Natal deve ter maior oferta de vagas temporárias dos últimos 8 anos, diz pesquisa

Confederação Nacional do Comércio estima que sejam criados mais de 94 mil postos de trabalho do tipo em todo o país

Renda
Extra
Por Redacao PAN

O Natal deste ano deve ter a maior oferta de vagas temporárias no comércio dos últimos 8 anos - desde 2013 - , de acordo com projeção feita pela  CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo). A entidade estima a contratação de 94,2 mil trabalhadores para o período.

A quantidade de contratações esperadas para o Natal deste ano é reflexo da expectativa de aumento de 3,8% nas vendas em relação à mesma data do ano passado. 

Se as projeções da CNC forem confirmadas, este será o Natal com maior número de vagas temporárias criadas dos últimos 8 anos. Em 2013, foram abertos 115,5 mil postos de trabalho no final do ano no comércio. 

Para fazer as estimativas, a CNC se baseia em admissões e desligamentos no comércio varejista, registrados mensalmente pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).

A entidade diz no comunicado em que fez a estimativa que, “a despeito do patamar elevado da inflação e do encarecimento do crédito às famílias, o avanço no combate à pandemia por meio da ampliação da vacinação tem garantido o aumento da circulação dos consumidores nos estabelecimentos comerciais”. 

Distribuição das vagas temporárias

Foto mostra duas mulheres e dois homens sentados em cadeiras posicionadas uma ao lado da outra e uma mulher, de costas, com um caderno, olhando para a mulher que está mais próxima dela

Ainda de acordo com a pesquisa da CNC, São Paulo deve liderar a quantidade de vagas temporárias no Natal: são esperados mais de 25 mil postos no estado.

Na avaliação da entidade, Minas Gerais deve ter 10,67 mil vagas temporárias no Natal e o estado do Rio de Janeiro, 7,63 mil. 

Veja abaixo a distribuição das vagas temporárias por estado, de acordo com a estimativa da CNC: 

  • São Paulo: 25,55 mil

  • Minas Gerais: 10,67 mil

  • Rio de Janeiro: 7,63 mil

  • Paraná: 7,19 mil

  • Rio Grande do Sul: 7,18 mil

  • Santa Catarina: 6,13 mil

Os 4 primeiros estados da lista concentrarão 54% das vagas temporárias abertas no período natalino. A CNC acredita que esses estados terão aumentos das vendas de +7,2%, +6,0%, +5,8% e +6,6%, respectivamente, em relação ao ano passado. 

Quais os salários das vagas temporárias de Natal de 2021

O estudo da CNC trouxe ainda outro dado que interessa aos trabalhadores: o salário médio de admissão deverá chegar a R$ 1.608. 

O maior salário de admissão deverá ser pago pelas lojas especializadas na venda de produtos de informática e comunicação (R$ 1.866). Em seguida, vêm as lojas de artigos farmacêuticos, perfumarias e cosméticos (R$ 1.647). 

A CNC ainda informou que 8 a cada 10 vagas devem ser de vendedores (60,7 mil) e operadores de caixa (15,2 mil). Já os maiores salários médios deverão ser pagos aos contratados para os cargos de farmacêutico (R$ 3.373) e gerente administrativo (R$ 3.054).

É sempre importante lembrar: esses são valores médios calculados pela entidade. Os salários reais que serão pagos vão variar de acordo com a região, a empresa e o cargo ocupado.

Outro ponto que o estudo da CNC trouxe foi a estimativa de que a taxa de efetivação dos trabalhadores temporários também deve ser maior dos últimos 5 anos. De acordo com a entidade, a expectativa é que 12,2% desses profissionais permaneçam nas vagas e sejam efetivados após o período de festas de fim de ano. 

Veja abaixo como foi a taxa de efetivação dos trabalhadores temporários do Natal nos últimos anos:

  • 2020: 0,2%

  • 2019: 7,6%

  • 2018: 1,0%

  • 2017: 5,2%

  • 2016: 9,2%

  • 2015: 24,5%

  • 2014: 15,0%

  • 2013: 15,5%

  • 2012: 7,9%

Aliás, se o seu objetivo é conseguir um emprego definitivo, dê uma olhada no que os empregadores estão procurando num funcionário nesse período pós-pandemia.