Empreender em bairros periféricos é possível

Dá pra abrir o próprio negócio em qualquer lugar. Saiba como empreender no bairro

Renda
Extra
Por Rodrigo Chiodi

Quem é de periferia sabe como o bairro está cheio de empreendedorismo: o bar, o sacolão, a vendinha da esquina e até aquela pessoa conhecida que trabalha de ambulante estão empreendendo.

Todos esses exemplos mostram que empreender no bairro é possível, não importa onde  você mora.

Isso fica ainda mais provável de fazer no momento que vivemos: as vendas online cresceram e tem sido cada vez mais fácil pra quem empreende usar a internet a favor do negócio. 

De cada 10 empreendedores de micro, pequenas e médias empresas, 7 fizeram vendas online durante a pandemia e 8 dizem que continuarão apostando no ambiente digital para realizar seus negócios mesmo quando o cenário mudar, diz pesquisa da Serasa.

Nem sempre a gente enxerga o potencial da periferia e, por isso, muita gente deixa na gaveta o sonho de abrir o próprio negócio. 

Mas nós vamos te mostrar aqui que motivos não faltam para empreender em bairros periféricos e, por fim, algumas ideias para você se inspirar e entrar no mundo do empreendedorismo.

Por que empreender no bairro?

mulher arruma peças de artesanato em rua. A mulher é branca, de cabelo liso com mechas loiras na altura das costas, veste camiseta manga curta branca e macacão jeans, e está em destaque com fundo de rua e árvores desfocado na imagem

Não faltam motivos para abrir o próprio negócio, desde que seja feito um bom planejamento financeiro.

Tão importante quanto possuir algum capital no começo da empresa é saber o que deve ser feito para que ele seja sustentável e possa faturar - e não se transformar em uma fonte de perdas que pode trazer problemas ao orçamento.

Veja por que pensar em empreender em bairros periféricos:

  • Clientela: pra quem vive há anos ou a vida inteira no mesmo bairro, é comum conhecer muita gente (ou ter parentes ou amigos que conheçam). 

Isso significa que o seu negócio já conta com uma clientela em potencial. É bom sempre lembrar que isso não é garantia de que as pessoas vão de fato comprar do seu negócio, mas ajuda bastante a tornar a sua empresa conhecida. 

A propaganda tem mais chances de acontecer por indicação ou contato direto dos clientes do bairro com o negócio.

  • Falta de concorrência: veja quais são os tipos de micro e pequenas empresas que funcionam no bairro. 

Talvez você encontre a oportunidade de abrir um negócio que ainda não exista na região, ou que não tenha muita concorrência. Por exemplo: se não há um sacolão pelo bairro, essa pode ser a chance de montar uma vendinha e começar a vender frutas, legumes e verduras por ali. 

Agora, se a ideia era abrir uma pizzaria e tem um monte delas na sua vizinhança, pode ser melhor pensar em outra ideia de negócio.

  • Proximidade e comodidade: empreender na comunidade permite ganhar tempo sem precisar se deslocar pro centro do bairro ou da cidade. 

Isso também vale pros clientes: em vez de perderem minutos ou até horas ao comprar algum produto ou acessar um serviço, podem andar apenas uns minutinhos e consumir da sua loja. 

Por ser mais perto, o seu negócio se torna uma opção cômoda pra quem vive no bairro.

  • Forcinha dos amigos: a proximidade com as pessoas do bairro (amigos, familiares, vizinhos, entre outros) também é uma ótima vantagem na hora de abrir uma empresa na comunidade, pois permite que muita gente possa ajudar o negócio, principalmente no começo.

Eles podem dar aquela força na pintura, reforma ou mesmo divulgação do seu negócio. 

Aproveite ao máximo o poder das amizades para colocar a empresa de pé e fazer com que ela fique conhecida pela região.

