Veja 5 dicas para começar a investir

Receba aquele impulso para começar a investir agora mesmo

Renda
Extra
Por Rodrigo Chiodi

Quando falamos em investimentos, muita gente pode achar complicado demais ou até mesmo arriscado, afinal ninguém deseja perder dinheiro. Porém, é fundamental entender que tem como começar a investir de forma segura, e antes do que você pode imaginar.Na verdade, quanto mais cedo alguém começa a investir, melhor. 

Imagine a seguinte situação: 

  • Uma pessoa começa a separar R$ 50 do seu salário todo mês, começando a partir de janeiro de um determinado ano. Em dezembro, ela terá R$ 600;

  • Outra pessoa também começa a reservar R$ 50 do salário por mês, só que ela começa apenas em julho daquele mesmo ano. Em dezembro, terá juntado R$ 300. 

A pessoa da 1ª situação começou cedo e, por isso, acabou juntando o dobro da grana que a segunda pessoa guardou. Esse é um exemplo simples de que esperar demais para começar a investir pode diminuir os seus ganhos.

Você não precisa de muito dinheiro para isso, nem precisa esperar até que tudo na sua vida financeira esteja resolvido para fazer investimentos. Mesmo com pouca grana, pagando contas e quitando dívidas, dá para investir. 

Vamos trazer algumas dicas para você começar a investir agora mesmo.

Por que começar a investir

Mulher de óculos de sol sentada em uma varanda de uma casa apoia as pernas sobre a cerca da casa e sorri, com um notebook no colo

 A lista de motivos para começar a investir é extensa e pode ser infinita, mas listamos abaixo algumas razões importantes para te motivar a fazer acontecer o quanto antes:

  • Quem investe, aumenta a sua reserva de emergência e se prepara melhor para lidar com imprevistos que podem acontecer na vida de qualquer pessoa ou família;

  • O dinheiro obtido com investimentos permite melhorar o padrão de vida (com os valores, é possível investir em patrimônio para a família, compra de bens, fazer viagens etc.);

  • Investimentos ainda permitem custear capacitação profissional, por meio de cursos pagos como faculdade, pós-graduação ou mesmo aulas particulares. Isso ajuda a melhorar o currículo e aumentar o salário, por exemplo;

  • A renda dos investimentos aumenta a independência financeira, que por sua vez traz mais liberdade para você não trabalhar apenas para “pagar as contas” ou, caso perca o emprego, consiga viver de forma confortável até conseguir outro;

  • Por fim, quem investe tem a possibilidade de, em médio e longo prazo, viver exclusivamente de renda (quando os ganhos dos investimentos superam as despesas mensais).

Portanto, comece o quanto antes a investir. Quanto mais cedo, melhor. E não pense que investir é apenas para quem é rico ou já possui uma boa reserva financeira: é possível fazer investimentos com pouco dinheiro. 

Enquanto você se organiza financeiramente, já pode fazer investimentos. Ao começar logo e manter frequência ao investir (aplicando uma parte do salário todo mês em algum investimento, por exemplo), em longo prazo a quantia acumulada já será uma grande conquista. Uma dica para começar a organização financeira é a regra 50-15-35.

5 dicas sobre como começar a investir

Mulher de jaqueta jeans e blusa laranja sorri ao olhar para o celular que segura com a mão direita 

Você já viu que investimentos são importantes e ajudam bastante na vida. Mas como começar a investir, inclusive com pouco dinheiro? Veja 5 dicas práticas para fazer investimentos.

Infográfico mostra 5 dicas para investir

  1. Prepare o terreno no seu orçamento pessoal ou familiar

De forma resumida, para começar, faça a lição de casa:

  • Faça uma lista com todos os seus ganhos (salário, renda extra etc.);

  • Faça o mesmo com as suas despesas fixas (aluguel, mensalidade de TV e internet, entre outras) e variáveis (contas de água e luz, supermercado), além de eventuais dívidas (parcelas de financiamento ou de cartão de crédito);

  • Depois, você saberá se gasta mais do que ganha, onde pode reduzir despesas e, dessa maneira, quanto possui de dinheiro para começar a investir.

Ao mapear seus ganhos e despesas, você consegue incluir os investimentos no orçamento de forma saudável, sem deixar de pagar alguma conta para investir, por exemplo.

  1. Estabeleça as suas metas antes de começar a investir

Estabelecer objetivos é muito importante para quem está no começo dos investimentos. Afinal, sem uma meta clara, fica mais difícil haver compromisso e foco para investir, e as chances de abandonar esse investimento é grande.

Por isso, pense em metas específicas. Elas precisam: 

  • Conter objetivos específicos;

  • Ter a possibilidade de serem atingidas;

  • Permitir acompanhamento próximo;

  • Causar impacto na sua vida;

  • Ter prazo para começar e terminar.

Um exemplo seria: “quero fazer uma viagem de 2 semanas no final do ano para X lugar (objetivo específico), que custa R$ 6 mil (ou outro valor que seja compatível com a sua renda e, por isso, seja possível de alcançar), e para isso vou investir todo mês R$ 500 (acompanhamento recorrente) durante 12 meses (prazo). Será um presente para a família (impacto).”

  1. Defina os valores de investimento e por quanto tempo vai investir

Para aprofundar um pouco mais o tópico anterior, é fundamental estabelecer os valores para começar a investir e por quanto tempo você fará isso, de acordo com os seus objetivos. Isso permite escolher diferentes valores para metas a serem alcançadas daqui 6 meses, 1 ano ou 5 anos, por exemplo.

  1. Acompanhe seu orçamento e aproveite para guardar quando tiver extras 

Recebeu restituição do Imposto de Renda? Caiu o pagamento de algum trabalho extra que você fez? Diminuiu o valor do supermercado e sobrou uma grana? Aproveite essa chance para investir! Todo dinheiro ajuda a aumentar seus investimentos e, por consequência, os rendimentos deles. 

Segure a tentação de gastar o que sobra com itens que você não precisa, e aplique esse dinheiro em um investimento ou conta digital que tem rendimentos, por exemplo.

  1. Comece com aplicações mais seguras e tenha atenção ao investir

Não é preciso ter medo ao começar a investir, pois existem muitas opções seguras, especialmente para quem está no início. Entre elas estão as de renda fixa, como CDB, LCI e LCA. Além disso, ao organizar seu orçamento, estabelecer metas, definir valores e acompanhar tudo o que acontece com as suas finanças, dificilmente você tomará decisões erradas que prejudiquem o pagamento das contas. 

Por isso, é fundamental manter a atenção para não investir mais dinheiro do que o seu orçamento permite. Comece aos poucos e, conforme você ganhar segurança e experiência, poderá avançar para colocar dinheiro em diferentes tipos de investimento.

Para aprender ainda mais sobre como começar a investir, veja 7 mitos e verdades sobre investimento!