Dinheiro na poupança é uma boa ideia? Descubra e veja o que fazer

Deixar dinheiro na poupança é atitude tomada por milhares de brasileiros, mas é melhor avaliar se é o melhor a fazer

Renda
Extra
Por Redacao PAN

  

*Atualizado em 16.03.2022

Guardar dinheiro na poupança é uma das principais opções de investimentos no Brasil e uma das primeiras opções quando o assunto é reservar uma parte dos rendimentos para atingir objetivos ou contar com uma reserva de emergência.

Como mostra a Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), 29% dos investidores por aqui colocam grana na caderneta de poupança. O estudo falou com mais de 3.400 pessoas entre novembro e dezembro de 2020

Outra pesquisa da mesma associação indica que a poupança é a primeira opção que vem à cabeça de 92% dos pesquisados. Também foram entrevistadas mais de 3 mil pessoas de todas as partes do Brasil. 

Como diz o Banco Central (BACEN), a caderneta de poupança é um tipo de investimento. Poupar ajuda a se precaver de situações inesperadas, se preparar para o futuro, realizar sonhos e várias outras metas de vida.

“Os valores poupados no presente e investidos durante um, dois ou mais anos poderão fazer uma diferença significativa na qualidade de vida do poupador no futuro”, diz a entidade.

Como a caderneta de poupança funciona?

Basicamente, a caderneta de poupança é um investimento no qual as pessoas colocam dinheiro e ele paga um rendimento em cima da aplicação financeira. É um investimento de renda fixa, ou seja, quem investe sabe qual o rendimento - seja o percentual real, seja o percentual de algum índice econômico.

O dinheiro aplicado na poupança é usado pelo banco, como se fosse um “empréstimo”. Então, quem coloca recursos na poupança empresta dinheiro ao banco, que paga juros aos investidores.

O percentual de retorno da poupança é ligado à Taxa Selic, a taxa básica de juros do Brasil que influencia aplicações como a poupança e outros tipos de empréstimos ou financiamentos. Atualmente, a Selic é de 11,75% ao ano.

A poupança também tem rendimento ligado à TR (Taxa Referencial), criada pelo BACEN e que ficou por muitos anos em 0%, mas passou a variar em 2022. A regra para aplicações em poupança após maio de 2012 é a seguinte:

  • se a Selic for maior que 8,5% ao ano, como é o caso atual, a poupança renderá 0,5% ao mês + TR

  • se a Selic for menor que 8,5% ao ano, o rendimento será de 70% da Selic acrescido da taxa referencial.

Esse rendimento da poupança (ou seja, os juros) são pagos a cada 30 dias. Exemplo: quem depositou R$ 100 na caderneta no dia 1 do mês receberá os rendimentos só 30 dias depois. 

A poupança tem liquidez diária, ou seja, dá pra retirar a grana a qualquer momento. Porém, se isso for feito antes do aniversário de 30 dias, o valor retirado não terá o acréscimo dos rendimentos.

E mais uma informação: não há pagamento de Imposto de Renda nem nenhuma outra taxa ou imposto sobre o rendimento da poupança.

Deixar dinheiro na poupança é bom?

Homem sentado em um sofá cinza com um laptop no colo mexe no equipamento com a mão esquerda e escreve com a direita em um caderno apoiado sobre uma mesa de centro à sua frente

Deixar dinheiro na poupança pode ser bom pra quem não quer guardar no colchão ou no porquinho. Afinal dinheiro parado não é positivo porque ele perde valor. Por exemplo: com R$ 100, pode-se comprar menos itens de mercado hoje do que há 6 meses, por exemplo.

Isso acontece por causa da inflação, que é o aumento de preços em produtos e serviços. Se os preços aumentam, mas o dinheiro que você tem no bolso continua no mesmo valor, menor será o poder de compra.

Um dos principais índices que medem a inflação é o IPCA. Ele mostra a variação dos preços e quais setores tiveram alta ou baixa (alimentação, energia, combustíveis, habitação e vários outros).

Mas qual a relação entre poupança e Selic e inflação? Tudo isso tem relação da seguinte maneira: se o rendimento da poupança (que é baseado na Selic) for menor do que a inflação, quer dizer que a grana na poupança vai render menos do que a alta de preços.

Ou seja, naquele exemplo de R$ 100, mesmo que eles rendam na poupança depois de 30 dias de depósito, o rendimento será inferior ao valor da inflação. Isso significa que você continuará comprando menos do que poderia com essa grana.

A poupança é um investimento de renda fixa com risco baixo de perdas, tem liquidez diária e é fácil colocar dinheiro lá, pois muita conta corrente já vem com uma conta poupança junto. 

Mas a grana nesse tipo de aplicação vai render menos do que em outros investimentos, inclusive de renda fixa e que são tão seguros quanto a poupança. Então é importante entender que:

  • aplicar na poupança é melhor do que não ter nenhuma reserva financeira ou deixar o dinheiro parado na conta corrente

  • ao mesmo tempo, ter outras opções de investimento ajuda a fazer seu dinheiro render acima da inflação.

Como fazer o dinheiro render

 

 Imagem mostra pessoa mexendo em celular que está em sua mão. Só aparecem as mãos da pessoa, com um sofá azul, uma planta e uma janela ao fundo, desfocados

 

Se a poupança não é uma boa opção de investimento para quem busca rentabilidade, como fazer o dinheiro render? O mercado financeiro possui várias opções, sejam elas de renda fixa ou variável. Algumas funcionam de forma parecida à poupança e são mais vantajosas.

Ainda existem opções que permitem investir com pouco dinheiro, então não é necessário separar uma porcentagem alta do salário ou juntar grana por muito tempo antes de começar os investimentos. Entre as opções de renda fixa, estão:

  • o Tesouro Direto

  • o CDB (Certificado de Depósito Bancário)

  • LCI (Letra de Crédito Imobiliário)

  • LCA (Letra de Crédito do Agronegócio). 

Esses investimentos também são seguros como a poupança, principalmente porque são protegidos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC), entidade que atua como uma espécie de seguro para esses investimentos e protege aplicações de até R$ 250 mil.

A rentabilidade desses investimentos é, geralmente, superior à da poupança e mais alta do que a inflação. Dessa maneira, ao colocar grana em outras aplicações de renda fixa, você consegue fazer seu dinheiro render e não perder valor por causa da inflação.

Outra alternativa à poupança comum é o PoupaPAN, o recurso que só a conta digital PAN possui para fazer a sua grana render muito mais. Além de uma taxa especial de rendimento, a conta oferece uma série de outros benefícios que são perfeitos para o seu bolso.

A partir de R$ 5, é possível guardar seu dinheiro e tirar a grana sempre que for necessário. Saiba mais e abra a sua conta para aproveitar!