Planejamento financeiro familiar: por que é bom fazer o seu

Ele faz diferença na vida de quem você ama

Controle
Seus Gastos
Por Rodrigo Chiodi

Um bom planejamento financeiro familiar é fundamental para quem deseja não apenas sair do aperto financeiro, mas também ter qualidade de vida e realizar sonhos. 

Afinal, não importa o tipo ou o tamanho da família, todos querem viver melhor com as pessoas que amam, e uma boa relação com o dinheiro ajuda muito nisso.

Porém, essa não é a realidade. De acordo com pesquisa da CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), o percentual de brasileiros que possuíam dívidas foi de 66,5% em janeiro de 2021. O dado considera dívidas em cheque especial, cartão de crédito, empréstimo pessoal, prestações, carnês, crédito consignado, entre outros.

Assim, a sua família pode ficar longe das estatísticas de endividamento, ou sequer entrar nelas.  E ainda pode melhorar o padrão de vida. 

Além disso, com as finanças em dia, é possível realizar muitos sonhos e alcançar objetivos que fazem a diferença na vida dos seus familiares.

Veja neste artigo o que é planejamento financeiro familiar, os motivos para fazer o seu e dicas preciosas que vão deixar o orçamento doméstico cada vez mais positivo e, dessa forma, afastar você de situações que poderiam ser evitadas.

O que é planejamento financeiro familiar?

Foto mostra as mãos de uma mulher mexendo em um notebook sobre uma mesa baixa e as mãos de um homem escrevendo em papéis que estão espalhados sobre esse móvel

É um conjunto de práticas relacionadas ao orçamento da família, que tem como objetivo organizar gastos e ganhos de todos os que moram com você. 

Um bom planejamento familiar precisa contemplar:

  • O rendimento mensal da casa (quais são as fontes de renda, quanto cada pessoa traz de dinheiro para casa, e qual é o ganho real da família);

  • Quais são as despesas (valores de contas fixas, como aluguel, internet, financiamento de veículos etc., e valores de despesas variáveis, como supermercado, contas de água e luz, emergências, entre outras);

  • O peso de dívidas nesse orçamento e o quanto a família tem pago em juros;

  • Os valores para emergência e investimento que a família possui (ou deseja possuir) para lidar com imprevistos e realizar objetivos de curto, médio e longo prazos.

Dessa forma, o planejamento financeiro da família ajuda a usar o dinheiro de forma coerente, estratégica e de acordo com a realidade das pessoas da casa. Assim, todos podem prosperar juntos!

Por que o planejamento financeiro é importante na família?

Mulher de biquíni e chapéu abraça menina também de biquíni em uma praia; as duas sorriem

Em primeiro lugar, as pessoas que cuidam do orçamento doméstico melhoram a sua relação com dinheiro. Afinal, as finanças não precisam ser um assunto pesado ou motivos de discussões que deixam o clima tenso em casa. 

Além disso, um bom planejamento financeiro ajuda a utilizar o dinheiro que entra no lar como uma ferramenta para alcançar objetivos. Todos temos sonhos, seja de forma individual ou em família, e o dinheiro é um recurso que nos ajuda a atingir esses objetivos.

Planejar-se financeiramente também é essencial para melhorar a qualidade de vida, pois permite entender o que é mais importante (e destinar recursos para isso) e o que pode ser reduzido ou cortado (assim, todos economizam). 

Por fim, as famílias com um bom planejamento financeiro conseguem escapar ou lidar melhor com o endividamento. Com tudo sob controle, a sua família não vai sofrer com a inadimplência ou com o poder de compra reduzido.

Dicas para começar o seu hoje mesmo 

Ações individuais e coletivas

Quando se vive em família, é importante entender que cada indivíduo tem impacto na vida daquele núcleo familiar. 

Além disso, todos podem agir de forma coletiva para lidar melhor com as finanças da casa.

Logo, não adianta uma pessoa da família ser extremamente econômica se outra gasta muito além do necessário. Por isso, analise a rotina individual e pense em ações coletivas para que todos tenham hábitos que ajudam a economizar.

Registro de entradas e saídas

Assim como você controla quem entra e sai da sua casa, é essencial controlar entradas e saídas do orçamento familiar. Quanto de dinheiro (salários, renda extra, vendas etc.) entra? E quanto sai do bolso da família (contas, parcelas, gastos fixos e variáveis, entre outros)?

O planejamento financeiro familiar te ajuda a responder a essas perguntas de forma mais simples e sem distorções. Só com esse registro a família consegue entender onde está gastando mais, onde pode cortar e, depois, decidir quanto e como deseja guardar e investir.

Aplicativos

Com todo mundo com um celular na mão, fica mais fácil recorrer a aplicativos que ajudam no controle do orçamento doméstico. Existem muitas opções, como por exemplo:

Os apps são ótimas maneiras de criar e manter os planos em dia, principalmente com os integrantes da família que são mais ligados no celular.

Planilhas

As planilhas também são uma opção para as famílias organizarem o seu orçamento. É possível criar a sua própria em programas como o Microsoft Excel ou o Google Planilhas. 

Além disso, na internet é possível encontrar planilhas prontas para serem editadas e adaptadas ao seu contexto familiar, como é o caso da planilha de orçamento doméstico do Idec e do Procon Campinas.

Menos despesas e mais receitas

Uma dica simples e importante para qualquer planejamento financeiro, seja individual, familiar ou empresarial, é reduzir as despesas e aumentar a renda. 

Apenas assim é possível ganhar mais do que se gasta, e esse dinheiro que sobra pode ser usado para criar a sua reserva de emergência ou fazer aquela viagem em família que vocês tanto sonharam. 

Dessa forma, crie, organize e mantenha o seu planejamento financeiro doméstico!

Além de fazer todo o seu plano financeiro é importante acompanhar os registros para evitar problemas. Por isso, veja quais são os sinais de que o seu planejamento financeiro está errado!