Profissões da área de tecnologia estarão em alta em 2022, diz pesquisa

Levantamento do Banco Nacional de Empregos mostra que desenvolvedor e analista de sistemas são alguns dos cargos com alta demanda

Controle
Seus Gastos
Por Redacao PAN

O ano vai acabando e é natural que comecem os planejamentos e previsões do que deve ser tendência para 2022. Uma delas, diz pesquisa do Banco Nacional de Empregos (BNE), é a alta demanda por profissionais da área de tecnologia. 

O BNE é um site que tem currículos de milhares de candidatos a vagas e facilita a interligação entre o empregador e empregado no mercado de trabalho.

Dados do BNE já tinham mostrado que o crescimento do setor no primeiro trimestre de 2021 fez aumentar em quase 20% as contratações desses profissionais, em relação a igual período de 2020.

Para 2022 as expectativas não são diferentes. A tendência, mostra o BNE, é manter o número de contratações altas, com um total de 44.274 vagas em diferentes setores tecnológicos.  

Dessa forma, as chances de melhores salários também crescem para esses profissionais. São eles: desenvolvedores, analistas de sistemas, analistas de infraestrutura, analistas de suporte, desenvolvedores mobile, entre outros.

"O setor de tecnologia foi um dos destaques de contratações ao longo de 2020 e de 2021. Espera-se que este cenário se estenda para o próximo ano", afirmou num comunicado recebido pelo Blog Amigo do Dinheiro o CEO da Nexcore Tecnologia, Ricardo Zanlorenzi.

Profissionais precisam se capacitar

Um homem negro com camisa jeans azul, manga curta, faz anotações numa folha de papel com um lápis. À frente dele, sobre a mesa, há um laptop. Na mesma mesa, há diversos objetos: celular, esquadro, marca-texto, óculos e outros papéis. 

Apesar da expectativa de haver muitas oportunidades, a tendência é que as exigências também aumentem junto com o crescimento de vagas. 

"Os profissionais irão receber mais oportunidades com esse elevado número de vagas. Existe um ritmo acelerado de contratações, mas as empresas relatam dificuldades em encontrar profissionais especializados", disse o CEO do BNE, Marcelo de Abreu.

Por esse motivo, é necessário que os profissionais façam cursos e especializações para ocupar os postos. 

“O candidato deve ter em mente que é preciso estar constantemente atualizado para garantir vagas disputadas no setor de tecnologia", disse Abreu.

Saiba como conseguir um emprego

Veja abaixo algumas dicas para arrumar um emprego, especialmente nesse momento difícil para a economia por causa da pandemia:

Cadastre-se em sites de emprego

O isolamento social causado pela pandemia fez com que muitos processos seletivos acontecessem de forma online, por meio de sites

Use as redes sociais

Rede social serve para muito mais do que curtir memes ou ver fotos de amigos: tem como arrumar emprego utilizando as redes sociais. Isso pode acontecer tanto por meio de grupos quanto por redes específicas para buscar trabalho.

O LinkedIn é um exemplo de rede social voltada a encontrar empregos. Além disso, existem grupos no Facebook, WhatsApp e até outros aplicativos de mensagens. Pesquise por esses grupos na sua área de atuação e faça parte.

Crie uma rotina para buscar trabalho

A imagem foca nas mãos de uma pessoa branca, aparentemente uma mulher, manuseando um tablet. Essa pessoa parece estar mexendo num currículo, pois é possível perceber uma foto no canto direito superior do aparelho e uma descrição em texto preenchendo o restante da tela

Buscar emprego de forma recorrente aumenta as chances de ter sucesso. Alguém que procura trabalho apenas 1 vez por mês pode perder muitas oportunidades. Já uma pessoa que procura vagas todo dia pode achar mais empresas contratando.

Por isso, crie uma rotina para olhar sites de emprego, sites de empresas que você quer trabalhar e grupos de redes sociais que anunciam vagas. Também separe um tempo para se candidatar às vagas, mandar CV ou mesmo fazer testes de seleção.

Faça cursos online

Os cursos são uma maneira de deixar o currículo atrativo e ter mais condições de conseguir emprego. Hoje em dia, as empresas têm interesse em quem gosta de aprender sempre, e os cursos online são uma ótima maneira para isso.

 

Se você ainda não está convencido sobre as oportunidades para desenvolvedores e analistas, veja esta pesquisa que mostra que 5 a cada 10 empreendedores pretendem investir em tecnologia.