Taxa para investir no Tesouro Direto será reduzida em 2022

O percentual passará dos atuais 0,25% para 0,20%. O investimento é uma alternativa de aplicação em renda fixa

Renda
Extra
Por Redacao PAN

A partir de janeiro de 2022, a taxa cobrada dos investidores para aplicar em títulos do Tesouro Nacional, no programa Tesouro Direto, vai cair dos atuais 0,25% para 0,20%. O anúncio foi feito pela B3, a bolsa do Brasil.

Chamada de taxa de custódia, a tarifa é cobrada a cada seis meses dos investidores, nos primeiros dias de janeiro e de julho, no pagamento de juros, na venda ou quando o investidor vender todos os seus títulos - o que acontecer primeiro.

Ela é calculada sobre o valor do investimento. A redução entrará em vigor a partir de 1º de janeiro de 2022 e é válida para todos os produtos do Tesouro Nacional. Com a medida, vai ficar mais barato aplicar nesse investimento.  

O que é o Tesouro Direto
Dois homens, um sentado e outro em pé em frente a uma mesa, olham para um laptop que está sobre o móvel 

É um tipo de investimento em que a pessoa que aplica seu dinheiro empresta recursos para o governo. É uma aplicação de renda fixa, ou seja,  quem coloca grana no Tesouro sabe quanto o dinheiro terá de rentabilidade - ou o percentual, no caso de prefixados, ou a qual índice ele estará atrelado, no caso de pós-fixados.

O Tesouro Direto é considerado um investimento de baixo risco, ligado ao Tesouro Nacional e desenvolvido em parceria com a B3 para venda de títulos públicos federais para pessoas físicas, de forma 100% online. 

Lançado em 2002, o Tesouro Direto dá acesso a títulos públicos com aplicações a partir de R$ 30,00. Há mais de 1,6 milhão de brasileiros que investem nessa modalidade.

O produto oferece títulos com diferentes tipos de rentabilidade (prefixada, ligada à variação da inflação ou à variação da taxa básica de juros, a Selic).

Há outras cobranças para investir no Tesouro Direto?
Mulher sentada à frente de uma mesa segura um tablet com a mão direita e observa um caderno que está sobre o móvel, sobre o qual está sua mão esquerda

Além da taxa de custódia, quem investe em títulos públicos pelo Tesouro Direto sofre o desconto de Imposto de Renda na fonte. As alíquotas dependem do prazo da aplicação, da seguinte forma: 

  • 22,5%, em aplicações com prazo de até 180 dias; 

  • 20%, em investimentos com prazo de 181 dias até 360 dias; 

  • 17,5%, em aplicações com prazo de 361 dias até 720 dias; 

  • 15%, em investimentos com prazo acima de 720 dias 

Quanto mais tempo o dinheiro aplicado no Tesouro permanecer investido, menor será a porcentagem de IR cobrada.  

Ainda há cobrança de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) caso os valores aplicados no Tesouro sejam resgatados antes de 30 dias. 

Quer começar a investir seu dinheiro, mas tem muitas dúvidas? Então veja esses 7 mitos e verdades sobre investimentos para começar.