5 ideias de negócio para empreender em bairros periféricos

cabeleireiro cortando o cabelo de um cliente em ambiente de barbearia. O cabeleireiro está em pé, com as mãos e o olhar em direção à nuca do cliente. É um homem branco, de cabelo curto arrumado com gel para cima e cavanhaque e veste camiseta manga curta cinza. O cliente está sentado, olhando para frente, e é um homem negro, de cabelo curto e barba pequena, e veste capa de cabeleireiro preta

Não importa onde você mora ou o tamanho do bairro: dá para empreender na região e ter sucesso. Você só tem que lembrar de fazer a lição de casa do empreendedorismo, que passa por algumas etapas, como por exemplo:

  • Deixar as finanças pessoais em dia;

  • Criar um negócio em uma área na qual tem afinidade;

  • Estudar bem o setor no qual quer empreender;

  • Ver se a concorrência é grande ou não;

  • Se planejar para fazer os investimentos iniciais;

  • Pensar em qual tipo de empresa vai abrir.

Para ajudar na escolha da área do negócio, trazemos 5 ideias.

04__a_.png

  1. Beleza e cuidados pessoais

A empresa Euromonitor International disse que o Brasil é o 4º maior mercado de beleza e cuidados pessoais do mundo, como mostra notícia da Forbes Brasil. Por isso, essa área é uma boa para quem está querendo empreender na periferia.

Nesse setor, estão negócios como barbearias, salões de beleza, serviços de manicure, pedicure, depilação, micropigmentação e uma série de outros procedimentos estéticos, Vale lembrar que é muito importante ter uma infraestrutura segura e de qualidade, que esteja de acordo com o trabalho que será oferecido.

Leia também: 3 dicas valiosas para fazer o seu negócio render mesmo na crise

04__b_.png

  1. Restaurantes, lanchonetes e outros estabelecimentos de comida

Estabelecimentos e negócios ligados a comida e bebida também podem ser boas opções para a periferia, ainda mais em tempos de delivery.

Essa é uma boa opção para a periferia e, conforme o negócio se consolida, dá para expandir a atuação para bairros vizinhos. Só não se esqueça de ver se há muitos concorrentes na área - ou, ao menos, do mesmo tipo de comida que você pensa em oferecer.

Pizzarias, sacolões, hamburguerias, lanchonetes e adegas são apenas algumas das possibilidades de atuação na área de alimentação. Veja qual é a mais adequada para os seus planos e condições e siga em frente no empreendedorismo.

04__c_.png

  1. Roupas e acessórios

Vender roupas e acessórios também é uma opção para empreender. Isso pode começar até mesmo como um brechó, no qual suas roupas usadas (mas em boas condições, claro) são vendidas. Em vez de ficar com algo esquecido em casa, pode virar dinheiro.

Além disso, dá para comprar roupas com preço mais baixo (no centro da cidade, por exemplo) e revender na periferia.

Se alguém em casa tiver talentos para costura e moda, ainda dá para comprar peças e customizá-las, o que valoriza a roupa e permite aumentar o preço. Quem tem talento para costura também pode empreender no conserto de roupas.

04__d_.png

  1. Pet shops e outros serviços para animais de estimação

Ter um pet shop também é uma boa opção, ainda mais se houver poucas ou nenhuma opção no seu bairro. Caso alguém conhecido seja veterinário ou tenha afinidade com animais de estimação, pode se tornar uma pessoa parceira no negócio.

Além disso, você pode prestar serviços de passeio com cães ou cuidar de gatos, se tiver habilidade com isso. E se a sua moradia for espaçosa e segura, ainda dá para hospedar cães ou gatos quando os donos estiverem viajando.

04__e_.png

  1. Artesanato ou produtos feitos de forma artesanal

Tem habilidades manuais para fazer roupas, itens de decoração, brinquedos ou mesmo sabonetes naturais? Essas são apenas algumas das possibilidades para alguém empreender por meio do artesanato.

Se alguém na sua casa tem talento para a arte, essa atividade pode se transformar em renda. Imagina se tornar referência de artesanato na sua área?

 

Agora que você viu que é possível empreender em bairros periféricos, veja algumas maneiras de fazer isso à distância. Veja como empreender e ganhar dinheiro sem sair de casa!