Preço do gás natural vai subir 7% para as distribuidoras

Petrobras anuncia reajuste do preço do gás natural a partir de 1º de agosto por causa de alta do petróleo

Controle
Seus Gastos
Por Redacao PAN

A Petrobras anunciou nesta terça-feira (6) que vai aumentar em 7% o preço do gás natural que é vendido para as distribuidoras. O novo valor entra em vigor a partir de 1º de agosto.  

O custo do gás natural sofre reajuste a cada 3 meses, de acordo com variações dos preços internacionais do petróleo. A variação do dólar também influencia nas mudanças do valor deste produto. 

Desta vez, a alta do petróleo foi a principal causa para o aumento do preço do gás natural. Isso porque o petróleo aumentou 13% no período de abril a junho. 

Nesse mesmo período, o real  teve valorização de 4% em relação ao dólar. Essa valorização da moeda brasileira em relação à moeda norte-americana evitou uma alta ainda maior do preço do produto.

Esse reajuste trimestral do gás natural é calculado pela soma de duas parcelas, uma fixa e uma variável. A Parcela Fixa (PF), atualizada anualmente pelo IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado) da FGV, leva em consideração a inflação. 

Já a Parcela Variável (PV), reajustada trimestralmente, considera a variação do preço do petróleo e do câmbio. 

No comunicado em que explicou o reajuste, a Petrobras escreveu que ”o preço final do gás natural ao consumidor não é determinado apenas pelo preço de venda da companhia, mas também pelas margens das distribuidoras (e, no caso do GNV, dos postos de revenda) e pelos tributos federais e estaduais”. 

Além disso, disse a empresa, “o processo de aprovação das tarifas é realizado pelas agências reguladoras estaduais, conforme legislação e regulação específicas”. 

Quais são os usos do gás natural no Brasil

Imagem mostra uma refinaria no Rio de Janeiro. Ao fundo, é possível ver as imagens do Cristo Redentor e do Pão de Açúcar, dois cartões postais da cidade. 

O gás natural é usado de diversas formas no Brasil. Em veículos, como carros e ônibus, ele pode ser combustível, na forma de GNV (Gás Natural Veicular).

Em residências e comércios, ele pode ser usado para aquecimento de água e para cozinhar. Nesses casos, a distribuição é feita por sistemas de tubulação instalados sob as vias. 

Há cidades com leis que determinam que, se houver tubulação de gás natural em uma rua, os apartamentos só podem usar gás encanado na cozinha.

Ele também é usado como combustível em indústrias e em usinas termelétricas, que geram energia elétrica. Ainda é matéria-prima para fabricação de fertilizantes.

Esse vídeo da ANP (Agência Nacional de Petróleo) explica os usos do produto.

 

Gasolina e diesel também subiram 

 

 Imagem mostra um carro azul sendo abastecido em um posto de combustível

A Petrobras também informou, na segunda-feira (5), que os valores cobrados nas refinarias por gasolina, diesel e gás liquefeito de petróleo (GLP), que é o gás de cozinha, vão subir.

Veja abaixo os novos valores médios dos combustíveis, de acordo com a Petrobras: 

  • gasolina: R$ 2,69/litro (6,3%)

  • diesel: R$ 2,81/litro (3,7%)

  • GLP: R$ 3,60/kg (5,8%)

Como o botijão normal de GLP é de 13 kg, o valor médio passa a ser de R$ 46,80 nas refinarias. 

Veja essas dicas de como economizar gás para reduzir o gasto com esse produto.