um uma mulher branca de cabelo liso preto e blusa marrom sentada em cadeira de escritório preta diante de mesa marrom com papéis brancos e dois monitores pretos, com paredes de vidro de escritório ao fundo.

De acordo com a lei, a Demonstração do Resultado do Exercício deve apresentar itens como:

  • Receita bruta de vendas e serviços, deduções de vendas, abatimentos e impostos;

  • Receita líquida de vendas e serviços, custos de mercadorias e serviços vendidos e lucro bruto;

  • Despesas com vendas, despesas financeiras, gerais, administrativas e operacionais;

  • Lucro ou prejuízo operacional;

  • Resultado antes de incidência de Imposto sobre Renda;

A demonstração é feita, em geral, a cada 6 ou 12 meses, mas a empresa pode, se preferir, fazer a DRE a cada 3 meses ou menos.

Como fazer a DRE na sua empresa?

A DRE deve ser feita de maneira simples para que os dados sejam visualizados de modo rápido e intuitivo. O ideal é contar com o auxílio de profissionais de contabilidade nesse processo, mas é possível montar a demonstração de forma independente.

Em uma planilha, é preciso elencar as informações necessárias para a DRE, em ordem cronológica das movimentações. A DRE deve apresentar elementos como:

  • Receita Bruta, ou seja, o registro do que entra em caixa ou patrimônio;

  • Deduções, geradas por descontos ou abatimentos de impostos em vendas, como ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços);

  • Receita líquida, que é o valor realmente recebido por vendas, resultado da receita bruta descontadas as deduções;

  • CPV (Custo de produtos vendidos) ou CMV (Custos de mercadorias vendidas), que são os custos para fabricar um produto ou fornecer um serviço;

  • Lucro bruto, que é a diferença entre receita líquida e o custo de produção ou venda;

  • Despesas com vendas (comissões a vendedores), administrativas (contas de água e luz) e financeiras (juros, multas ou variação cambial), por exemplo;

  • Resultado antes do desconto de valores relacionados a Imposto de Renda Pessoa Jurídica e CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido);

  • Resultado após os descontos de IRPJ e CSLL;

  • Resultado líquido, que se for positivo, representa lucro líquido e, se for negativo, significa prejuízo.

A DRE é uma importante ferramenta de gestão financeira para empresas. Confira outras dicas para organizar a situação financeira de um negócio!