Pandemia afetou a saúde mental de empreendedores, diz pesquisa

Estudo de universidade mostrou que 1 a cada 3 donos de negócios começaram acompanhamento psicológico no período

Controle
Seus Gastos
Por Redacao PAN

A pandemia impôs uma série de dificuldades para as pessoas. No caso dos empreendedores, um estudo mostrou que o período afetou a saúde mental. Quase 1 a cada 3 deles (30,13%) começaram acompanhamento psicológico. 

A pesquisa foi realizada pelo Departamento de Psicologia e pela Faculdade de Farmácia da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), em parceria com a Troposlab, empresa especializada em inovação.

Texto publicado pela UFMG em seu site sobre o estudo afirma que, “durante o período da pandemia, os níveis de estresse, ansiedade e depressão de pessoas empreendedoras no Brasil podem ser comparados às médias observadas entre profissionais de saúde do estado de Minas Gerais”.

A pesquisa analisou empreendedores de diferentes estados brasileiros e colocou em comparação com profissionais de saúde de um único estado, Minas Gerais. Mesmo assim, a análise tem validade, pois é possível colocar em perspectiva 2 grupos muito afetados no período.

“Profissionais de saúde e empreendedores estão nos 2 eixos que talvez tenham sido mais visivelmente afetados pela pandemia, que é o caso da saúde e da economia”, disse a professora do Departamento de Psicologia da UFMG Marcela Mansur Alves, no texto sobre a pesquisa.

A dificuldade de manter a saúde mental nesse período para donos de negócios “tem forte relação”, de acordo com a universidade, com a “percepção de incerteza, entre outros fatores”.

A professora Marcela Alves acrescentou que 72% dos respondentes da pesquisa disseram que a queda do rendimento familiar contribuiu para as dificuldades de manter a saúde mental.

“Para quase 30% desses 72%, essa queda foi de 50% ou mais no rendimento familiar. Estamos falando em sua maioria de empreendimentos considerados pequenos, porque são aqueles com menos de 5 anos, com menos de 5 colaboradores e com porte de empresa, em termos de faturamento, mais baixo”, disse ela.

Entenda o estudo da UFMG

Uma mulher sentada aparece desfocada ao fundo, enquanto, em primeiro plano na imagem, há a mão de uma pessoa branca fazendo anotações em uma prancheta. A mulher é branca, tem cabelos pretos na altura do ombro e usa calça jeans e blusa rosa  

O estudo sobre saúde mental dos empreendedores faz parte de um estudo maior realizado por pesquisadores do Departamento de Psicologia da UFMG que envolve outros grupos, além dos empreendedores. 

Foram 653 respostas de todos os estados brasileiros, com exceção de Roraima. Então, a pesquisa teve alcance nacional. No entanto, a maior parte dos respondentes (70%) foi da região Sudeste, com predominância dos estados de São Paulo e Minas Gerais. 

A faixa etária dos respondentes também foi ampla. A média etária foi de 39 anos, mas houve entrevistados dos 16 aos 60 anos. Além disso, 51,5% dos participantes são mulheres. 

Dicas para empreendedores venderem online

Duas mulheres estão em pé em um ambiente com araras de roupa ao fundo. As duas são brancas. Uma delas tem cabelos longos, usa blusa rosa e sorri enquanto mexe em um laptop. A outra tem cabelos cacheados longos e dobra uma roupa amarela com listras brancas e pretas

Além de cuidar da saúde mental, empreendedores também se viram obrigados na pandemia a melhorar as vendas online para manter os negócios de pé. Nesse período, 7 em cada 10 deles fizeram vendas na internet.

Para empreendedores que apostaram nas vendas online, as redes sociais foram o canal mais usado, com destaque para o WhatsApp, utilizado por 72% de quem participou de uma pesquisa da Serasa Experian, realizada com 508 empreendedores.

Na hora de fazer essas vendas, no entanto, há diversos cuidados que os empreendedores devem tomar para não ter prejuízos. Veja abaixo algumas delas: 

1 – Passe segurança aos clientes e colaboradores

A pandemia não acabou. Nem todas as pessoas estão vacinadas e o vírus continua circulando. Ou seja, prepare-se para receber o seu cliente com todos os cuidados necessários.

2 - Tenha pluralidade nas formas de pagamento 

Foto mostra as mãos de uma pessoa branca segurando um celular com a câmera apontando para o computador que está à frente.

Ofereça todas as facilidades para o pagamento. Aceite cartão, PIX, transferências, boletos e dinheiro. Vendas online também podem ser decisivas no processo de compra.

3 - Seja cuidadoso na entrega

O empreendedor deve garantir que o produto vendido seja embalado de maneira que garanta sua integridade. A pontualidade também é essencial. E mimos, como um recadinho, um pirulito, um bombom e um brinde final também fazem toda diferença no encantamento ao cliente. 

Aliás, num período de pandemia, os empreendedores precisam, além de manter a saúde mental e fazer boas vendas, ter cuidado dobrado com as finanças. Ou seja, é importante unir as habilidades nos negócios com uma boa educação financeira. Veja algumas dicas aqui.