Empréstimo pode ajudar a pagar o IPVA atrasado

Se você não tiver dinheiro para quitar a dívida, é melhor buscar alternativas para não correr o risco de ter o carro apreendido

Controle
Seus Gastos
Por Rodrigo Chiodi

Um dos impostos que o proprietário de um carro precisa pagar para que o veículo circule nas ruas é o IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores).

O imposto é estadual e a data limite de recolhimento varia de um estado para o outro. 

Nem todo mundo tem dinheiro para pagar o imposto no prazo determinado e aí surge a dúvida: como pagar IPVA atrasado? Será que recorrer a um empréstimo é uma boa ideia? 

Vamos ajudar a esclarecer essas e outras dúvidas. Siga com a gente!

Para que serve o IPVA?

O IPVA é cobrado de proprietários de veículos em todo o Brasil. Como é um imposto estadual, as alíquotas variam de acordo com o local onde está registrado o bem.
Normalmente, ela varia de 1% a 6% do valor venal do automóvel, que consta na tabela de preços médios de veículos, elaborada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas – Fipe.

O valor arrecadado é dividido pela metade entre o estado e o município onde o veículo estiver registrado. 

Os recursos são aplicados em melhorias de estradas e ruas ou até mesmo em áreas como saúde, educação, segurança pública e infraestrutura de trânsito. 

Mulher ao volante de um carro olha para trás e sorri

O que acontece quando você não paga o IPVA? 

Antes de tudo, é bom esclarecer: veículos que têm entre 10 e 20 anos de fabricação têm isenção de IPVA, de acordo com o que é estabelecido em cada estado. 

Se esse não é o seu caso e você esquecer de pagar, está sujeito a multa de 0,33% por dia de atraso, além de juros de mora que incidem sobre o valor, com base na Taxa Selic.
Se o atraso passar de 60 dias, a multa fica mais cara, fixada em 20% do valor do IPVA. Supondo que você seja proprietário de um automóvel com valor venal de R$ 40 mil e a alíquota do seu IPVA é de 2%, o valor de IPVA devido será de R$ 800 (R$ 40.000 x 0,02).

Passados dois meses de atraso, o valor da multa será de R$ 160 (20% de R$ 800). Caso permaneça a inadimplência, o débito será inscrito em Dívida Ativa e, como consequência, a multa passará a 40% do valor do imposto – no caso do exemplo citado, ela passará de R$ 160 para R$ 320. 

E não para por aí: o nome do proprietário será incluído no Cadastro Informativo dos Créditos não Quitados de Órgãos e Entidades Estaduais (Cadin Estadual), que registra o nome de pessoas físicas e jurídicas que possuem pendências com órgãos e entidades da Administração Pública Estadual.

Na prática, isso significa que o dono do veículo ficará impossibilitado de abrir contas e tomar empréstimos dos bancos, de utilizar o limite do seu cheque especial e de participar de licitações públicas. 

Além disso, uma eventual restituição do Imposto de Renda fica bloqueada, só sendo liberada após o pagamento total do débito ou o seu parcelamento.

Importante dizer ainda que o motorista que não quitar o IPVA fica impedido de licenciar o veículo. 

Se o seu carro circular sem a documentação em dia, poderá ser apreendido, com multa aplicada pela autoridade de trânsito e pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). 

Como pagar o IPVA atrasado? 

Para responder a essa pergunta, vamos considerar 2 cenários. O primeiro é se você já tem o dinheiro necessário para pagar o imposto. Vale dizer que boa parte dos estados não parcela o IPVA após a data do vencimento. 

Se você perdeu o prazo de 2021, é provável que só consiga quitar o imposto em uma única prestação, então faça as contas direitinho para ter certeza de que realmente tem o valor necessário em mãos para quitar o valor.

Para efetuar o pagamento, você deve recorrer ao site do Detran ou da Secretaria da Fazenda de seu estado e informar o número do Renavam (Registro Nacional de Veículo Automotor). Depois é só seguir os passos abaixo: 

INFO_mobile_IPVA.png

Não tenho dinheiro para pagar o IPVA, e agora? 

O outro cenário é se você ainda não tem dinheiro disponível na conta e não sabe como pagar o IPVA atrasado. Será que é melhor acumular uma dívida ou resolver o problema? 

Sem dúvida, quanto antes você quitar uma dívida, menos juros e multa você paga por ela. Além disso, se você utiliza o carro, não pode correr o risco de ter o veículo apreendido e multado.

Por isso, fazer um empréstimo pessoal ou consignado, se você estiver no grupo que pode pedir esse crédito,  pode ser uma alternativa de pagar o IPVA atrasado. 

O empréstimo consignado e o pessoal são modalidades em que uma instituição financeira concede um crédito para a pessoa que solicitar o serviço. O dinheiro entra na conta rapidamente, após análise de crédito. 

O Banco PAN é especialista em empréstimo consignado. O processo é simples e feito 100% online - ou seja, você nem precisa sair de casa para contratar o crédito. 

Disponível para servidores públicos, aposentados e pensionistas do INSS, mesmo os negativados. O desconto é direto da folha de pagamento para você não precisar se preocupar com as parcelas. Acesse o site para saber se você tem direito ao benefício e faça a sua simulação. 

Se você não tiver acesso ao consignado, pode optar pelo empréstimo pessoal do Banco PAN, com taxas a partir de 2,9% ao mês e sem necessidade de garantia. Ele pode ser contratado pelo celular, pela Conta Digital.

No aplicativo, é possível simular o valor do crédito desejado. Você receberá a informação do valor de juros e de cada parcela e poderá escolher a data do pagamento. Assim que aprovado, o empréstimo cai na sua conta em até 48 horas.

Com um bom planejamento financeiro, você consegue resolver suas dívidas sem dor de cabeça. Por isso, considere incluir na sua rotina um momento para olhar com cuidado para o seu orçamento e, assim, tomar as atitudes necessárias para contornar eventuais problemas.

Precisa de dinheiro? Consiga empréstimo na hora, pelo celular e sem pegadinhas. Contrate agora com o Banco PAN!