PIX, TED e DOC são algumas das formas de enviar e receber dinheiro. Porém, elas têm diferenças que são importantes para quem deseja economizar. Além disso, cada uma delas tem características sobre horários e valores de transferência, por exemplo.

Tanto o TED e DOC quanto o PIX servem para transações financeiras como enviar dinheiro para a conta de alguém, receber recursos da conta de terceiros ou mesmo fazer pagamentos em uma compra.

Só que é fundamental observar as diferenças entre cada meio de transferência de recursos. Isso porque eles funcionam de maneiras distintas, têm prazos diferentes e podem trazer custos em cada transação, a depender do valor da operação.

QUAIS SÃO AS DIFERENÇAS ENTRE PIX, TED E DOC

As diferenças entre esses 3 meios de pagamento, de forma resumida, são as seguintes:

  • O PIX pode ser feito de forma instantânea, com uso de poucas informações e tudo acontece 24 horas por dia, 7 dias por semana

  • O TED tem limitação de horário e dia: as transferências só podem ser feitas até 17h de dias úteis, e valores enviados depois disso são finalizados no dia útil seguinte

  • O DOC tem as mesmas limitações do TED, com o acréscimo de que existe o limite de R$ 4.999,99 por transação;

  • Há cobrança de taxas para fazer DOC e TED entre contas, com valor médio cobrado por bancos dos clientes que fazem TED ou DOC entre R$ 4,19 e R$ R$ 21,73, segundo o Banco Central.

Alguns bancos não cobram TED e DOC quando as transações acontecem entre contas da mesma instituição financeira. Porém, caso queira mandar dinheiro para uma conta que seja de outro banco, alguns bancos preveem a cobrança de taxas, mesmo que a conta de destino seja sua.

Quem tem conta no Banco PAN pode fazer até 30 saques, depósitos por boleto e TEDs grátis todo mês. Além disso, pode aproveitar o PIX sem tarifas, pois ele é gratuito para pessoas físicas.

SAIBA MAIS DETALHES SOBRE OS 3 TIPOS DE PAGAMENTOS

Os 3 recursos são formas de enviar e receber dinheiro. Tanto o TED quanto o DOC existem há mais tempo do que o PIX, que já se tornou o meio preferido dos brasileiros para fazer transferência.

Os outros meios de pagamento continuam existindo, mas funcionam de maneira diferente do pagamento instantâneo.

Veja abaixo detalhes de como funcionam TED, DOC e PIX.

Tire suas principais dúvidas sobre TED

TED é a sigla para Transferência Eletrônica Disponível. Não há limite de valores para enviar via TED, porém existe limitação de horário: recursos enviados até às 17h em dias úteis são depositados nas contas de destino no mesmo dia.

Agora, se os valores forem enviados depois desse horário, em finais de semana ou feriados, as transações são finalizadas apenas no próximo dia útil. Portanto, o dinheiro não cai na conta de quem recebe de forma instantânea, como acontece no PIX.

Para fazer TED, é necessário informar o CPF ou CNPJ de quem receberá os valores, dados de agência e conta, tipo de conta (se é corrente ou poupança) e o valor a ser enviado.

Tire suas principais dúvidas sobre DOC

DOC é a sigla para Documento de Ordem de Crédito. Para transferir recursos, deve-se informar CPF/CNPJ da conta de destino do dinheiro, agência e conta, tipo de conta e o valor, assim como no TED.

Existe limite de valor no DOC, ao contrário do PIX e do TED: as transações só podem ser realizadas se forem menores que R$ 4.999,99. Ao mesmo tempo, as transferências são finalizadas só no dia útil seguinte à transação.

Se o DOC for feito após as 22h, corre-se o risco do pagamento ser concretizado em até mais de 1 dia útil de prazo. Por fim, as instituições cobram taxas para a realização tanto de TED quanto DOC, ao contrário do PIX.

Tire suas principais dúvidas sobre PIX

PIX é o meio de pagamento instantâneo brasileiro lançado em novembro de 2020 que permite o envio e recebimento de recursos de forma instantânea. É mais uma opção dentro de outras operações de pagamento, como cheque, boleto, TED e DOC.

Com o PIX é possível fazer transações com dados como:

  • Informações bancárias (agência e conta);

  • QR Code;

  • Chave PIX, que pode ser celular, CPF/CNPJ, e-mail ou um código aleatório gerado pelo sistema do banco no qual a pessoa está usando a forma de pagamento.

Ele não é um aplicativo, mas um sistema que pode ser acessado nos sites ou apps dos bancos. 

Além disso, o PIX é seguro e usa tecnologias como criptografia, marcadores de fraude, senha e obedece às regras de segurança que o sistema bancário já usa.

É possível fazer transações a partir de R$ 0,01 e o limite do PIX é definido pelo banco ou instituição gerenciadora da conta, desde que respeite critérios criados pelo Banco Central. Se houver limite, devem ser os mesmos que já existem no TED ou no cartão de débito.

Os pagamentos são instantâneos e acontecem de forma online, 24 horas por dia, 7 dias por semana, sem a cobrança de taxas. Tudo é feito com solicitação de senha por parte de quem envia os recursos. 

TED OU DOC? TED OU PIX? DICAS DE QUANDO ESCOLHER CADA TIPO DE PAGAMENTO

Muita gente pode ficar em dúvida sobre quais são as melhores opções de pagamento entre TED, DOC ou PIX. 

O PIX é uma opção de transferência instantânea de dinheiro, sem cobrança de tarifas e que pode ser usado com apenas uma única informação, como o CPF.

Por isso, esse meio de pagamento pode ser mais prático e rápido, tanto para pessoas físicas quanto jurídicas, em compras presenciais ou online, em comparação com os outros meios de pagamento.

Porém, em uma situação na qual não seja possível utilizar o PIX, como problemas com aplicativos de banco ou no celular, dá para usar TED e DOC em caixas eletrônicos ou nos sites das instituições financeiras, por exemplo.

Entre essas duas últimas opções de pagamento, o DOC é uma alternativa para transferências menores que R$ 4.999,99. No caso de valores maiores, deve-se usar o TED ou o PIX. 

Vale lembrar que tanto o DOC quanto o TED podem gerar cobrança de taxas pelo banco e que o pagamento só é compensado até às 17h de dias úteis.

O PIX SUBSTITUIU TED E DOC?

Se por algum motivo alguém precisar fazer um TED ou DOC, não é preciso se preocupar: esses meios de pagamento continuam existindo.

O sistema de pagamentos instantâneo chegou para somar e se tornar mais uma opção para transações financeiras. Logo, o PIX não substitui outros métodos, apenas é outra possibilidade para realizar pagamentos.

Dá para usar PIX com outras pessoas, com estabelecimentos comerciais e com entes governamentais, no caso de pagamento de impostos e taxas. O sistema também eliminou uma série de preocupações que existiam antes.

Depois de entender as diferenças entre PIX, TED e DOC, é hora de saber como trazer a chave do meio de pagamento instantâneo para o PAN!